#audioinclui

domingo, 16 de fevereiro de 2020

Saúde - Conjuntivite tóxica se torna uma doença comum neste período do ano



Período de sol, férias, Carnaval, aumenta o número de casos de conjuntivite tóxica. A incidência se dá devido à frequência do uso de protetor solar, bronzeado, o uso de repelentes contra insetos e até mesmo o glitter utilizado para colorir as festas. De acordo com a oftalmologista, Pollyanna Landim, o contato dos produtos químicos com os olhos pode causar inflamação na membrana transparente que reveste a pálpebra e a superfície do olho, chamada de conjuntiva.

A médica ainda chama a atenção pra outros fatores de risco que não estão diretamente ligados ao verão, como produtos de limpeza, fumaça de cigarro, cloro, maquiagem, tintas para cabelo, spray, dentre outros.

A doença pode deixar os olhos vermelhos, irritados, com sensação de areia, causando coceira e até mesmo dor, além de provocar lacrimejamento aquoso. Pode acometer os dois, ou apenas um olho e embora não costume durar muitos dias, é indispensável suspender o uso do agente causador para a recuperação do olho.

Pollyanna recomenda o uso de protetores oftalmologicamente testados, só assim a região dos olhos é protegida e não sofre inflamações. A atenção com a região dos olhos deve ser redobrada no caso do uso de produtos comuns. Em caso de produtos em spray, sempre colocar primeiramente na mão p depois levar até o rosto, lembrando sempre de manter as mãos lavadas depois da aplicação e enxugar sempre o suor da região dos olhos com um papel.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.