sexta-feira, 31 de março de 2017

Câmara Brasil-Portugal discute cibersegurança no Café & Negócios, no próximo dia 03


A tecnologia vem facilitando a comunicação no mundo dos negócios, mas trouxe consigo um risco crescente a cada ano: a cibersegurança. Nos últimos anos, vem sendo comuns invasões a sistemas, ataques que impedem ou prejudicam a funcionalidade de redes, ataques em redes sociais, invasões em máquinas, dentre outros registros. Atenada a isso, a Câmara Brasil Portugal no Ceará (CBP-CE), em parceria com o A2it Tecnologia (Grupo Additive), realiza seu primeiro Café& Negócios de 2017 com o tema “Cybe Segurança Informática – As Novas Ameaças”. O evento terá palestrantes brasileiros e portugueses, que tocarão em temas sensíveis e apresentarão boas práticas na área. O Café & Negócios acontece no próximo dia 03 (segunda), às 08h30, no Auditório José Flávio Costa Lima – FIEC.  

“Estamos cada vez mais dependentes do mundo virtual. Muitas transações, fechamentos de negócios e investimentos são decididos em plataformas dessa natureza. Isso acaba fazendo as empresas disponibilizarem uma gama de informações que, se não estiverem bem protegidas, podem cair nas mãos de grupos mal intencionados. Isso traz prejuízos e precisa estar no radar de todos nós”, explica Armando Abreu, presidente da Câmara Brasil-Portugal no Ceará.

 O evento terá cinco palestras. Na primeira, Miguel Costa Mando, CEO & Partner da A2it Tecnologia (Grupo Additive), abordará o tema "Ransomware: o que é? Como vamos nos proteger?". Em seguida, Francisco Baptista, Chefe de Operações do Sistema de TI do Governo de Portugal, abordará "O aumento da segurança pública através da partilha tecnológica policial - case study português". 

A terceira palestra terá como tema "Segurança na Cloud", ministrada por Vitor Costa, Chefe da Rede de segurança e network do Governo de Portugal. Já a “Segurança em IoT será abordada por Braier Alves, Gerente técnico no Brasil e Partner da A2it Tecnologia (Grupo Additive). O evento será encerrado por Filipe Frasquilho, Diretor de TIC da IPTelecom, que abordará o “Cibersecurity Awareness”.  

Cibersegurança no Brasil 
Segundo o relatório Tendências Internacionais em Segurança Cibernética, publicado em maio de 2016, 90% organizações no Brasil foram atingidas por, pelo menos uma violação de segurança em 2015. Mais de 1.500 executivos de negócios e de tecnologia em 12 países foram pesquisados. A pesquisa inclui dados da Austrália, Brasil, Canadá, Alemanha, Índia, Japão, Malásia, México, África do Sul, Tailândia, Emirados Árabes Unidos (EAU) e Reino Unido (UK). No Brasil, 126 executivos foram pesquisados. Na comparação com os demais países pesquisados, o Brasil ficou entre os mais vulneráveis a riscos de segurança.  

Já o estudo “IBM X-Force Special Report: 2016 Brazilian Threat Landscape”,publicado em agosto de 2016, revelou que o Brasil é o segundo país em quantidade de fraude bancária na internet e ataques de malware financeiro no mundo. Ainda de acordo com o estudo, a tática mais popular utilizada pelos hackers no Brasil é obter acesso direto a informações bancárias e de pagamentos.

 Também por ocasião dos Jogos Olímpicos, a Fortinet, em parceria com a FortiGuard Labs, apresentou os dados referentes às principais ameaças de cibersegurança no Brasil. Apenas em junho de 2016, o número de sites maliciosos cresceu 83% no país. Os dados mostraram ainda que o país tem a maior porcentagem de protocolos mal configurados de segurança em e-mails, bem como número crescente de ataques de phishing através de sites maliciosos. 

Em novembro, a iBLISS apresentou o "Relatório de Ameaças 2016". O estudo revelou que quase 70% das vulnerabilidades encontradas nas empresas podem causar danos significativos ao negócio. Além disso, as falhas de atualização de sistemas respondem por 92% das vulnerabilidades críticas de infraestrutura e 36% das vulnerabilidades de infraestrutura de alta criticidade deixam a rede exposta a ataques de acesso remoto. 
Enviar

Deixe seu comentário: