*Vida e obra de Padre Cícero são abordadas em nova série de TV*



_Produção marca centenário do sacerdote aclamado por milhares de brasileiros_

No ano do seu centenário, Cícero Romão Batista, o conhecido Padin Ciço terá sua trajetória contada na série "Cícero", coproduzida pelas empresas Têm Dendê Produções e Origem Produtora de Conteúdo.

A temporada completa conta com dez episódios de 45 minutos e estreou nesse sábado, 2 de maio,  nas TVs Borborema, na Paraíba, Ponta Negra, no Rio Grande do Norte e Ponta Verde, em Alagoas, emissoras do Sistema Opinião de Comunicação, afiliadas ao SBT. “O público vai conhecer uma nova abordagem da figura controversa do Padre; da devoção de milhares de pessoas; até a rebeldia à hierarquia católica, que culminou em um rompimento secular com a Igreja. Uma trajetória que será mostrada em uma série que mistura documentário e ficção, imperdível”, explica Vânia Lima, diretora geral da série.

Baseada na vida e obra do Padre Cícero, a série apresenta passagens importantes da trajetória do religioso e mistura a ludicidade da animação e a realidade do documentário à ficção, nas passagens onde o padre aparece,- na pele do ator baiano Antonio Fabio -, que tem no currículo trabalhos como Treze Dias Longe do Sol, Onde Nascem os Fortes, O Canto da Sereia e Amores Roubados, todas da Rede Globo e Destino Salvador, da HBO, - narrando a própria história.

A adaptação para a TV é feita pelas mãos dos roteiristas Brisa Benjamin, Daniel Arcades, Gustavo Erick, e Márcia Moreira, que imprimem no texto a profundidade da história do Padre que morreu sem conciliação com a igreja católica após o caso conhecido como "milagre da hóstia", no final do século XX, e que só foi perdoado pela igreja em 2015.

Depoimentos dos romeiros que mantêm viva a memória do sacerdote, além de dos professores Eduardo Hoornaert, Sávio Cordeiro, Paula Cordeiro e Fátima Pinho, e dos pesquisadores trajetória de Cícero, como Renato Casimiro e Edianne dos Santos Nobre ajudam a contar essa história. "A igreja reavalia a história de Cícero e esse é um momento muito propício para retratar essa história. Minha maior motivação com essa série é que temos um personagem muito atual, não apenas histórico. Cícero é uma figura muito contemporânea, que está no teatro, que está na Sapucaí. Político, foi à guerra, negociou com lampião, tentou resolver a vida das pessoas, fundou uma cidade que hoje é a mais rica da região do Cariri e cumpre uma profecia feita por ele, ou seja, pragmático, ele tem a vida como um testemunho", destaca Pola Ribeiro, um dos diretores da série.

Cícero tem concepção de arte assinada por Ducca Rios, direção geral de Vânia Lima, direção de episódios do veterano cineasta baiano Pola Ribeiro e do estreante diretor potiguar Athos Muniz e é desenvolvida com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual da Ancine.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça