Grupo Dona Zefinha comemora 25 anos e faz duas grandes circulações de espetáculos




Para festejar a data, o grupo fará em 2018 duas grandes circulações com a exibição pública do repertório de espetáculos, entre março e junho.

Do Ceará para o mundo. Para ser mais exato, de Itapipoca para mundo. Como diz a letra de Belchior, “Sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior”. Com uma linguagem musical e dramaturgia próprias, unindo música, teatro e elementos do circo e de espetáculos de rua, o grupo Dona Zefinha vem trilhando um longo e enriquecedor caminho. Em 2018 a trupe, que tem à frente os irmãos Orlângelo Leal, Ângelo Márcio e Paulo Orlando, comemora 25 anos de trabalho contínuo, levando sua arte para públicos de todas idades e lugares. E já foram longe!

Com seus espetáculos, Dona Zefinha já se apresentou em mais de 200 cidades de 19 estados brasileiros, das quais 70 no Ceará, e alcançou mais 9 países - Alemanha, Argentina, Cabo Verde, Colômbia, Coréia do Sul, Estados Unidos, Guiana Francesa, Hungria e Portugal.

Posicionado diante do mercado cultural como um “grupo de fronteira”, consegue inserções em múltiplas linguagens artísticas, transitando, além das identidades fixas, em espaços que ultrapassam locais e gêneros específicos e rearticulando identidades. Com isso, já alcançou público superior a 1 milhão de pessoas.

Além de Orlângelo Leal (ator, diretor e compositor), Ângelo Márcio e Paulo Orlando, compõem também o grupo Joélia Braga, Samuel Furtado, Vanildo Franco, Maninho e Tamily Braga.

COMEMORAÇÃO DOS 25 ANOS

Para festejar a data, Dona Zefinha fará em 2018 duas grandes circulações com a exibição pública do repertório de espetáculos do grupo. Tudo isso por meio do projeto Dona Zefinha Volante, que foi contemplado este ano por dois editais culturais:  Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018 e Cultura Infância da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará.

Será a quarta e a quinta edição do projeto, que teve início em 2013 com circulação no Nordeste, em 2015 passou por bairros de Itapipoca e teve sua terceira etapa na região Sul do Brasil. As duas novas edições acontecerão entre março e junho, contemplando, no total, 10 cidades, somando 25 apresentações de espetáculos e 17 ações formativas, dentre vivências e palestras.

Circulação “Dona Zefinha Volante - Programação Cultural Itinerante”

A quarta edição do projeto, que é a circulação “Dona Zefinha Volante - Programação Cultural Itinerante” do Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018, começa em Sousa, na Paraíba (07 a 11 de março), e segue para quatro cidades do Ceará: Juazeiro do Norte (21 a 25 de março), Fortaleza (27 de março e dias 17 e 18 de abril), Jaguaribe (05 a 08 de abril) e Itapipoca (10 a 12 de maio). Serão apresentados gratuitamente os espetáculos “O casamento de Tabarim”, “Chafurdo” e “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” e realizadas duas ações de formação de plateia, o workshop “Vivência Cenomusical" e a palestra "Arte, Mercado Cultural e Gestão de Carreira". Esta edição é apresentada pelo Ministério da Cultura, realizada pela Casa de Teatro Dona Zefinha e tem o patrocínio do Banco do Nordeste, Grande Moinho Cearense, Rubberloss e DASS.

Circulação “Circula Interior - Programação Cultural Volante”

Na circulação do edital Cultura Infância 2017 da Secretaria da Cultura do Ceará, o Dona Zefinha Volante vai passar por cinco cidades do Ceará - Tejuçuoca, Pentecostes, Umirim, Santana do Acaraú e Morrinhos – levando dois espetáculos cenomusicais infanto-juvenis do grupo, “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” e “Chafurdo”, e duas ações formativas, as palestras “Cenomusical - O teatro e a música no processo de hibridação” e “Palhaçaria nossa de cada dia”.

REPERTÓRIO

Em 2011 o grupo inaugurou a Casa de Teatro Dona Zefinha, sua sede em Itapipoca. “É um engenho de invenções musicais e cênicas, de onde sai a universalidade de sua produção artística. É também onde se dão as parcerias com outros grupos e iniciativas locais, nacionais e internacionais” (Flávio Paiva em Invocado: um jeito brasileiro de ser musical. 2014).

Com um projeto autoral na dramaturgia, canções e arranjos, o grupo estabelece um diálogo global, com qualidade artística, bom humor e suingue. Lançou 5 álbuns: “Cantos e Causos” (2002. Independente. 13 faixas), “Zefinha vai a Feira” (2007. Independente. 12 faixas), “O Circo sem Teto da Lona Furada dos Bufões” (2012. Independente. 12 faixas. Produção musical de André Magalhães), "Invocado: um jeito brasileiro de ser musical" (livro/cd-2014. Parceria com o Armazém da Cultura e Flávio Paiva, com produção musical de André Magalhães) e “Da Silva - El Hijo de Las Américas” (2018. Co-produção com o grupo Argentino Pato-Mojado. Independente. 12 faixas).

Através da Casa de Teatro Dona Zefinha, publicaram o livro de dramaturgia "Artes da Enganação" com apoio da FUNARTE/2014. 

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.