terça-feira, 12 de junho de 2018

Inovação - Startups cearenses se destacam pelos benefícios que podem trazer para a população



A ousadia de jovens empreendedores cearenses propõe soluções inovadoras, além de ideias que prometem movimentar o nicho de mercado em que estão inseridos. Os projetos são acelerados pelo Programa Corredores Digitais

Realizado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado do Ceará (SECITECE), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), o Corredores Digitais é um programa  inovador que além de aperfeiçoar ideias e projetos, proporciona grandes oportunidades de trabalho para jovens empreendedores de todo o Estado. São projetos científicos ou tecnológicos, ambos voltados para o bem estar da população, dentro das suas categorias.

Além de benefícios para a população em geral, o Programa Corredores Digitais lança oportunidades para os setores prioritários que podem impulsionar o desenvolvimento socioeconômico do Ceará como biotecnologia; construção; economia criativa; turismo; economia do mar; eletrometalmecânica; indústria agroalimentar; logística; meio ambiente; produtos de consumo; tendo como setores prioritários: água; energia; saúde; segurança. Partindo dessa perspectiva excelentes projetos de várias cidades do estado, passaram por capacitação empreendedora; sessões de feedback; mentorias personalizadas; consultorias quinzenais, até chegarem à terceira fase desta edição, de onde sairão trinta melhores projetos ganhadores.

Durante todo esse processo que iniciou em setembro de 2017 e se encerra no próximo dia 30 de junho, algumas startups ganharam destaque pela consistência, ousadia de seus trabalhos e também pelo benefício que seus projetos possam trazer para a população em geral. Conheça algumas delas:

Smart Health - O objetivo da startup é desenvolver um dispositivo que auxilie no cuidado de pessoas idosas. A ideia surgiu a partir da preocupação dos integrantes da equipe com seus avós e da paixão de ambos pelos desafios da tecnologia. O projeto iniciou com um grupo de estudo formado entre os colegas, que logo encontraram a oportunidade de participar de uma startup weekend organizada pelo Sebrae. Neste momento foi formada a equipe que hoje faz parte da startup, a qual conquistou o 1º lugar Estadual da competição. Com isso a vontade de tornar a pesquisa em um negócio deixou de ser apenas uma ideia e passou a ser possível. Através do Programa Corredores Digitais, a equipe encontrou meios de alavancar seu negócio.

GrowTech - O projeto surgiu para auxiliar pessoas que buscam ter uma alimentação mais saudável e uma melhor qualidade de vida dentro de suas próprias casas. Através de um aplicativo, a GrowTech permite a ligação entre o campo e a cidade, permitindo que essas pessoas possam produzir seus próprios alimentos em hortas caseiras, como orgânicos, frutas, verduras e legumes, usufruindo da sua produção dentro da própria casa. O projeto pode impactar a vida de milhares de pessoas e já conquistou alguns prêmios e validações, como por exemplo o Prêmio Universitário Empreendedor do Ceará. Também foi umas das 15 startups do Brasil a participar do Programa Pense Grande. O aplicativo prova que qualquer um pode ter acesso a uma alimentação de qualidade.

SOSM - O foco do projeto é ajudar deficientes auditivos, através de uma aplicativo e de um site, proporcionando inclusão social e tornando o mundo cada vez mais igual e justo. O projeto teve início em uma feira escolar, em abril de 2017. Foram feitas diversas pesquisas, desenvolvidas em feiras escolares e regionais até chegarem ao programa corredores digitais, onde o projeto está sendo aperfeiçoado e testado.

Hemogame - A plataforma tem como objetivo de aumentar a rede de doadores de hemoderivados no Brasil. Usuários/Doadores ao convidarem amigos para a rede e validarem doações nos Centros de Hematologia, acumulam pontos, que podem ser trocados em benefícios da iniciativa privada que tem a responsabilidade social de apoiar a causa. Nesse modelo de negócio a nação brasileira pode ser beneficiada, até porque segundo a OMS, o Brasil tem apenas 1,8% da população doando sangue, abaixo do valor recomendado pela ONU. O custo para os usuários é apenas a vontade de querer salvar vidas, já para as empresas é necessário uma participação no sistema de benefícios e uma mensalidade para trabalhar o marketing social. Além de ser uma forma mais prática e interativa de salvar vidas, já que várias pessoas estarão conectadas em uma plataforma, desbloqueando conquistas e recebendo benefícios, ainda é possível localizar doadores compatíveis que estejam por perto, a partir da criação de campanhas. O projeto surgiu dentro da sala de aula, por 3 estudantes, onde um deles trabalha no setor de Tecnologia da Informação de um hospital de urgência e emergência, e vivencia diariamente a luta contra o desabastecimento dos bancos de sangue.

Sobre as vagas para o processo seletivo de 2018

O Corredores Digitais 2018, Programa de aceleração de ideias que busca fomentar o empreendedorismo regional, terá inscrições abertas até o dia 20 de junho. O edital 2018 irá selecionar 200 projetos de todo o Ceará, dobrando as possibilidades oferecidas no edital do ano passado, com 100 projetos selecionados. Em 2017 foram mais de 230 inscrições oriundos de 37 municípios. Para 2018 a expectativa é que sejam 500 projetos inscritos vindo de todo o estado, impactando diretamente 800 jovens. Atualmente mais 135 mil jovens estão desempregados no Ceará e o programa acredita que o empreendedorismo pode ajudar a mudar essa realidade.

Os interessados em concorrer a uma vaga para o seu projeto precisam ter mais de 16 anos; montar uma  equipe de 2 a 4 pessoas; possuir um projeto inovador em alguma das 14 áreas citadas como prioritárias do governo; é necessário também que uma das pessoas da equipe seja a figura do desenvolvedor do produto (membro do time com conhecimento técnico para desenvolver o produto físico e/ou digital). Durante seis meses, o Governo do Estado apoia e fornece o suporte necessário para alavancar os projetos desses jovens através de capacitação empreendedora, mentoria personalizada, mais de 500 mil benefícios, networking, rede de mentores nacionais e regionais e infraestrutura de coworking.

A inscrição deve ser feita pelo site http://www.sct.ce.gov.br/corredoresdigitais/. O resultado será divulgado dia 15 de julho.  

Sobre O Corredores Digitais

O Corredores Digitais é um programa de aceleração de ideias ou projetos (científicos ou tecnológicos) em modelos de negócios inovadores, realizado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado do Ceará (SECITECE), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).

Com o objetivo de fomentar o empreendedorismo, principalmente no interior do Estado, o ciclo de 2017 do programa Corredores Digitais, que ainda está em andamento, está contemplando jovens empreendedores de todas as regiões do Ceará como as cidades de Fortaleza (30 projetos), Quixadá (16 projetos), Juazeiro do Norte (13 projetos), Sobral (12 projetos),  Tianguá (10 projetos). Ao todo foram 100 projetos escolhidos nas áreas da tecnologia, saúde, energia, meio ambiente, entre outros, formados por equipes de até quatro integrantes. Hoje permanecem apenas 30 projetos, que já estão na fase final do ciclo.

Além da capacitação empreendedora ao longo do programa, os jovens participam de sessões de feedback, eventos semanais nos polos do programa, onde os times apresentam tarefas concluídas para uma banca de mentores e recebe deles, orientações para melhorar o desempenho. Faz parte também, encontros de mentorias personalizadas, que consistem em consultorias quinzenais focadas em criação de startups e competências empreendedoras.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.