quinta-feira, 23 de março de 2017

Prefeitura de Fortaleza promove capacitação em saúde da pessoa idosa

O objetivo é identificar e avaliar o idoso em risco de fragilidade e, ao final, elaborar um plano de cuidados

Vacinação de pessoa idosa
Em Fortaleza existem cerca de 260 mil idosos, o que corresponde a 10% da população da cidade
A Secretaria Municipal da Saúde, em parceria com o Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), da Universidade Federal do Ceará (UFC), está capacitando médicos, enfermeiros e dentistas em “Saúde da pessoa idosa na Atenção Primária”. Projeto piloto, a capacitação está sendo executada, inicialmente, com os profissionais dos Postos de Saúde Anastácio Magalhães (Rodolfo Teófilo), Francisco Pereira (Bela Vista) e Santa Liduína (Parque Araxá), localizados na Regional III.
O projeto tem como objetivo identificar e avaliar o idoso em risco de fragilidade e, ao final, elaborar um plano de cuidados, articulando as equipes de saúde da Atenção Primária e o serviço de geriatria do HUWC. As aulas foram iniciadas no último dia 14 de março.
Para o coordenador de Saúde da Pessoa Idosa, João Bastos Freire, o projeto vem reforçar mais uma ação visando garantir um serviço de qualidade aos idosos da capital. “Estamos iniciando um projeto piloto, que deverá ser ampliado para as demais unidades de saúde de Fortaleza. Queremos proporcionar uma atenção à saúde do idoso de forma mais integral e centrada na pessoa. Entendemos que os profissionais de saúde são fundamentais para alcançarmos esse objetivo e daí o nosso empenho em promover essa capacitação”, destacou o coordenador.
O curso presencial tem carga horária de 40 horas, com atividades teóricas e práticas. Os encontros ocorrem uma vez por semana, durante dois meses, com aulas expositivas, discussão de casos clínicos e atividades práticas em serviço. Na ocasião são abordados temas como avaliação funcional, depressão, demência, polifarmácia (uso concomitante de dois ou mais medicamentos), quedas, entre outros.
Em Fortaleza existem cerca de 260 mil idosos, o que corresponde a 10% da população da cidade. Os postos de saúde, unidades porta de entrada para o atendimento deste público, funcionam de 7h às 7h, disponibilizando para a população o atendimento médico e de enfermagem, aplicação de vacinas, realização de curativos, acompanhamento de hipertensos, diabéticos e outras doenças como tuberculose e hanseníase.
Enviar

Deixe seu comentário: