sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

“Dezembro Vermelho” alerta população para a prevenção contra o vírus HIV

Nesta sexta (01/12), às 10 horas, na Praça do Ferreira (Centro), a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), em parceria com o Governo do Estado, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), Rede CUCA, SESC-CE, Universidade de Fortaleza (Unifor) e entidades do terceiro setor, lança a programação do “Dezembro Vermelho”. O objetivo é alertar a população sobre a importância de prevenir e combater o vírus HIV.

Por ocasião do lançamento da Campanha, a população que passar na Praça do Ferreira receberá preservativos e orientações educativas, por meio da realização de jogos educativos e apresentação da peça “Auto da Camisinha”, encenada pelo teatro de rua do IFCE. Haverá ainda o ônibus do projeto Fique Sabendo Jovem, com orientações individuais sobre infecções sexualmente transmissíveis (IST/HIV/Aids).

A programação preventiva se estenderá durante todo o mês de dezembro. Todos os postos de saúde de Fortaleza intensificarão a realização das testagens rápidas em suas sedes, além de atividades externas em locais estratégicos. A programação conta ainda com distribuição de material informativo e preservativos, rodas de conversa, palestras, debates, apresentações teatrais e caminhadas, em escolas e postos de saúde.

Além disso, em parceria com a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos, diversos pontos de destaque da cidade receberão iluminação vermelha, durante todo o mês, simbolizando a luta contra a AIDS. Serão iluminados o Paço Municipal, Catedral Metropolitana de Fortaleza, Hospital da Mulher, passarela da Avenida Antônio Sales, Mercado dos Peixes e as estátuas de Iracema no Aterro da Praia de Iracema, Beira-Mar e Messejana. Neste 1º de dezembro, especificamente, também receberão iluminação vermelha as árvores de Natal montadas na Praça Portugal e na Praça do Ferreira.

O coordenador da área técnica IST/Aids, Marcos Paiva, ressalta a  importância do diagnóstico precoce. “Fortaleza disponibiliza de nove serviços para o  atendimento de pessoas vivendo com HIV/Aids. É fundamental que as pessoas procurem esses serviços gratuitos para um diagnóstico oportuno da infecção causada pelo HIV, o que possibilita interromper a cadeia de transmissão do vírus e garantir que o tratamento seja realizado de maneira mais adequada”, explicou.

A Aids é uma doença crônica que atinge o sistema imunológico, não tem cura e pode levar à morte quando não tratada. O vírus ataca as células de defesa do corpo humano, o organismo fica mais vulnerável, seja para um simples resfriado até infecções mais graves, como tuberculose ou câncer, dificultando o tratamento dessas doenças. A transmissão do HIV ocorre por meio do sangue, secreções vaginais, leite materno e da mãe para o recém-nascido, durante a gestação e o parto. 
Enviar

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.