quarta-feira, 4 de abril de 2018

SERVIÇO - CINCO PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS RECOMENDADAS PELO SENAC

Alguns cuidados no manuseio e preparo de alimentos são fundamentais para a saúde. Muito embora sejam hábitos que pareçam básicos ou conhecidos por todos, reforçá-los pode ser útil para evitar intoxicações ou contaminações.  O consultor de Gastronomia do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Ceará (Senac/CE)*, Ivan Prado, dá as dicas, além da essencial higiene das mãos.
 As dicas são válidas para qualquer pessoa que manipule alimentos, sejam cozinhas domésticas ou comerciais. Para quem atua direta ou indiretamente na manipulação de alimentos, o Senac possui cursos alinhados com as legislações vigentes, bem como formação voltada para atividade prática nas áreas operacional, processual de auditoria e consultoria.
 1.    Evite contaminação cruzada
 Cada produto tem a sua microbiota, existem bactérias especificas em cada um. Os microorganismos das frutas são diferentes daquelas que existem nos peixes, assim como são diferentes daquelas da carne bovina. Então, na hora do preparo do alimento, não utilizar a mesma base de corte para todos os produtos. Naturalmente a gente costuma fazer isso, em casa. Mas não recomendamos. O ideal é higienizar sempre que for trocar de procedimento. No mercado existem cores especificas para cada produto.
Verde: hortifrutigranjeiro;
Amarela: aves;
Vermelha: Carnes
Azul: peixe e frutos do mar
Marrom: Produtos já prontos ou que sofreram cocção
Branca: chocolates ou multiuso

  2.    Evite contaminação através de fungos 
 Geralmente, a gente não liga para os fungos. Corta-se um pedaço do pão, do queijo, que não esteja com uma boa aparência e usa-se o restante como se fosse inofensivo. Como se apenas o que estivesse aparente fosse o fungo.  Mas o fungo é uma raiz, o que vemos não é o todo, apenas uma parte. O fungo, em geral, não é exatamente um causador de doença, mas se consumido em excesso pode ser prejudicial à saúde.
 3.    Higienização do hortifrúti  Água não mata bactéria. O que mata o contaminante é a água em solução com hipoclorito.  Lavar frutas e verduras, deixar de molho 10 minutos, é o tempo que o hipoclorito evapora. Usa-se 1 colher de sopa de água sanitária para um litro de água, desde que seja sem fragrâncias, detergentes. Depois de higienizar, guardar em pote hermeticamente fechado e deixar na geladeira.
  
4.    Manutenção correta dos alimentos 
 Todo alimento pronto para o consumo deverá ficar protegido de poeira e outros contaminantes com tampa ou filme plástico transparente. Atentar para a temperatura de segurança alimentar. Os perecíveis devem ser refrigerados em temperaturas abaixo de 5°C, os congelados mantidos em -15°C e os cozidos, devem permanecer quentes (acima de 60° C) até o momento de serem servidos. Não guarde alimentos por muito tempo, mesmo que seja na geladeira. O alimento preparado, dependendo do tipo ou da preparação, não deve ser conservado na geladeira por mais de cinco dias.

5.    Higienização da cozinha

Manter piso, paredes e pias higienizadas. É preciso fazer a limpeza antes e depois da utilização da cozinha. Muitas vezes temos os bichos noturnos em casa e não sabemos que temos. Então, os talheres e utensílios em geral devem ser guardados em recipientes tampáveis, em ambiente fechado e, sempre que for utilizar, lavar com agua e sabão. Se possível, fazer a desinfecção com álcool 70°. Atentar para o controle de pragas e dedetização.
SERVIÇO:
CURSO BOAS PRÁTICAS NA MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS (20h)
Data: 23 a 27 de abril
Horário: 8h às 12h | seg a sex
Investimento: R$123,00
Mais informações: (85) 3270.5400/ www.ce.senac.br

* O Senac/CE é uma entidade mantida pelos empresários do comércio de bens, serviços e turismo.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.