Pular para o conteúdo principal

Falta de receita é realidade em 2,6mil cartórios no país



O Ceará figura entre as quatro piores médias de arrecadação por cartório no país, ficando à frente apenas da Paraíba, Bahia e Alagoas. A realidade é que 2,6 mil cartórios distribuídos no território nacional estão trabalhando no vermelho há muito tempo, ao contrário do que muitas pessoas imaginam sobre esta prestação de serviço. E mesmo nessa condição, o estado, por meio do Tribunal de Justiça do Ceará, ainda não estabeleceu a renda mínima para os cartórios de distritos, atendendo a determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), prevista no Provimento nº 81, de 06 de dezembro de 2018, e assinada pelo então ministro da Corregedoria Nacional de Justiça, Humberto Martins.


No caso específico do Ceará, notadamente os cartórios de Registro Civil - com ênfase nos localizados nos distritos do interior -, não conseguem custear todas as despesas a exemplo de aluguel do estabelecimento, contas fixas de energia e telefone, repasses obrigatórios para o Tribunal de Justiça, Ministério Público e Defensoria Pública, e gerar emprego mantendo um ou mais funcionários. Embora as demandas pelos serviços ofertados sejam pequenas em muitos distritos, a ausência do cartório dificultará ainda mais a vida do cidadão, que terá que se deslocar para a sede do município. E não podemos esquecer que a vida das pessoas passa pelo cartório, seja quando nasce, adquire algum bem e até quando vai a óbito. 


Aprovada no último concurso e há um ano e meio à frente do cartório localizado no distrito de Dom Quintino, distante 26 quilômetros da sede no Crato, a tabeliã e registradora civil Ívina Gê Trigueiro, é um dos exemplos da necessidade de ter aprovada a renda mínima. Para os cerca de três mil habitantes, é ela a responsável pelos serviços de cidadania como certidões de nascimento, casamento e óbito, além de algumas atribuições de notas. O cartório existe desde 1941 e, por conta das dificuldades financeiras, não conseguiu avançar muito nos processos de digitalização dos documentos. Só para citar um exemplo. “Hoje não é possível viver da arrecadação do cartório e ainda temos o repasse a ser feito mensalmente para a Defensoria e o Ministério Público, além do Tribunal de Justiça do Ceará”, pontua. Em número bem menor, há os cartórios financeiramente hipossuficientes, no caso os de registros imobiliários. E para estar à frente do cartório, o profissional precisa ser formado em Direito, aprovado em concurso público de provas e títulos. Desta forma, o profissional passa a atuar onde há necessidade do serviço, de maneira a facilitar a vida do cidadão. Serviço esse cada vez mais relevante por sua qualidade e celeridade, sem perder a segurança jurídica. Tanto é, que os cartórios passaram a assumir responsabilidades que eram exclusivas do judiciário, como inventário e divórcios. 


Por todas as razões acima explícitas e por ser uma preocupação de cunho social, a categoria está engajada para que seja dada a devida urgência por parte do órgão competente, no tocante à aprovação da pauta da renda mínima. Hoje, o Ceará conta com 620 cartórios.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que