Pular para o conteúdo principal

HENKEL, L’ORÉAL, LVMH, NATURA &CO E UNILEVER CONVIDAM O SETOR DE COSMÉTICOS A DESENHAR COLETIVAMENTE UM SISTEMA VOLUNTÁRIO DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL PARA SEUS PRODUTOS

 

 


– Henkel, L’Oréal, LVMH, Natura &Co e Unilever anunciam uma nova iniciativa de cooperação global, que irá desenvolver coletivamente um sistema voluntário de avaliação e classificação de impacto ambiental para toda a indústria de cosméticos. O objetivo é desenhar em conjunto uma abordagem que vá além das marcas, e dê aos consumidores informações claras, transparentes e comparáveis sobre o impacto ambiental dos produtos, a partir de uma metodologia comum baseada na ciência. Essas cinco companhias estão estendendo o convite para que outras empresas de cosméticos se juntem a elas nesse objetivo.


 


Atendendo à demanda por maior transparência


O novo sistema de avaliação e classificação pretende atender à crescente demanda dos consumidores por maior transparência a respeito do impacto ambiental de produtos cosméticos (incluindo fórmulas, embalagens e utilização). O objetivo é melhorar a informação disponível ao público e permitir que ele faça escolhas mais sustentáveis de consumo.  


 


Para isso, um consórcio será criado, aberto a todas as companhias de cosméticos que queiram unir-se a ele e contribuir para o desenho de um sistema que permita aos consumidores compararem produtos dentro de uma mesma categoria. A ambição é que haja uma classificação geral que informe os consumidores sobre o impacto ambiental de cada produto, considerando todo o seu ciclo de vida.   


 


Construindo coletivamente uma metodologia científica e um sistema de classificação


O consórcio trabalhará com a consultoria de sustentabilidade Quantis , para garantir uma abordagem robusta e científica desse processo, e que os esforços de construção conjunta da metodologia de avaliação e do sistema de classificação sejam guiados e articulados em torno de:


 


1.    Um método comum de mensuração dos impactos ambientais de todo o ciclo de vida dos produtos, apoiado nos princípios da “Product Environmental Footprint” (o método científico da União Europeia para quantificar a pegada ambiental de produtos)  


2.    Uma base de dados comum sobre impactos ambientais de ingredientes e matérias-primas usadas em fórmulas e embalagens, assim como da etapa de uso dos produtos.


3.    Uma ferramenta comum que permita que cada marca calcule o impacto ambiental de produtos individuais, e que possa ser usada por não-especialistas.


4.    Um sistema harmonizado de classificação usando, por exemplo, uma pontuação variando de “A” até “E”, que permita que o consumidor compare facilmente diferentes produtos. A metodologia, a base de dados, a ferramenta e o sistema de classificação serão verificados por entidades independentes.


 


 


Engajando todos os atores do setor de cosméticos


Essa iniciativa global pretende ser aberta a todas as companhias de cosméticos, independentemente de seu tamanho ou de seus recursos. Outros atores serão informados e consultados durante o processo. As cinco companhias que estão se reunindo agora vão somar sua experiência e conhecimento para desenvolver metodologias de avaliação de impacto (como é o caso de Henkel, LVMH, Natura &Co e Unilever), bem como um sistema de rotulagem ambiental e social (conforme o desenvolvido pela L’Oréal). Todas as companhias vão se beneficiar desse trabalho preexistente e estão convidadas a contribuir com sua própria experiência. O consórcio também vai contar com o apoio de especialistas externos, incluindo cientistas, acadêmicos e ONGs, para assegurar a contínua consistência de sua abordagem. O trabalho desenvolvido pelo consórcio vai ser publicado e tornado acessível de forma estritamente voluntária, tanto pelos seus integrantes como por outras partes interessadas.


 


“É possível que o setor de cosméticos, como aconteceu em outros, construa uma avaliação científica do impacto de seus produtos, baseada em todo o seu ciclo de vida. Isso requer a união do conhecimento e da experiência de todas as partes dessa indústria, particularmente considerando os dados sobre impacto ambiental; esta é exatamente a empreitada em que os membros fundadores do consórcio estão embarcando agora.”, diz Philippe Osset, especialista em usar a avaliação de ciclo de vida para o ecodesign, consultor parceiro da Comissão Europeia e da AFNOR (Associação Francesa de Padronização, na sigla em francês).


 


A Cosmetics Europe já está acompanhando ativamente o processo, e outras associações da indústria estão sendo contatadas para se unir ao consórcio.


 


Empresas e associações que queiram saber mais sobre a iniciativa podem entrar em contato pelo e-mail: contact@ecobeautyscore-consortium.org.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Irmão do prefeito de Caucaia e candidato a reeleição, Naumi Amorim, teria sido preso suspeito de crime eleitoral com grande quantidade de dinheiro. Polícia Federal não confirma prisão

 A abordagem foi realizada pela Polícia Civil e por se tratar de possível ilícito eleitoral. Ele teria sido encaminhado para a Polícia Federal juntamente com três secretários da Prefeitura. Além do dinheiro, cerca de 1 milhão de reais, foram apreendidos “Livros-caixas” da contabilidade. Por enquanto não foi confirmada a prisão pela Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, se foi para a PF, tem todo um procedimento de formalidades, desde ouvir o conduzido, testemunhas, analise do que foi apreendido etc. A PF não informa nome de pessoas. O site Ceará é Notícia entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do candidato a fim de saber se o mesmo vai se manifestar. 

Boletim de saúde sobre Normando Sóracles

 Boletim manhã 05/12 Normando Soracles segue internado na UTI do hospital São Camilo em Fortaleza onde deu entrada na noite do dia 01/12. Encontra-se sedado, se mantendo clinicamente estável após intubação orotraqueal realizada na manhã do dia 03/12. Apresentou melhora significativa do quadro respiratório e dos exames laboratoriais em comparação ao dia anterior. Mantendo-se sem febre e sem leucocitose. Vem respondendo satisfatoriamente a pronação (técnica que consiste em alternar a posição de deitada) mais conhecida como "posição do nadador". Novos exame serão realizados ao fim desta tarde.   Seguimos cada vez mais confiantes na sua plena recuperação. Tendo a convicção plena que Deus é conosco!