quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Campus da Fiocruz tem nova data de inauguração

O campus da Fiocruz Ceará, no Polo Industrial e Tecnológico da Saúde, no Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza tem nova previsão de inauguração. A solenidade, anteriormente estava marcada para este mês de novembro. Agora, segundo informações da própria Fundação e do Governo do Estado, a abertura da sede, será em janeiro de 2018. A data oficial ainda será divulgada pelo governador Camilo Santana.

Dando início a programação de uma série de eventos que culminará com a inauguração da Fiocruz e consequentemente do Polo, o Governo do Estado está realizando o Simpósio Internacional de Neuroinflamação, no Centro de Eventos do Ceará. O objetivo é fomentar discussões sobre os avanços do conhecimento científico relacionados à neuroinflamação, presente em grande parte de doenças que afetam o sistema nervoso.

O evento segue até esta quarta-feira. O encontro abre um circuito de várias formações de pessoas para o enfrentamento de problemas típicos da região, como zika e outros vírus, o tratamento de crianças com microcefalia. A expectativa é que a Fiocruz, como Centro de Pesquisa e formação desenvolva projetos em parceria com o Governo e Prefeitura para o enfrentamento de desafios e melhoria da qualidade de saúde da população.

O simpósio insere oficialmente o Ceará no roteiro de pesquisa e trabalho com a Fiocruz. A estrutura conta laboratórios de alta tecnologia que estão entre os melhores do mundo. O simpósio debate, ainda, o surto recente do vírus zika no país, o autismo, esclerose múltipla, esclerose amiotrófica lateral, mal de Parkinson, doença de Alzheimer, além de doenças de origem infecciosa (malária, hanseníase e sepse, por exemplo) que afetam o sistema nervoso.

O secretário e Desenvolvimento Econômico de Eusébio, Eilson Gurgel, diz que o Polo Industrial e Tecnológico da Saúde compreende área de aproximadamente 73 hectares, no Eusébio, e além da Unidade de Ensino e Pesquisa Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), contará com outra instituição âncora, que será o Centro de Plataformas Vegetais da Fundação Osvaldo Cruz (Bio-Manguinhos), que atualmente passa por terraplanagem.
Segundo o prefeito Acilon Gonçalves, o Governo do Ceará planeja levar indústrias de referência no Brasil e no exterior para ocupar o espaço e solidificar a produção para o setor. Observa que as indústrias selecionadas receberão incentivos de até 99% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) gerado em função da produção, da forma prevista na legislação do Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), com retorno de até 1% e prazo de fruição de até uma década.
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.