sábado, 18 de março de 2017

Sobrado Dr. José Lourenço abre neste sábado, 18/3, nova exposição “Aparecidos Políticos”, no projeto Ateliê de Artista

O Museu de Arte Sobrado Dr José Lourenço, da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sediará a partir deste sábado, 18/3, a nova Exposição “Aparecidos Políticos”, que integra a ação Ateliê de ArtistaSeguindo até 20/05, em uma das salas de exposições do Sobrado, o grupo Aparecidos Políticos desenvolverá um projeto artístico que convida a pensar sobre as questões propostas pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM) deste ano, através da sua chamada intitulada "Museus e Histórias controversas: dizer o invisível nos museus". A exposição irá compor também as atividades da Semana Nacional de Museus promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM).

Ainda neste sábado, 18/3, integrando a abertura da Exposição ocorrerá o primeiro Café do Zé de 2017com o grupo “Aparecidos Políticos”. Trata-se de um momento de interação entre pesquisadores, artistas, funcionários e visitantes do Sobrado, discutindo questões pertinentes à pesquisa, produção, gestão, fomento e profissionalização ligados às Artes no Ceará. O Café do Zé é uma atividade âncora do Sobrado Dr. José Lourenço, realizada desde 2008, em uma aproximação entre diversas pontas inseridas nos processos artísticos na Cidade. Na ocasião, o grupo “Aparecidos Políticos” conversará sobre seus processos de pesquisa e como se desenvolveu a ideia do Ateliê de Artista, instalado no Sobrado Dr. José Lourenço.

A Exposição surge como resultado da ação Ateliê de Artista, que inicia neste sábado no Sobrado. “Compreendemos que ao trabalhar com a noção de ateliê expandido possibilitamos aos artistas um espaço de abertura para um diálogo mais direto, amplo de duradouro com os diferentes públicos”, destacou Carolina Ruoso, coordenadora do Sobrado Dr José Lourenço. “Entendemos que a experiência de um Ateliê de Artista configura-se como um instrumento de desenvolvimento e reflexão a respeito dos processos criativos”, completou Carolina. 

O “Ateliê de Artista” ficará em cartaz de 18 de março a 20 de maio deste ano, período que abrange a exposição “Aparecidos Políticos".

Aparecidos Políticos

O grupo Aparecidos Políticos desenvolve uma pesquisa importante a respeito das contra-memórias, no sentido proposto pelo historiador Pierre Nora, pois seus processos criativos se concentram em ações que questionam as narrativas oficiais. Os Aparecidos Políticos desenvolvem pesquisas em diferentes conjuntos documentais, sejam arquivos, hemerotecas ou realizando entrevistas. 

Realizam ainda ações e performances artísticas, intervenções nos monumentos e fazem aparecer nomes e rostos silenciados em diferentes contextos históricos, mas sobretudo durante a ditadura civil-militar no Brasil. Nesta exposição, eles apresentarão resultados desta pesquisa, assim como, através da experiência do ateliê desenvolverão um processo criativo inovador. Fique atento à pagina do Facebook para outras informações: facebook.com/SobradoJL

Ateliê de Artista

Nesta ação, que trabalha com a noção expandida de ateliê nos museus, compreendendo que os ateliês podem ser residências de artistas, trabalhos "insitu" ou "site specific", o artista ou grupo de artista pode decidir trazer seu próprio ateliê ao museu, ou partes dele, ou traços, registros de memória da vida do ateliê de artista.

“Compreendemos que ao trabalhar com a noção de ateliê expandido possibilitamos aos artistas um espaço de abertura para um diálogo mais direto, amplo de duradouro com os diferentes públicos. Entendemos que a experiência de um ateliê de artista configura-se como um instrumento de desenvolvimento e reflexão a respeito dos processos criativos”, destacou Carolina Ruoso, Coordenadora do Sobrado Dr. José Lourenço.

Para ela, o papel dos museus na construção de memórias das artes pode ultrapassar a concepção de que esta memória está relacionada apenas à presença das obras no acervo do museu. Deste modo, o Sobrado propõe este ateliê de artista como um laboratório de conversação em artes visuais, arte contemporânea. “Estamos interessados em desenvolver a partir dessa experiência métodos de registro destes bens culturais que na contemporaneidade ganham, em grande parte, uma forte dimensão de imaterialidade”, completou a coordenadora.

Como os ateliês de artista são espaços para o desenvolvimento de processos criativos, os públicos não encontraram uma exposição concluída, portanto o visitante poderá encontrar trabalhos incompletos e inacabados, havendo diferentes momentos de criação, de reflexão, de montagem e desmontagem, de performance.

Serviço:
Abertura dia 18/03 às 10h com o Café do Zé
Local: Sobrado - Rua Major Facundo, 154 - Centro

Enviar

Deixe seu comentário: