quarta-feira, 4 de abril de 2018

Relatoria do deputado Cabo Sabino é aprovada no GT, e Plenário da Câmara votará, de imediato, as 15 medidas escolhidas pelo cearense que favorecem a Segurança Pública do Brasil

Foi aprovado, por unanimidade, na Câmara dos Deputados, o parecer do deputado federal Cabo Sabino (Avante), relator do Grupo de Trabalho (GT), destinado a apresentar propostas na área da Segurança Pública, para serem analisadas e votadas de imediato no plenário da Casa. Cabo Sabino apresentou 15 projetos de lei ao Grupo, que versam sobre o Combate ao Crime Organizado; Financiamento do Sistema de Segurança Pública; Sistema Prisional; Sistema de Segurança Pública; Direito Processual Penal; Tráfico de armas e Controle de armas.
"Não há como mudar a realidade da Segurança Pública no Brasil, sem executar, de imediato, as medidas propostas que, de maneira imparcial, trabalhamos para contemplar todos os integrantes do Grupo e Trabalho",  afirmou Cabo Sabino, ao ler seu parecer aos seus pares.
"De fato, não há como negar a crise por que passa a Segurança Pública no Brasil. Os motivos, entretanto, não são consensuais, mas frisamos a ausência de recursos, desigualdade social, impunidade, corrupção em diferentes níveis do Estado, entre outros. Tais fatores contribuem para o aumento do crime organizado, o tráfico ilícito de entorpecentes, a superlotação das penitenciárias e o contrabando de armas, de tal forma que a sociedade experimenta uma verdadeira conjuntura de insegurança", frisa o parlamentar em seu relatório.

COLEGIADO

O deputado federal Alberto Fraga (DEM) coordenou o Grupo de Trabalho.  Além de Alberto Fraga e Cabo Sabino colegiado foi composto por João Campos PRB/GO; Julio Lopes PP/RJ; Capitão Augusto PR/SP; Davidson Magalhães PCdoB/BA; Paulo Teixeira PT/SP; Alessandro Molon PSB/RJ; Subtenente Gonzaga PDT/MG e Jean Wyllys PSOL/RJ.

"Esperamos ansiosos para que as proposições sejam pautadas o mais breve possível no plenário da Casa, para que esta Câmara faça seu papel de contribuir para minimizar a insegurança nesse País", finaliza Cabo Sabino.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.