quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Delegada deve abrir inquérito nesta quarta para investigar morte do baterista Dudu Athayde; Músico e Dayana Monteiro, natural do Ceará, foram encontrados mortos na terça (18). Polícia trabalha com hipótese de homicídio seguido de suicídio

A delegada Simone Marques informou ao G1 que deve começar a investigar a morte do baterista Dudu Athayde nesta quarta-feira (19), quando recebe o material produzido pela equipe plantonista da Polícia Civil.
O músico Eduardo Henrique Athayde, 34, foi encontrado morto em um estúdio de gravação na sua casa no bairro do Farol, em Maceió, ao lado de uma mulher natural do Ceará, identificada como Dayana Maria Monteiro, 30, na tarde de terça-feira (18).
De acordo com a delegada, ela será a responsável pelas investigações, mas ainda não recebeu o material colhido pelo delegado Antônio Henrique, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e sua equipe, que estavam de plantão e esteve no local do ocorrido.
A suspeita inicial do delegado Antônio Henrique é de homicídio seguido de suicídio, e que o crime pode ter ocorrido na madrugada de segunda (17).
"Você via na situação que o rapaz disparou na Dayane e depois efetuou o disparo contra si próprio. Mas não há como dar certeza disso agora. A gente tem que aguardar o resultado da perícia. Felizmente, encontramos o comprovante da compra de um sushi em uma loja aqui na cidade, feita na madrugada do domingo pra segunda, e que pode ajudar a precisar quando ocorreu o crime", disse Henrique.
O perito José Fernando da Silva, que fez o levantamento no local, afirmou que Dudu estava com uma marca de tiro do lado direito da cabeça e a mulher, com uma na testa. Na mão de Eduardo foi achada uma arma, uma pistola 765.
O laudo da perícia deve sair em até dez dias.
Fonte: G1-AL

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.