Pular para o conteúdo principal

Casa da Mulher Cearense: equipamento atendeu 1.743 mulheres em três meses de atuação

 

Mais de 60% das mulheres atendidas no equipamento são negras e pardas, com idade entre 25 e 44 anos de idade

A Casa da Mulher Cearense Arlete de Sousa Negrão, nesses três meses de atuação, atendeu 1.743 mulheres, a maior parte delas são de Juazeiro do Norte e mais de 60% são negras e pardas, com idade entre 25 e 44 anos de idade. “As mulheres da Região do Cariri têm procurado nossos serviços e aqui encontram acolhimento, suporte e sobretudo, são ouvidas atentamente, com uma escuta qualificada, que não vai revitimizá-las”, destaca a titular da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), Onélia Santana.

A secretária completa: “Esses números, em breve, poderão nos indicar que ações serão mais efetivas para fortalecer as políticas para mulheres e o enfrentamento à violência contra a mulher na região do Cariri”. A titular da SPS reforça que atualmente o Ceará é referência no atendimento às mulheres em situação de violência, resultado direto do investimento feito nos últimos anos em políticas públicas para as mulheres, a exemplo da Casa da Mulher Brasileira e das Casas da Mulher Cearense.

Além da unidade de Juazeiro do Norte, o Ceará deve receber outras unidades em Sobral e Quixadá. Outras três unidades estão em processo de licitação para serem construídas em Tauá, Crateús e Iguatu.

Composta por uma equipe integralmente formada por mulheres, a Casa da Mulher Cearense teve toda sua equipe capacitada no programa de formação voltado ao atendimento humanizado às mulheres em situação de violência da Casa da Mulher Brasileira, que foi modelo para a implantação deste equipamento no interior do estado.

A coordenadora da Casa da Mulher Cearense, Mara Guedes, ressalta que o equipamento é fruto de muitas lutas e de uma política pública comprometida com a vida das mulheres cearenses.

“Esta unidade já é um modelo de funcionamento para as Casas que estão sendo construídas em outras regiões do Estado. As mulheres têm direito a viver sem violência e elas precisam saber disso. Nossa missão não se encerra no atendimento que realizamos aqui na Casa. Ela se estende mesmo após os encaminhamentos judiciais e psicossociais, pois nós também capacitamos as mulheres que nos procuram para que consigam empreender e se inserir no mercado de trabalho. Quando saem da dependência financeira do companheiro elas conseguem quebrar o ciclo da violência e conquistam sua liberdade”, frisa Mara Guedes.

Como a Casa funciona

“A Casa da Mulher Cearense oferta serviços especializados e integrados para atender diversas situações e auxiliar as mulheres na quebra do ciclo da violência, oferecendo novas perspectivas por meio do acolhimento com assistentes sociais e psicólogas e do atendimento integrado com os órgãos da Justiça, promoção da autonomia econômica e casa de passagem”, pontua a secretária-executiva de Políticas para Mulheres da SPS, Denise Aguiar.

O espaço é dividido por blocos, com setor administrativo, Delegacia de Defesa da Mulher, Tribunal de Justiça, atendimento psicossocial, Ministério Público, Defensoria Pública, apoio, auditório, pátio interno, brinquedoteca, refeitório, vestiários, depósito, estacionamentos e áreas de jardins e passeios.

Municípios contemplados

Abaiara, Altaneira, Antonina do Norte, Araripe, Assaré, Aurora, Barbalha, Barro, Brejo Santo, Campos Sales, Caririaçu, Crato, Farias Brito, Granjeiro, Jardim, Jati, Juazeiro do Norte, Lavras da Mangabeira, Mauriti, Milagres, Missão Velha, Nova Olinda, Penaforte, Porteiras, Potengi, Salitre, Santana do Cariri, Tarrafas e Várzea Alegre.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que