DICA - Filme " A Livaria" estreia no Cinema de Arte do RioMar Fortaleza

A LIVRARIA,
EM ESTREIA NESTA 5ª FEIRA NO CINÉPOLIS RIOMAR FORTALEZA, CONTA A HISTÓRIA DE UMA MULHER QUE, ATRAVÉS DOS LIVROS, FORMA CONSCIÊNCIAS E CONFRONTA A INTOLERÂNCIA

Honor Kneafsey e Emily Mortimer em A LIVRARIA (2017), de Isabel Coixet

UM FILME ENCANTADOR, ADAPTADO DO ROMANCE DE PENÉLOPE FITZGERALD COM O MESMO NOME, FALA DE FORMA TREMENDAMENTE ORIGINAL E DE UMA PERSPECTIVA FEMININA DO AMOR PELOS LIVROS
José Maria Aresté/Decine21.com-Espanha

A Livraria, em estreia nesta 5ª feira, dia 12, no Cinema de Arte do Cinépolis Riomar Fortaleza, no bairro Papicu, é uma suntuosa adaptação cinematográfica que celebra a própria Bibliofilia. Com base no célebre romance de Penélope Fitzgerald, lançado em 1978, expressa como os livros agitam sentimentos, despertam as consciências e provocam mudanças de todas as ordens. Também é a história de uma mulher em busca de um ideal.


ENREDO
Hardborough, Inglaterra, 1959. Costeira, pacata e anglicana, a comunidade nunca soube das revoluções e mudanças no mundo. Isso muda quando a viúva Florence Green (Emily Mortimer) abre uma livraria num casarão abandonado. Mas, ela não esperava que obras como Lolita, de Nicolai Nobokov, e Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, provocassem um despertar cultural e também a rivalidade da influente e ambiciosa Violet Garmart (Patricia Clarkson), que vê os livros como um perigo a normalidade de uma sociedade pacata.

O FILME

CINEMA DE ARTE/CINÉPOLIS RIOMAR FORTALEZA – SALA 10
DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA – 19h30
SÁBADOS E DOMINGOS – 14h

PREMIAÇÃO – VENCEDOR DE 7 GOYA

A LIVRARIA conquistou 7 prêmios Goya-2018, o Oscar do cinema espanhol.


A PALAVRA DE ISABEL

LER O LIVRO (...) FOI UMA REVELAÇÃO: SENTI-ME TRANSPORTADA DE VOLTA A 1959 E COMO SE EU FOSSE FLORENCE GREEN. INGÊNUA, DOCE E IDEALISTA. NA VERDADE, EU SOU ELA: SINTO-ME PROFUNDAMENTE LIGADA A ESSA PERSONAGEM (...) DEDICO O FILME A TODOS AQUELES QUE AINDA COMPRAM LIVROS, ABREM LIVRARIAS E AMAM O CINEMA
Isabel Coixet, cineasta

CRITICA ESTRANGEIRA

TENDÊNCIA IMPLÍCITA SUBVERSIVA
Jonathan Holland, Hollywood Reporter/EUA
               
O MENOS TRANSCENDENTE, MAS NÃO MENOS SIGNIFICATIVA OBRA DA FILMOGRAFIA DE ISABEL COIXET
                Alberto Luchini, El Mundo/Espanha     
----------------------------------------------------------------------------------
THE BOOKSHOP. Alemanha-Espanha-Reino Unido, 2017. Direção: ISABEL COIXET. Elenco: Emily Mortimer, Bill Nighy e Patricia Clarkson. Drama. 110 minutos. Livre. CineArt.

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.