Dragão do Mar abre inscrições para chamada da Maloca Dragão 2018




Serão selecionados projetos artísticos em diversas linguagens, profissionais de produção cultural, propostas em gastronomia e ainda um projeto cenográfico para a área de convivência do festival. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas de 12 a 26 de março, no site do Dragão

          O Instituto Dragão do Mar lança chamada para compor parte da programação artística e o quadro de profissionais de produção cultural da Maloca Dragão 2018Poderão ser inscritos projetos artísticos de Teatro, Circo, Dança, Literatura, Música, Arte Urbana Culturas PopularesA chamada também receberá inscrições de produtores culturais, técnicos de som e de luz, roadies e cenotécnicos interessados em atuar na equipe de produção do festival. Neste ano, a novidade é a seleção de projetos de Gastronomia para a Maloca de Comer e de um projeto de cenografia e ambientação para a Praça Almirante Saldanha, área de convivência da Maloca. Gratuitas, as inscrições poderão ser realizadas a partir desta segunda-feira (12), no site www.dragaodomar.org.br, e seguem até o dia 26 de março.

         Festival que celebra o aniversário do Centro Dragão de Arte e Cultura e a força crescente da produção artística cearense, a Maloca Dragão chega à quinta edição em 2018. Realizado de 24 a 29 de abrilneste ano, o festival terá como tema “As barricadas abriram caminho: os 50 anos de maio de 68”, a partir do qual será feita uma profunda reflexão das revoltas de maio de 1968, no Brasil. Debates, shows, espetáculos e uma mostra de cinema darão conta de analisar o impacto desse momento histórico e o que ele significa para os dias de hoje. Afinal, o ano de 1968 foi marcado por intensa efervescência cultural, com a Tropicáliacom os grupos de teatro Oprimido, Oficina e Opinião, o Cinema Novo, os Centros Populares de Cultura (CPCs) e o jornalismo alternativo e crítico d’ O Pasquim e do Jornal Opinião. A Maloca 2018 homenageia ainda o artista cearense Sérvulo Esmeraldo, com exposição no Museu de Arte Contemporânea do Ceará e um percurso especial pelas obras em exposição na cidade.


Chamada

          Esta é a terceira vez consecutiva em que o festival utiliza uma chamada para compor parte de sua programação artística. No ano passado, cerca de 75% das atraçõeforam selecionadas através desse processoA Maloca Dragão 2017 recebeu um total de 703 inscrições entre projetos artísticos e profissionais da área de produção cultural, número 118% maior que o de 2016, ano em que o chamamento foi instituído pelo festival.

          É importante salientar, no entanto, que a chamada para a Maloca Dragão não é um edital, mas um meio usado para mapear e formar um banco de projetos artísticos e profissionais de todo o Estado, subsidiando assim o trabalho da curadoria do festival.O interesse crescente de artistas e demais profissionais da cultura no festival tem não só legitimado a Maloca Dragão enquanto um dos momentos mais importantes para a cultura e a arte do Estado, como também ampliado o mapeamento da crescente produção artística no Ceará, do litoral ao interior”, afirma João Wilson Damasceno, diretor de Ação Cultural do Dragão.

          Em 2018, a seleção terá como curadores: Fernando Catatau (música), Fran Teixeira (teatro), Alysson Lemos (circo), Bitu Cassundé (arte urbana), Joubert Arrais (dança), Alênio Carlos (cultura popular), João Luiz Lima (gastronomia) e Ronaldo Correia de Brito (literatura). Os projetos artísticos selecionados vão compor uma parte da programação da Maloca Dragão, que também terá artistas e grupos convidados. Os proponentes dos projetos escolhidos serão contatados previamente pela produção do festival, uma vez que a divulgação do resultado da seleção só se dará com a veiculação da programação completa, no site da Maloca.

         Desde o ano passado, a Maloca Dragão tem selecionado sua equipe de produção também por meio de chamada. Poderão inscrever-se produtores culturais, técnicos de som, técnicos de luz, roadies e cenotécnicos que devem submeter currículo, portfólio e breve descritivo de atuação profissional. Os candidatos devem ainda estar disponíveis para atividades formativas relativas ao festival em data ainda a ser divulgada. 


Novidades

          Além de projetos artísticos e de profissionais de produção cultural, a chamada da Maloca 2018 também selecionará um projeto cenográfico e de ambientação para área de convivência e feira de artesanato localizadas na Praça Almirante Saldanha. Poderão inscrever-se arquitetos urbanistas, designers, artistas urbanos ou coletivos de artistas. O proponente selecionado deverá desenvolver e executar o projeto em prazos de montagem e execução indicados pelo Instituto Dragão do Mar. Também é novidade neste ano a seleção de interessados em fazer parte do espaço gastronômico do festival, a Maloca de Comer.



Inscrições

          As inscrições na chamada da Maloca Dragão 2018 devem ser feitas exclusivamente no endereço eletrônico www.dragaodomar.org.brPara efetivar a inscrição e ter acesso ao formulário on-line, o interessado deverá, primeiramente, estar cadastrado no Mapa Cultural do Ceará (http://mapa.cultura.ce.gov.br), plataforma digital que integra uma rede de agentes culturais do nosso Estado.

          O Mapa Cultural do Ceará é um banco de dados colaborativo que integra o Sistema de Informações Culturais do Estado do Ceará (Siscult). Esta é uma plataforma livre, gratuita e colaborativa de mapeamento da Secult sobre o cenário cultural cearense. Entre os inúmeros benefícios gerados, a participação no Mapa proporciona ao agente cultural a visibilidade de trabalhos, formação de networking, o acompanhamento da agenda cultural e a consulta a outros projetos culturais.


O festival

          A Maloca Dragão comemora o aniversário do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura que, no dia 28 de abril de 2018, completa 19 anos a serviço da democracia cultural, no Ceará. Além de marcar os anos de história de um dos maiores centros culturais do País – são 1,5 milhão de visitantes, em média, ao ano –, o festival celebra o panorama rico e diverso da produção artística do Estado e apresenta ainda as experimentações de vanguarda da produção nacional e internacional. Em 2017, a Maloca Dragão teve mais de 130 atrações de diversas linguagens: shows musicais, espetáculos de teatro, dança e circo, apresentações da cultura popular e literatura, intervenções e performances de arte urbana, feiras de moda, design e gastronomia e mostra de cinema. Realizada em 24 espaços do Centro Dragão do Mar e Praia de Iracema, atraiu mais de 400 mil pessoas em seis dias de programação gratuita. 

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.