Guaraná Antarctica mostra em nova campanha o que é capaz de fazer pela Seleção Brasileira

O refrigerante mais brasileiro de todos suspende exportação para países adversários do Brasil até o final de julho. O que é original do Brasil, fica no Brasil, para fortalecer a nossa seleção

O melhor do brasileiro é a sua brasilidade. E, todo mundo sabe, quem nasce por aqui tem um jeito singular, espontâneo e contagiante de torcer e jogar futebol. Com 96 anos de história, o Guaraná Antarctica tem orgulho de sua origem amazônica e de representar o sabor do Brasil pelo mundo. Para reforçar a relação histórica do refrigerante com o país e os torcedores da Seleção Brasileira, de quem é parceiro desde 2002, o Guaraná Antarctica decidiu privar os adversários do sabor e da força do Brasil até julho.  Assim nenhum adversário poderá beber da ginga brasuca no período, deixando em território nacional a fórmula e gostinho únicos da fruta típica do Brasil.


“Suspender a exportação do Guaraná é uma forma de mostrar o quanto nos orgulhamos de ser brasileiros e de estar 15 anos ao lado da Seleção Brasileira e dos torcedores. Vamos proteger a nossa “fórmula mágica da brasilidade” dos nossos adversários temporariamente. Esse é o jeito Guaraná de torcer, passar confiança e fortalecer ainda mais o elo entre o refrigerante mais brasileiro de todos, a seleção e os nossos torcedores”, comenta Jaqueline Barsi, gerente de marketing de Guaraná Antarctica.

Para marcar esse anúncio a marca lança campanha nacional para contar para todos os brasileiros essa novidade. As produções revelam pessoas de diferentes nacionalidades bebendo Guaraná Antarctica e incorporando um pouco da ginga brasileira. Na dúvida, a marca interrompe e declara o fim da exportação nesse período. A criação é da agência F/Nazca Saatchi & Saatchi. 
 

Atualmente, o Guaraná Antarctica está presente em 70% do mercado de refrigerantes no mundo, em mais de 50 países, só que nessa ação inédita da companhia, os adversários terão as exportações temporariamente suspensas, até o final de julho.

Veja o filme AQUI

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.