quinta-feira, 6 de abril de 2017

Espetáculo de rua em cartaz às sextas-feiras de abril lança mão da linguagem do cordel e da estética do Maracatu cearense

Imagem inline 1
Fotos de Mônica Tavares

O Teatro Carlos Câmara (TCC) recebe em sua programação de Teatro de Rua, no mês de abril, o espetáculo “O Auto do Rei Leal”, um texto de José Mapurunga com direção de cena de Alcântara Costa e direção musical de Marcelo Holanda. Livremente inspirado na obra de Shakespeare, mas construído sobre referências da tradição popular brasileira, o espetáculo conta a estória de duas princesas que dão um golpe no próprio pai cego para ficar com sua riqueza. O Público pode conferir a temporada às sextas-feiras, sempre no horário das 16h, com entrada gratuita.  O TCC  fica na rua Senador Pompeu, 454.

Rostos pintados de preto, roupas suntuosas, cortejo com batida cadenciada de tambores e coroação do rei. Foi pela estética dos tradicionais desfiles de Maracatu Cearense que caminhou a opção estética da encenação no espetáculo o Auto do Rei Leal. A dramaturgia, por sua vez, é toda construída em versos de cordel. O texto de José Mapurunga, livremente inspirado no Rei Lear, de Shakespeare, e nas tradições populares brasileiras, conta uma estória cheia de reviravoltas e intrigas dentro de uma corte.

Cansado de suas obrigações, o cego Rei Leal decide dividir seu reino com as três filhas. Sua generosidade seria medida pelo afeto demonstrado por cada uma. Cinicamente as duas mais velhas, Goneril e Zuleide, derretem-se em elogios e são retribuídas com várias propriedades espalhadas pelo Ceará e pelo mundo. Cordélia, sua filha predileta e que ama verdadeiramente o pai, recusa-se a imitar a hipocrisia das irmãs e critica a forma com que seu pai divide seu legado, e por este ato é deserdada. Sem propriedades a mendigar, Leal segue um caminho errante.

Dividem a cena os atores Alcântara Costa, Cláudio Magalhães, Gustavo Lopes e Silvio Gurgel e os músicos Ericsson Cláudio, Marcelo Holanda, Tirolês, Afonso Teixeira. As composições que compõem o espetáculo são de autoria do coletivo. A peça te 55 minutos de duração, e não é recomendada para menores de 12 anos.  


O TEATRO CARLOS CÂMARA, vinculado à Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Ceará (Secult), tem sua gestão compartilhada com o grupo Teatro Máquina que foi selecionado, via chamada pública, para realizar ocupação artística no equipamento.

// SERVIÇO
Temporada Teatro de Rua
Espetáculo “O AUTO DO REI LEAL” (Grupo Rei Leal)
Sextas-feiras de Abril (Dias: 07, 14, 28), às 16h
Entrada Gratuita. Classificação 12 anos
Teatro Carlos Câmara (Rua Sen. Pompeu, 454, Centro)
Enviar

Deixe seu comentário: