#audioinclui

terça-feira, 2 de abril de 2019

Conteúdo especial - Pacientes com HIV ficam sem atendimento após pedido do Governador; SAE de Horizonte sem atendimento

29/03/2019 ás 22:25:25
Pacientes com HIV do município de Horizonte encontram-se sem acompanhamento  após o atendimento ter sido suspenso na Policlínica da Cidade, Um serviço que foi implantado com a estratégica, interesse e recurso do próprio município sem qualquer apoio do governo estadual e federal, o SAE funcionava na Policlínica que atende outras 14 especialidades além doAmbulatório de HIV, que até o momento da suspensão do serviço atendia pelo menos 106 pacientes.
De acordo com a SESA (Secretaria de Saúde do Estado)  o médico Infectologista havia solicitado sua transferência para Fortaleza, em contato mantido na manhã de hoje pelo Coordenador da RNP+Ceará, Vando Oliveira, com o secretário de saúde de Horizonte Dr. Everardo Cavalcante Domingos, a informação do secretário é que a seção do médico de Horizonte para o Hospital São José em Fortaleza se deu a partir do que foioficiado Pelo Governador do Estado Camilo Santana ao Prefeito de Horizonte requisitando a transferência do profissional. O município não poderia negar a solicitação do Governador. Ainda de acordo com as Informações do secretário o município estará abrindo um Edital para contratação de um novo Profissional infectologista para atender os pacientes que estão com o acompanhamento suspenso más, que este processo burocrático leva um tempo de 45 a 60 dias caso haja interesse de outro profissional que depende também de cooperativa. Dr Everardo diz que a policlínica tem condição de atender os pacientes ora prejudicados e até outros de municípios vizinhos e que a gestão municipal tem todo interesse na continuidade do atendimento que foi uma iniciativa da gestão atual, e que a saída do médico foi um grande prejuízo não só para os pacientes HIV+, como também para a própria gestão municipal que já há conhecimento de que o governador solicitou a transferência de mais dois outros profissionais concursado do Município para a SESA, em Fortaleza.
Para a RNP+Ceará, esta atitude do Governo do estado causa estranheza, preocupação e repudio considerando que: as PVHA ( Pessoas vivendo com HIV) do município estão sem atendimento no momento que o único local que pode receber esses pacientes é o São José em Fortaleza que pela superlotação precisa que seja descentralizado com os municípios cearenses, e a tão esperada ampliação/reforma do ambulatório anunciada em junho de 2018 ainda não aconteceu apenas pela falta de vontade politica do governador.
Esperamos que o Governo do Estado veja o que causou ás Pessoas com HIV de Horizonte e que pode comprometer ainda mais o atendimento no hospital são José. Caso o município não consiga resolver em curto prazo terá que estes pacientes JÁ PREJUDICADOS serem encaminhados ao hospital são José.
OUTRO LADO
A partir da informação acima , o Blog Ceará é Notícia entrou em contato com a AD2M, Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Horizonte, para saber o que houve.
A jornalista Djane Nogueira nos respondeu no twitter: 
Ela explica que o tratamento de pacientes com HIV é obrigação do Governo Estadual. Em 2018, a Prefeitura de Horizonte passou a ofertar o médico na própria cidade, diminuindo a dependência do Hospital São José. O médico preferiu ir trabalhar no São José e a PMH não pode impedir.
Ela afirma que a  Prefeitura vai selecionar um novo profissional. E, independente disso, os pacientes continuarão sendo assistidos pela rede municipal, como aconteceu nos últimos 30 anos.
Indagada porque a Prefeitura não coloca outro médico no lugar conforme edital de concurso, Djane disse que a Prefeitura foi pega desprevenida. "Infelizmente, o médico preferiu ir trabalhar para o Estado e não deu “aviso prévio” para o Município se preparar", reitera.

FONTE: RNP+CEARÁ

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.