#audioinclui

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Polícia Civil prende suspeitos da morte de torcedor e apreende explosivos durante ação na Capital


6 DE DEZEMBRO DE 2019 - 17:58 # # # # # #

Em mais uma ação qualificada, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio do 32º Distrito Policial (DP), capturou, na manhã desta sexta-feira (6), dois suspeitos de serem autores da morte por espancamento de um torcedor de 15 anos, ocorrida no bairro Canindezinho – Área Integrada de Segurança 2 (AIS 2) de Fortaleza. Durante as diligências realizadas hoje, a Polícia Civil apreendeu a quantia de R$ 5 mil, além de explosivos que estavam na sede da Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF), no bairro Benfica, que alvo de um mandado de busca e apreensão.
A ofensiva policial iniciou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira e resultou na prisão de dois suspeitos de serem os autores da morte de Othoniel Sousa Fialho (15), que veio a óbito no último dia 26 de novembro, devido às agressões sofridas. Foram presos: Francisco Flávio de Aguiar Júnior (30), conhecido por “Roliço”, com antecedentes criminais por roubo, porte ilegal de arma de fogo, e Shirley Maria Coelho Abreu (30), sem antecedentes criminais. Os suspeitos foram localizados pela equipe policial no bairro Granja Lisboa, na AIS 2.
Além dos cumprimentos de mandados de prisão, os policiais civis cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em locais com ligação com os suspeitos. Um dos mandados foi cumprido na sede da TUF, onde os policiais aprenderam a quantia de R$ 5 mil e artefatos explosivos. A Polícia também apreendeu seis aparelhos celulares e um tablet de propriedade dos suspeitos. Os outros três mandados foram cumpridos em três residências ligadas aos presos. O material apreendido e os indivíduos capturados foram encaminhados para o 32º DP. A Polícia Civil segue investigando o fato.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o número (85) 3101-6104 do 32° DP. O sigilo e o anonimato são garantidos.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.