Artigo - Inovação - Por que os escritórios compartilhados são a melhor opção para as startups?

*Por Tiago Alves
Já não é nenhuma novidade que o turbulento cenário econômico brasileiro, nos últimos tempos, exige um grau cada vez maior de adaptação e versatilidade de todos os setores, desde os funcionários até os gestores. Com as startups não poderia ser diferente, dado o dinamismo que as envolve e o espírito empreendedor que as guia.

O ato de empreender no Brasil é, por si só, carregado de dificuldades em tempos normais. Em tempos de crise, porém, elas são multiplicadas, o que vai ao encontro de um dos pilares do que define uma startup: empresas que geram modelos de negócios de baixo custo a partir de propostas inéditas.

Com o fator “baixo custo” mais evidente do que nunca, torna-se essencial cortar gastos sem perder em infraestrutura e capacidade de atendimento. É aí que entra em cena um conceito que está em amplo crescimento no Brasil e no mundo: espaços corporativos compartilhados.

As vantagens são imensas e em todos os setores que uma startup exige, porém destaco algumas que considero extremamente primordiais:

Redução de despesas fixas: os escritórios compartilhados podem colaborar na diminuição de gastos e melhor controle (previsão), como água, luz e manutenção com os equipamentos de escritório, que muitas vezes variam no orçamento mensal e dificultam a programação financeira da startup.

Facilidade no transporte: os escritórios compartilhados podem ser também aliados na redução custos com transporte pois, uma vez que a startup faça um acordo com uma rede de escritórios compartilhados (com espaços em diferentes locais da cidade) muitos colaboradores podem se beneficiar de um espaço perto de casa e ganhar em tempo de deslocamento. Além disso, no nosso caso, uma de nossas marcas oferece bicicletas elétricas para o vai e vem dos alocados, tanto para o deslocamento casa-trabalho, como para ir a uma reunião durante o dia.

Proximidade com fornecedores e clientes: outra vantagem é justamente estar próximo não apenas da residência dos colaboradores, mas também estar alocado sempre perto de seus clientes e fornecedores. Independente se eles ficam em regiões diferentes, com o aumento na oferta de escritórios compartilhados, você pode contar com uma rede de espaços e ter escritórios por toda parte.

Networking: os escritórios compartilhados formam uma cadeia de empresas em que, muitas vezes, fornecedores e clientes podem estar não apenas nas proximidades, mas alocados no mesmo local, o que facilita o relacionamento e permite o networking com outras empresas e startups.

Infraestrutura: alguns serviços e a infraestrutura são outros dos benefícios de trabalhar em espaços de trabalho compartilhados. Sinal Wi-Fi de qualidade, a limpeza dos escritórios e, claro, o café nosso de cada dia, ficam a cargo do próprio serviço de escritórios compartilhados. A princípio podem até parecer serviços simples, mas, principalmente para startups, podem ser mais um problema no momento de montar o escritório da empresa. Com o uso de um espaço compartilhado, as companhias usufruem uma estrutura independente e funcional, eliminando uma das dores de cabeças do colaborador e deixando-o livre para focar 100% em suas atividades.
Em um panorama que envolve mudanças rápidas e constantes, prazos enxutos e clientes com demandas cada vez maiores, os escritórios compartilhados são uma opção vantajosa e segura para que as startups foquem suas forças em apenas uma direção: desenvolver novas soluções para prosperarem (elas próprias) e também impulsionar a economia do país.
***
Tiago Alves é CEO do Grupo IWG no Brasil, responsável pelas marcas Regus e Spaces. Tem MBAs em Gestão Empresarial (FGV) e Business & Management (Universidade da Califórnia, Irvine) e está há dois anos e meio à frente da missão de liderar a revolução nos espaços de trabalho no Brasil. Acredita que as startups são parte fundamental do dinâmico processo de mudanças que o mercado de trabalho está passando. Em novembro de 2017, foi mentor no Programa SP Stars CEO, evento realizado no Spaces Vila Madalena para conectar startups com investidores, aceleradoras e executivos de grandes empresas.

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.