#audioinclui

domingo, 26 de janeiro de 2020

PCCE prende segundo suspeito de roubo em unidade de saúde e recuperam materiais roubados


25 DE JANEIRO DE 2020 - 18:29 # # # # #

Ações realizadas nessa sexta-feira (24) e neste sábado (25), pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), resultaram na prisão do segundo suspeito de envolvimento no roubo ocorrido na manhã de ontem, em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro Jangurussu, na Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3). Durante o trabalho policial, realizado por equipes do 30º Distrito Policial (DP), também foram apreendidos equipamentos roubados da unidade de saúde. Outros três indivíduos foram presos, dois deles por estarem com os materiais subtraídos na ação criminosa e o terceiro por tráfico de drogas. O caso foi levado para o 30º DP, onde foram realizados os procedimentos cabíveis ao fato.
Ainda na sexta-feira, após receberem informações sobre o ocorrido na unidade de saúde, policiais do 30º DP deram início ao trabalho investigativo com o objetivo de capturar os envolvidos no crime. Com a apuração, chegou-se ao nome de Varlej Sampaio Bezerra (33) e também à localização do mesmo. A partir daí, a equipe da distrital seguiu até o local onde estaria o infrator.
Varlej Sampaio foi capturado pelos policiais na região do Conjunto Habitacional João Paulo II. Com ele, foram encontrados dois aparelhos celulares, sendo um deles tomado no assalto na UPA e o outro havia sido roubado em dezembro de 2019, na Cidade dos Funcionários. O suspeito, que tinha antecedentes criminais por tráfico de drogas, foi levado para o 30º DP. Ele foi autuado por roubo e receptação, pelo porte do celular roubado em 2019.
Prisões por receptação
Já neste sábado, durante diligências realizadas na região onde ocorre uma feira livre, os policiais do 30º DP encontraram João Marcos de Alencar Cavalcante (51) de posse de um dos monitores roubados da UPA. Na sequência, os agentes de segurança continuaram as diligências e encontraram o responsável pela venda do aparelho apreendido anteriormente. Ronaldo de Oliveira (37) foi abordado no bairro Jangurussu e após ser questionado sobre a comercialização do equipamento, foi até sua residência com a equipe da Distrital, onde foram encontrados outros quatro monitores e um teclado. Durante o trabalho policial, foi detido ainda um homem identificado como Francisco Welber Julião Ferreira (40), com quem foram encontrados 20 papelotes de cocaína.
Os três capturados foram levados para o 30º Distrito Policial (DP), onde João Marcos e Ronaldo de Oliveira, ambos sem antecedentes criminais, foram autuados em flagrante por receptação. Já Francisco Welber foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. A Polícia Civil mantém as investigações com o objetivo de capturar outros possíveis partícipes do crime contra a unidade de saúde.
Denúncias
A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 98865-2158, que é o WhatsApp do 30º DP, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Inscrições para o Sisu se encerram às 23h59 deste domingo


Candidatos devem se inscrever pela página do participante

Publicado em 26/01/2020 - 08:31
Por Agência Brasil  Brasília
As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) terminam neste domingo às 23h59. A data final de inscrições seria na sexta-feira (24), mas em decorrência das inconsistências na correção das provas do Enem, o Ministério da Educação (MEC) decidiu dar mais tempo aos estudantes, para evitar prejuízos.
O Sisu é a principal maneira de acessar o ensino superior público com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para participar da seleção, o candidato não pode ter zerado a redação na edição de 2019 do exame. Neste semestre, são 237.128 vagas em 128 instituições de ensino superior públicas de todo o país. A inscrição é gratuita e deve ser feita na página do participante
Segundo o Ministério da Educação (MEC), no momento da inscrição o candidato deve escolher até duas opções de cursos ofertados pelas instituições participantes, e o sistema seleciona os mais bem classificados em cada curso, de acordo com as notas no Enem e eventuais ponderações, como pesos atribuídos às notas ou bônus. Caso o desempenho do candidato permita o ingresso nos dois cursos, prevalecerá a primeira opção, com apenas uma chamada para matrícula. 
Os resultados das inscrições do Sisu serão divulgados no dia 28 de janeiro. A partir do resultado, a matrícula ou o registro acadêmico nas instituições participantes devem ser feitos até o dia 4 de fevereiro. O lançamento da ocupação das vagas pelas instituições participantes será até 7 de fevereiro, e a manifestação de interesse para constar na lista de espera é até as 23h59 de 4 de fevereiro.

O que é o Sisu 

O Sisu é uma das formas de ingresso na educação superior com a nota do Enem. Trata-se do sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a participantes do exame. Quem não conseguir uma vaga pelo Sisu, pode tentar uma vaga pelos vestibulares tradicionais. 
Há ainda o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferta bolsas integrais e parciais, de 50%, em instituições privadas; o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e o Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies), para financiar o valor da graduação.

Hospício Cultural volta à Praça João Gentil neste domingo (26)


O bloco de pré-carnaval também se apresenta no local nos dias 02, 09 e 16 de fevereiro, dentro da programação oficial do Ciclo Carnavalesco de Fortaleza.
https://lh3.googleusercontent.com/lkP5s67wvpZnccUAN4w1gi830kyuQXZ1lNO9z3msCIbvTN7_NB7XFju-ticYn96ZvCpbFrriDaDUfKob5brObDPt1A7RNkQBxXvBfjjx_cKOGZ8jXQVJ_qV_GdIdqQ
Foto: Rômulo Santos

Depois de deixar os foliões afiados nos sete ensaios abertos que aconteceram nas últimas semanas, no Gentilândia Bar e no Raimundo dos Queijos, o bloco de pré-carnaval Hospício Cultural volta, neste domingo (26), para a Praça João Gentil, onde também se apresenta nos dias 02, 09 e 16 de fevereiro, dentro da programação oficial do Ciclo Carnavalesco de Fortaleza.
Assim como aconteceu em 2019, a festa começará no início da tarde de domingo e se estenderá até as primeiras horas da noite. Além da Banda Hospício Cultural, comandada por Gildomar Marinho e Charles Wellington, o público poderá conferir outras atrações, já que o bloco recebe, todos os anos, vários artistas locais. Tanto é que essa iniciativa se tornou uma de suas marcas.
A volta para a praça promete muitas emoções. É lá que os foliões vão ouvir, pela primeira vez, o novo hino do bloco, que foi escrito e musicado por Gildomar Marinho. A responsável por dar as boas-vindas ao público, neste domingo (26), é a Banda Hospício Cultural, que abre a programação, ao meio-dia, com muitas marchinhas, frevos e maracatus. Em seguida, às 13h30, os presentes acompanharão de perto, no chão da praça, a performance “Todxs Putxs”, de José Honorato Neta. A apresentação consiste em uma interpretação da música homônima, da cantora Ekena, que fala da marginalização que a sociedade impõe às mulheres.
A banda D’longas sobe ao palco às 14 horas e promete agitar a galera. Com Danna de Paula, Rafael Gomes e Paulo Maia em sua formação, a banda Vento Mareia inicia sua apresentação às 15 horas. No repertório super regional, canções autorais que misturam ritmos como baião, xote e reggae. Com um pé na tradição e outro no futuro, Parahyba e Cia. Bate Palmas inicia seu show às 16 horas. A apresentação mescla os conhecimentos e experiências do cantor e compositor Parahyba, de longa trajetória na música cearense, com o talento de uma nova geração de músicos. 
No fim da tarde, às 17 horas, os anfitriões voltam ao palco para o show de encerramento. Acompanhada de Jord Guedes, Yanne Caracas e Juliana Eva, cantoras reconhecidas na cena musical de Fortaleza, a Banda Hospício Cultural vai animar o público com um repertório para lá de eclético.

Ciclo Carnavalesco 2020 inicia neste fim de semana em Fortaleza


Praça do Ferreira, Mercado dos Pinhões e Largo dos Tremembés são alguns polos que recebem os foliões de sexta-feira (24/01) a domingo (26/01)


A partir desta sexta-feira (24/01), a folia invade a capital cearense, dando início ao Ciclo Carnavalesco 2020. Às 18 horas, a Praça do Ferreira receberá foliões de todas as idades, ao som da Superbanda e do Bloco Luxo da Aldeia. A temporada de pré-carnaval segue até o dia 16 de fevereiro com programação em diversos bairros.
12 polos oficiais, distribuídos pela Cidade, contarão com apresentações de 56 blocos. A programação infantil, tradicionalmente realizada no Passeio Público, que está passando por reforma, este ano acontecerá aos domingos, na Praça Figueira de Melo, no Centro.
Intitulado de “Fortaleza em Cantos e Cores de Chico”, o Ciclo Carnavalesco deste ano homenageia o artista Chico da Silva. Realizada pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), a iniciativa conta com o patrocínio oficial da Skol Puro Malte.
Visando à organização e à segurança dos foliões, a Prefeitura de Fortaleza elaborou plano operacional contemplando diversos serviços. Clique e confira.
Confira a programação prevista para este fim de semana:
Praça do Ferreira
24/01: Superbanda (18h) e Luxo da Aldeia (20h)
25/01: Vanin e Nicinha do Acordeon – Frevo Sanfonado (18h) e Concentra Mas Não Sai
(20h)
Mercado dos Pinhões
24/01: DJ Fish (18h), Pedro Falcão e Sertônica (19h) e Os Alfazemas (20h30)
25/01: DJ Fish (18h), Alê Eloi (19h) e Banda Dubaile (20h30)
Benfica
24/01: Bloco Turma do Mamão (18h), Calé Alencar (19h) e Banda Bregaria (20h)
25/01: Yane Caracas e Banda (18h) e Os Alfazemas (20h)
26/01: Trio Aquarela (9h) e Hospício Cultural (11h)
Aterrinho da Praia de Iracema
25/01: Desfile dos blocos Unidos da Cachorra, Bonde Batuque, Camaleões do Vila e Baqueta a partir das 16h. Palco: Afoxé Acabaca (18h), Bloco Unidos da Cachorra (19h) e Getúlio Abelha (20h30)
Praça Cristo Redentor (Teatro São José)
25/01: Batuque Baobab (17h30), Johnny Lima (18h30), Banda Bregaria (19h30) e Os Transacionais (20h30)
Mocinha
25/01: Bloco Num Ispaia Sinão Ienche (das 18h às 22h)
Largo dos Tremembés
25/01: Getúlio Abelha (18h) e Bloco das Travestidas (20h)
26/01: Bloco Girassol (16h), Ercilia Lima (17h30), Caravana Cultural convida Afoxé Acabaca e Roberta Fiúza (18h30)
Mercado da Aerolândia
25/01: Banda DTF (De Toda Forma) (18h) e Anderson Monteiro (20h)
26/01: Banda O Som da Lira (18h) e Jean Dumont (20h)
Praça Figueira de Melo (Infantil)
26/01: Comedores de Abacaxi S/A (das 9h ao meio-dia)
Horto Florestal Municipal Falconete Fialho
26/01: Grupo Banda do Pirulito (das 09h às 12h)
Polo dos Queijos
26/01: Projeto Nosso Samba (Canto da Razão) (11h), DJ Gomes (13h) e Renato Black (14h)

sábado, 25 de janeiro de 2020

Colabora Inova - Cinco questões chave para quem quer abrir seu próprio negócio



Abrir uma clínica de estética, investir no universo pet, criar um novo software, produzir uma bebida diferente. São inúmeras as opções para quem quer iniciar seu próprio negócio e, com a economia ganhando mais tração, cada vez mais os brasileiros mostram que estão dispostos a arregaçar as mangas e apostar em novos projetos. Dar os primeiros passos, porém, nem sempre é fácil. A vida de um empresário é cheia de dilemas e grandes desafios.


A cuidadosa avaliação do potencial do negócio

Quando temos uma ideia, é muito comum refletirmos sobre o tema, rabiscarmos algumas coisas, mas muitas vezes temos dificuldades de enxergar eventuais dificuldades e traduzir o conceito no papel de forma objetiva. Uma metodologia, hoje já muito conhecida, que ajuda nesse processo, é o Business Model Canvas (BMC). Mas para responder as principais perguntas do modelo, é fundamental fazer pesquisas de campo: entrevistar pessoas na rua, possíveis clientes, fornecedores, parceiros, testando se existe interesse e se as pessoas de fato enxergam valor na solução/produto. Finalizado esse levantamento de informações, o próximo passo é estruturar esses dados e afinar a proposta de valor do negócio, e o BMC também ajuda muito neste processo.

Uma vez definido o norte, chega o momento de fazer contas. É preciso identificar as possíveis receitas, despesas e custos do produto/serviço vendido, tendo sempre atenção com os números escondidos, porque é muito comum não considerarmos alguns gastos burocráticos, como alvarás, contabilidade, licenças etc. A única certeza que todo empreendedor deve ter é: surpresas virão, e a projeção de receita e dos custos pode estar errada. Por isso, para garantir uma margem de segurança - porque ter caixa é fundamental - não deixe de simular cenários, considerando situações adversas. Um bom exercício é cortar a receita esperada em 50% e aumentar seu custo estimado em 30%. Se ainda sim o negócio ainda continuar lucrativo, o empreendedor pode ter um bom indicativo para definir se faz sentido ir em frente.

A importância de realizar testes

Testar é o ponto de partida. Antes mesmo de começar a desenvolver o negócio, criar um protótipo mais simplificado, ou pelo menos realizar pesquisas de aceitação, pode fazer toda diferença para evitar custos desnecessários e erros que podem ser previstos. Antes de colocar a mão na massa, é mesmo importante entender como o público enxerga o produto/serviço. A partir deste olhar, consolidando informações e com a visão de tentar simplificar sempre, o passo seguinte é definir o escopo do MVP (Mínimo Produto Viável) para lançamento no mercado. Mas é de extrema importância manter a visão crítica e analítica sobre o funcionamento do negócio sempre. Dessa forma que podemos checar o que precisa ser ajustado, ouvindo sempre a voz dos clientes, através feedbacks, sugestões e críticas.
Uma boa recomendação de leitura que aborda esse ponto é o livro “Lean StartUps”, que toca em conceitos importantes na dinâmica de testar negócios, coletar feedbacks e ajustar direções até que se tenha segurança para assumir maiores responsabilidades.

A capacidade de lidar com as inseguranças

As inseguranças estão no nosso dia a dia, em diversos momentos. A maioria das decisões não são exatamente óbvias, existem muitas incertezas, e para ser um bom empreendedor é preciso assumir riscos e ser um “tomador de decisões”. Perguntas como “será este o caminho correto a seguir?” ou “será que estou tomando a decisão correta?” sempre vão pairar na cabeça do empreendedor, que certamente passará por muitos dilemas. O importante é sempre procurar amenizar os riscos, manter uma relação estreita com seu público-alvo, saber ouvir críticas e fomentar um fluxo de melhorias contínuas do seu negócio. 

As atitudes diante de frustrações

Quase todos os negócios de sucesso que conhecemos não são réplicas das ideias iniciais de seus fundadores. Muitos, inclusive, se tornaram algo completamente diferente dos sonhos originais. Aprender com o processo é uma constante e errar (muito) é do jogo. O que faz realmente a diferença na trajetória são as atitudes diante das frustrações, mantendo a humildade e amadurecendo na capacidade de fazer os ajustes de rota necessários rumo ao objetivo principal. A linha para o crescimento não é reta e, até que se alcance algo palpável e lucrativo, uma boa dose de resiliência é determinante para ganhar estofo para superar os muitos desafios da jornada.

A análise pessoal e sincera: será que tenho perfil para empreender?

Empreender em um negócio próprio não é trivial, e a avaliação para dar um passo desses deve ser muito cuidadosa. Ser otimista, ter visão e acreditar nas suas ideias é importante, mas é preciso ter perfil, energia, disponibilidade, porque levantar e manter uma empresa de pé é bem mais complexo do que parece. Além disso, a decisão precisa ser responsável, principalmente se para começar a empresa será preciso consumir reservas pessoais e/ou o empreendedor(es) não possuir(em) outras fontes de renda.


Por fim, Rodrigo Fiszman e Patricia Stille alertam: “O Brasil tem um grande mercado, um país de dimensões continentais e grande população, cheio de oportunidades. Pesquise muito, invista tempo no planejamento e validação, e esteja preparado para o tamanho do desafio, sabendo que persistência e dedicação extrema são chave para se obter sucesso”, conclui a dupla.

Justiça condena a 46 anos e 7 meses de prisão ex-companheiro acusado de matar professora, no Crato.



Após 14 horas de julgamento, Elson Siebra de Deus, de 47 anos, foi condenado em regime fechado por homicídio qualificado e posse de arma de fogo e munição.

O réu Elson Siebra de Deus, de 47 anos, acusado de matar a professora Silvany Inácio de Souza, na Praça da Sé, no município do Crato, foi condenado a 46 anos e 7 meses de prisão em regime fechado. O julgamento foi realizado nesta sexta-feira (24), no auditório do Fórum Hermes Parahyba, no Bairro São Miguel.

Silvany foi assassinada em agosto de 2018, aos 25 anos, durante a festa da padroeira do município. A polícia afirmou na época que o ex-companheiro da vítima não aceitava o fim do relacionamento. Após o crime, Elson chegou a se esconder dentro de uma residência próximo da praça, no entanto, a polícia conseguiu entrar e prender o homem. Com ele, os agentes de segurança apreenderam três armas. 

Após 14 horas de julgamento, Elson foi condenado por homicídio qualificado e posse de arma de fogo e munição, com os agravantes de usar meio que impossibilitou a defesa da vítima e perigo comum as pessoas que estavam no local.

A defesa do acusado, durante a sessão, sustentou a tese que Elson sofre de distúrbios mentais e tentou apresentar um laudo médico, que foi negado por não ter sido anexado ao processo no tempo permitido. Após a condenação, o advogado saiu sem falar sobre o caso.

A tese da defesa foi contestada pela acusação, que comemorou o resultado do julgamento. “Fomo felizes em demonstrar de forma muito clara para os jurados que essa tese por ele trazida em plenário não tinha respaldo em todo conjunto probatório que constava nos autos”, afirma Emanuel Jorge de Morais Santana, defensor público que atuou como assistente de acusação.

A mãe de Silvany, Cícera de Sousa, analisou a condenação de Elson como um “alívio”. “Estou muito confiante que essa justiça foi feita. Não é porque ele foi condenado esse tanto de anos que minha filha volta não, é a responsabilidade que eu tenho com o filho dela, de 4 anos”, disse.

Para a presidente do Conselho da Mulher do Crato, Vêronica Isidório, o resultado do julgamento foi satisfatório para a luta contra a violência da mulher. “A gente acompanha com muito pesar, mas sempre fica satisfeita quando o resultado vem de uma forma a aplicar mesmo a justiça e responsabilizar o agressor pelo delito cometido”.
Na manhã desta sexta-feira (24), a instituição organizou um protesto na frente do fórum.

Informação Gato a Jato

Suspeito de manter companheira em cárcere privado em Alcântaras é preso pela PCCE


24 DE JANEIRO DE 2020 - 18:07 # # # # #

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem de 24 anos suspeito de manter a companheira em cárcere privado, agredi-la e estuprá-la. Diligências conduzidas pela Delegacia Municipal de Coreaú resultaram na prisão do homem, nesta sexta-feira (24), em Alcântaras, na Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14).
As investigações em torno da prática criminosa do homem iniciaram em outubro do ano passado. A vítima procurou a Polícia Militar do Ceará (PMCE) e relatou os abusos que sofria do companheiro, bem como as agressões e a situação em que vivia na casa dele, em total reclusão. Conforme levantamentos policiais, os dois mantinham um relacionamento há quatro meses. Os policiais militares levaram o caso ao conhecimento da Delegacia Municipal de Coreaú, que é responsável por apurar crimes no município de Alcântaras.
De imediato, a Polícia Civil adotou todos as medidas necessárias para garantir a segurança da mulher e encaminhou o pedido dela de medidas protetivas de urgência contra o infrator ao Poder Judiciário. Assim como, relatou o inquérito policial representando pela prisão do homem, cujo mandado foi cumprido hoje.
O suspeito, que não terá a identidade revelada para preservar a identidade da vítima, foi indiciado pelos crimes de estupro, cárcere privado e lesão corporal. As penas acumuladas dos crimes podem chegar a 16 anos de prisão. O homem está à disposição da Justiça.