quarta-feira, 26 de julho de 2017

CCBN tem sábado, 29/7, show com alemão David Krebs em tributo a Art Blakey e os Jazz Messengers. Entrada franca


O público de Fortaleza terá neste sábado, 29/7, às 19h, com entrada franca, a oportunidade de conferir no Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBN) o baterista alemão David Krebs, em um show especial, pelo projeto Jazz em Cena. Na apresentação, David e quatro músicos do primeiríssimo time da cena cearense apresentarão um tributo a Art Blakey & The Jazz Messengers, um dos grupos mais marcantes da história do jazz.

O grupo, que conta também com Marcio Resende (saxofone), Ricardo Abreu (trompete), Edson Távora Filho (piano) e Iury Batista (contrabaixo acústico), recriará no palco a íntegra do antológico disco “Art Blakey & The Jazz Messengers – The Big Beat”, lançado pela Blue Note em 1960, registrando as performances do grande baterista norte-americano ao lado de ninguém menos que Wayne Shorter (saxofone tenor), Lee Morgan (trompete e flugelhorn), Bobby Timmons (piano) e Jymmie Merrit (contrabaixo acústico).

O álbum, um dos mais conhecidos da trajetória de Art Blakey e da história do jazz, em particular do bebop, se destaca também pelas composições de Wayne Shorter, como “The chess players”, “Sakeena´s vision” e “Lester left town”. Traz também um dos maiores standards norte-americanos de todos os tempos, “It´s only a paper moon”, revisitado pelo quinteto de mestres, fechando o disco que será recriado na íntegra, no palco do CCBN.

“Esse disco, ‘The Big Beat’, teve uma grande influência sobre mim, tanto no meu modo de tocar, quanto no meu amor pelo jazz. Ouvia discos como esses em casa, desde criança, e é uma honra poder compartilhar com o público cearense esse trabalho tão especial, recriando o álbum no palco, tocando todas as músicas do disco no Centro Cultural Banco do Nordeste, em mais um show do projeto Jazz em Cena, que vem atraindo um grande público”, destaca o batera David Krebs.

“Todos estão convidados. Será uma honra revisitar esse disco e recriá-lo ao lado de alguns dos melhores músicos brasileiros, grande representantes da cena musical do Ceará”, complementa.

Mais sobre os músicos

David Krebs é baterista de formação erudita, mas cresceu ouvindo também o jazz, por influência dos pais, na Alemanha. Mudou-se para Fortaleza em busca dos muitos ritmos e da harmonia esmerada da música brasileira. Consolidou-se como um dos principais músicos da capital cearense, tocando em inúmeros grupos, casas, centros culturais e festivais, com destaque especialmente para sua performance no jazz, unindo a intensidade de seu modo de tocar à irreverência que mantém no palco, cativando o público.

Marcio Resende é um dos maiores saxofonistas e flautistas do Brasil. Carioca parceiro de grandes nomes da música nacional em palcos e estúdios, radicou-se no Ceará desde o final da década de 90, consolidando-se como um grande mestre do jazz e da música brasileira, com sua esmerada habilidade na improvisação, fruto de estudos em duas das mais respeitadas escolas dos EUA, a Berklee College of Music e o New England Conservatory. Lançou dois aplaudidos discos autorais, além de contribuir em inúmeros álbuns de cantores e instrumentistas. É professor da Universidade Estadual do Ceará (Uece).

Edson Távora Filho, nascido em São Paulo, carrega consigo a herança do melhor da música cearense, a partir do permanente reconhecimento do trabalho musical de seu pai, o pianista e acordeonista Edson Távora, integrante da geração que viria a se tornar conhecida como "Pessoal do Ceará". Após tocar durante anos com grandes nomes da música brasileira, a partir de São Paulo, Edson retornou a Fortaleza na década de 2000, sendo acolhido com imensa alegria por todos os músicos e ouvintes que conservam o carinho pela musicalidade de seu pai. Casado com a cantora Anna Canário, já foi premiado em festivais com suas composições próprias e gravou com ela um DVD com standards de jazz. É professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFCE).

Ricardo Abreu é um dos mais virtuosos representantes da novíssima cena musical do Ceará. Seu trompete se destaca pela sonoridade própria e pela fluidez na improvisação. Ao lado de novos e expressivos nomes deste novo cenário, vem conquistando o público e reforçando os espaços para o jazz na capital cearense. Além de participar de diversos grupos e projetos, integra a banda do cantor e compositor Raimundo Fagner, viajando com ele por todo o Brasil, levando a afirmação da música do Ceará aos mais diferentes públicos.

Iury Batista é um dos músicos que mais chamam atenção, na nova cena cearense. De virtuosismo perceptível à primeira audição, dedica-se com afinco à linguagem jazzística, destacando-se tanto pelo apurado senso rítmico e pela inventividade no acompanhamento quanto pela criatividade e pela ousadia na improvisação, sempre conquistando muitos aplausos. Por tudo isso, tornou-se um dos nomes mais requisitados para as formações jazzísticas na cidade, para palcos e estúdios. Integra o grupo Por Um Trio, ao lado do guitarrista Hermano Faltz e do baterista André Benedecti.

SERVIÇO: Jazz em Cena - Show “Tributo a Art Blakey & The Jazz Messengers”. Com David Krebs (bateria e bandleader), Marcio Resende (saxofone tenor), Ricardo Neto (trompete), Edson Távora Filho (piano) e Iury Batista (contrabaixo acústico). Sábado, 29/7, 19h, no Centro Cultural Banco do Nordeste (Rua Conde D´Eu, 560, Centro, ao lado da Catedral). ENTRADA FRANCA
Enviar

Deixe seu comentário: