Com inscrições encerradas na última terça-feira (27), chamada da Maloca Dragão bate recorde de inscrições


Foram 788 propostas recebidas entre projetos artísticos e profissionais de produção cultural inscritos. Resultado da seleção será divulgada na semana de 9 a 13 de abril

       A chamada de artistas e profissionais para a Maloca Dragão 2018 teve 788 inscrições deferidas. É o maior número de inscritos desde que o Instituto Dragão do Mar (IDM) começou, em 2016, a compor parte da programação artística e do quadro de profissionais do festival por meio de chamada. Todos os projetos serão avaliados por uma comissão de curadores notadamente reconhecidos em suas respectivas linguagens artísticas. O resultado da seleção será divulgada por blocos de 9 a 13 de abril.

       As linguagens que tiveram o maior número de propostas inscritas foram Música, com 314 projetos, e Teatro, com 97. Profissionais da área de produção cultural somaram 220 inscrições. Neste ano, pela primeira vez, a Maloca abriu espaço para inscrições em Gastronomia e Cenografia, que tiveram 11 e 2 projetos inscritos, respectivamente. A chamada teve ainda 32 propostas em Dança36 em Literatura32 em Arte Urbana26 em Circoe 18 em Culturas Populares, totalizando assim o número de projetos que pleiteiam um lugar na Maloca 2018. As inscrições foram realizadas de 12 a 27 de março, na plataforma digital do Mapa Culturalum banco de dados colaborativo que integra o Sistema de Informações Culturais do Estado do Ceará (Siscult).

       É importante salientar que a chamada para a Maloca Dragão não é um edital, mas um meio usado para mapear e formar um banco de projetos artísticos e profissionais de todo o Estado, subsidiando assim o trabalho da curadoria do festival. Em 2018, a seleção de projetos artísticos terá como curadores: Fernando Catatau (música), Francis Wilker (teatro), Alysson Lemos (circo), Maíra Ortins (arte urbana), Joubert Arrais (dança), Alênio Carlos (cultura popular), João Luiz Lima (gastronomia), Isabel Andrade (cenografia) e Ronaldo Correia de Brito (literatura). Os selecionados vão compor uma parte da programação da Maloca, que também terá artistas e grupos convidados.

        A programação oficial da Maloca 2018 será divulgada de 9 a 13 de abril por blocos de linguagem, no site do festival, conforme calendário:

09/04 – Cenografia e Gastronomia
10/04 – Culturas Populares e Circo
11/04 – Literatura e Arte Urbana
12/04 – Dança e Teatro
13/04 – Música e Produção Cultural

       Esta é a terceira vez consecutiva em que o festival utiliza uma chamada para compor parte de sua programação artística. No ano passado, cerca de 75% das atraçõeforam selecionadas através desse processoA Maloca Dragão 2017 recebeu um total de 703 inscrições entre projetos artísticos e profissionais da área de produção cultural.


O festival

        Festival que celebra o aniversário do Centro Dragão de Arte e Cultura e a força crescente da produção artística cearense, a Maloca Dragão chega à quinta edição em 2018. Realizado de 24 a 29 de abrilo festival já tem as seguintes atrações convidadas confirmadas: Letrux, Rincon Sapiência, Richie Ramone e Francisco El Hombre. Neste ano, o tema da Maloca será “As barricadas abriram caminho: os 50 anos de maio de 68”, a partir do qual será feita uma profunda reflexão das revoltas de maio de 1968, no Brasil. 

        Debates, shows, espetáculos e uma mostra de cinema darão conta de analisar o impacto desse momento histórico e o que ele significa para os dias de hoje. Afinal, o ano de 1968 foi marcado por intensa efervescência cultural, com a Tropicáliacom os grupos de teatro Oprimido, Oficina e Opinião, o Cinema Novo, os Centros Populares de Cultura (CPCs) e o jornalismo alternativo e crítico d’ O Pasquim e do Jornal Opinião. A Maloca 2018 homenageia ainda o artista cearense Sérvulo Esmeraldo, com exposição no Museu de Arte Contemporânea do Ceará, e um percurso especial pelas obras em exposição na cidade.

      A Maloca Dragão é uma realização do Governo do Estado do Ceará, através do Instituto Dragão do Mar, e tem o apoio da Prefeitura Municipal de Fortaleza.


Sobre os curadores

Fernando Catatau
Fundador e vocalista da banda Cidadão Instigado, além de um dos principais guitarristas de sua geração.


João Lima
Tornou-se chef em 2000. Na Alemanha, logo depois foi indicado pelo Guia Michelin. Hoje, é assessor especial do Governo do Ceará para gastronomia.


Joubert Arrais
Homem dos movimentos em vários níveis: pesquisador, professor e bailarino, reconhecido por seus estudos sobre crítica.


Alysson Lemos
Integrante dos grupos Os Incorrigíveis e as 10 Graças, reconhecido por seu trabalho como palhaço e malabarista tanto na prática quanto na teoria.


Alênio Carlos
Historiador e gestor cultural com atuação nas áreas de patrimônio cultural e memória, culturas tradicionais e populares, afrobrasileiras e indígenas.


Maíra Ortins
Artista com várias participações por salões nacionais e estrangeiros. Já coordenou as artes visuais da secretaria de cultura de Fortaleza.


Isabel Andrade
Jornalista. Diretora de conteúdo e mídias do Instituto Dragão do Mar.


Francis Wilker
Professor e diretor teatral, colabora constantemente com festivais. Além de ser fundador do Grupo Teatro do Concreto, com sede em Brasília.


SERVIÇO
Maloca Dragão 2018
Quando:
 de 24 a 29 de abril de 2018Onde: vários espaços do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e Praia de IracemaAcesso gratuito
Mais informações: www.malocadragao.org.br

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.