Pular para o conteúdo principal

Dia do Médico: interiorização de escolas busca diminuir desigualdades entre regiões brasileiras

 


Em 2020, o Brasil atingiu a marca de meio milhão de médicos atuantes. Entretanto, apesar do crescimento no número de profissionais, a distribuição por região e cidades ainda é consideravelmente desigual. O estudo do censo demográfico médico no País foi realizado em dezembro, pelo departamento de medicina da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM).


A pesquisa revelou que, nos últimos dez anos, mais de 180 mil profissionais de Medicina deixaram os bancos das universidades e adentraram o mercado de trabalho. Ainda de acordo com o estudo, estados das regiões Norte e Nordeste ainda possuem um déficit quanto ao número de médicos se comparado a unidades federativas de outras regiões com renda per capita mais alta como São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. No Sudeste, por exemplo, a proporção é de 3,15 médico/habitante; no Sul 2,68. Quando falamos em Norte e Nordeste, esses números caem para 1,3 e 1,69 médico/habitante.


Além disso, quando a comparação é feita entre interior e capital, a desigualdade só aumenta. Enquanto as capitais contam com mais da metade dos médicos formados, 54,3%, cidades do interior possuem apenas 45,7%. Os valores não são compatíveis com a quantidade de habitantes, já que cidades dos interiores abrigam 76,2% da população, enquanto nas capitais residem apenas 23,8%. Mas como suprir a escassez de médicos e de atendimentos a população em um país com mais de meio milhão de médicos? 


Solução na prática


Desde o Projeto Rondon, em 1968, o governo brasileiro vem apostando em programas de incentivo à interiorização de médicos no País. Nos últimos anos, instituições de ensino superior têm dedicado esforços e energia na implantação de cursos de Medicina nos interiores, com o objetivo de suprir essa demanda por profissionais nas regiões mais afastadas dos grandes centros urbanos.


A unidade de Medicina IDOMED Juazeiro do Norte, que completa 20 anos de atuação na formação de novos médicos, é um bom exemplo disso. Com um eixo na formação em médicos generalistas e que atuam na área de saúde da família, a instituição tem crescido e implantado escolas de Medicina em algumas das principais cidades do interior cearense. 


“A criação das escolas de medicina cumpre o planejamento dos Ministérios de Educação e Saúde no processo de interiorização dos médicos, algo de grande importância para levar um atendimento médico baseado em preceitos de qualidade e atenção ao interior dos estados. É isso que estamos fazendo aqui no Ceará”, detalha a gestora do IDOMED Juazeiro do Norte, Janiely de Matos Cassiano Pinheiro.


Desde 2001, o IDOMED já implantou escolas de Medicina em cidades como Quixadá, Canindé, está concluindo a unidade de Iguatu, e nelas já foram formados e entregues para a atuação na saúde mais de 1.500 profissionais que, em sua maioria, continuaram a atender nas mesmas localidades. A projeção também é positiva, já que nos próximos quatro anos a instituição formará mais de 450 novos profissionais, sendo uma média de 50 médicos para cada unidade.


Sobre o IDOMED


O IDOMED é um grupo que reúne 14 escolas médicas e consolida a tradição de mais de 20 anos de experiência nesse segmento acadêmico. Estamos presentes em todas as regiões do país, com mais de seis mil alunos e foco em excelência no ensino, aprendizado prático, tecnologia aplicada e conexão com a carreira médica. O grupo oferece programas de graduação, pós, especialização e cursos de atualização. Está entre os líderes na incorporação de tecnologia educacional voltada à formação em Medicina.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340