Pular para o conteúdo principal

Hotéis, pousadas e flats de todo o Ceará são beneficiados com a Lei Sérgio Aguiar



A Assembléia Legislativa do Estado do Ceará aprovou o Projeto de Lei 99/2020 de autoria do deputado Sérgio Aguiar que suspende a cobrança por demanda contratada das tarifas de água e esgoto da CAGECE, durante o período da pandemia.

A cobrança, durante o período, ocorre pelo efetivo consumo dos hotéis, pousadas, flats ou similares cearenses que tiveram uma acentuada diminuição dos seus serviços desde o último dia 18 de março.

O processo de aprovação do projeto, constituiu-se de uma intensa negociação com o trade turístico, governo do Ceará e CAGECE, tendo sido finalizado na sessão plenária da Assembleia do Ceará deste dia 11 de junho com aprovação unânime dos parlamentares.

O segmento do turismo representa uma importante parcela do PIB do Ceará, gera milhares de oportunidades de trabalho e recebe essa decisiva colaboração como enfrentamento aos efeitos do coronavírus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…