segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Agenda cultural - Cineteatro São Luiz exibe o inédito FESTIVAL MAZZAROPI - 105 ANOS

Fortaleza, através do Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), é a primeira capital a exibir a MOSTRA MAZZAROPI - 105 ANOS, nos dias 5, 6 e 8 de setembro, com todas as sessões gratuitas.

Artista de múltiplas capacidades, versado nas atividades circenses, teatrais, radiofônicas e televisivas - foi um dos pioneiros da televisão no Brasil -, o cineasta e humorista Amácio Mazzaropi (1912 - 1981)  surge no cenário da sétima arte brasileira em 1951, contratado pela Companhia Cinematográfica Vera Cruz, empresa fundada pelo produtor italiano Franco Zampari e pelo industrial Francisco Matarazzo Sobrinho em São Paulo (1949) e que tinha como meta dotar o Brasil das condições necessárias para o pleno florescimento técnico e artístico no campo cinematográfico.

Mazzaropi - como ficou popularmente conhecido o paulista filho de pai italiano e mãe portuguesa - protagonizou 3 filmes de sucesso na célebre produtora paulista, tendo, posteriormente - com a derrocada do projeto da Vera Cruz -  estrelado produções pela Cia. Fama Filme, Cia. Cinematográfica Brasil Filmes e  Cinestri Filmes, esta última em parceria com a Cinelândia Filmes. Todos os 5 filmes realizados nessas companhias, ainda na década de 1950, tiveram grande receptividade por parte do público, colocando Mazzaropi como referência de sucesso no cinema brasileiro.

Em 1959, a grande reviravolta: Mazzaropi, aos 47 anos de idade, funda a PAM-Filmes - Produções Amácio Mazzaropi - e lança a primeira das 23 produções cinematográficas que viria a protagonizar, com sucesso crescente, através de sua própria produtora: “Chofer de Praça”. Nascia ali uma trajetória especial na história do cinema brasileiro, com Mazzaropi assumindo, de maneira inovadora, os rumos de sua própria trajetória artística, atuando como ator, empresário, produtor, argumentista, roteirista e, por fim, diretor de alguns dos seus filmes, sempre com respaldo do público.

“Essa mostra que celebra os 105 anos de nascimento de Mazzaropi é uma ótima oportunidade não só para resgatar um capítulo instigante do nosso cinema, mas também para contrapor, aos dias atuais, um Brasil que, a despeito da política desenvolvimentista implementada pelo Estado entre as décadas de 1950 e 1970, se reconhecia por meio do deboche e da comicidade presente no célebre e estereotipado caipira encarnado por Mazzaropi, nosso eterno Jeca Tatu”, diz Duarte Dias, Programador e Curador do Cinema do Cineteatro São Luiz. “Conferir os filmes de Mazzaropi, portanto, é abrir a possibilidade de diálogo direto com os tipos populares brasileiros,  representações que são das raízes profundas de um amplo aspecto cultural do nosso povo, raízes essas que, mesmo diante de todas as mudanças verificadas na sociedade brasileira nos últimos 40 anos, permanecem, em variados níveis, atuantes no imaginário nacional”, finaliza Duarte.

O Cineteatro São Luiz te convida para conhecer o universo desse ícone do nosso cinema.

Confira os filmes que fazem parte da programação do Festival Mazzaropi - 105 Anos:

 DIA 05/09 (Terça-feira)

16h  | [CINEMA]  FESTIVAL MAZZAROPI – 105 ANOS: JECA TATU

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção: Milton Amaral | Gênero: Comédia | País: Brasil | Duração: 1h35 | Ano:1959 |

Áudio: Português

Sinopse: Baseado no célebre personagem de Monteiro Lobato, Jeca Tatu (Mazzaropi) é um caipira preguiçoso e simplório que tem sua propriedade ameaçada pela ganância de um latifundiário.

18h30  | [CINEMA]  FESTIVAL MAZZAROPI – 105 ANOS: CASINHA PEQUENINA

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção: Glauco Mirko Laurelli | Gênero: Comédia | País: Brasil | Duração: 1h35 |

Ano:1963 | Áudio: Português

Sinopse: Este filme, que é considerado a obra-prima da Mazzaropi, traz um elenco de estrelas e marca a estreia de Tarcísio Meira no cinema. É uma tocante história sobre a luta contra os poderes corruptos dos coronéis e um épico que tem como pano de fundo, a libertação dos escravos no Brasil do século XIX. Interpretações soberbas e imagens belíssimas em um clássico do cinema nacional, campeão de bilheteria!

DIA 06/09 (Quarta-feira)

16h  | [CINEMA]  FESTIVAL MAZZAROPI – 105 ANOS: MEU JAPÃO BRASILEIRO

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção: Glauco Mirko Laurelli | Gênero: Comédia | País: Brasil | Duração: 1h42 |

Ano:1964 | Áudio: Português

Sinopse: Em uma comunidade rural nipo-brasileira, Mazzaropi é um agricultor chamado Fofuca que enfrenta a exploração descarada do seu Leão, responsável por intermediar os negócios entre os produtores e o comércio na cidade. Após muito penar em suas mãos, ele articula com os camponeses a formação de uma cooperativa agrícola. Mas seu Leão e seus filhos não vêem com bons olhos esta iniciativa e vão fazer de tudo para impedir Fofuca e seus amigos de conseguir se dar bem neste Japão - Brasileiro.

18h30  | [CINEMA]  FESTIVAL MAZZAROPI – 105 ANOS: O GRANDE XERIFE

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre | Áudio: Português

Direção: Pio Zamuner | Gênero: Comédia | País: Brasil | Duração: 1h35 | Ano:1971 |

Áudio: Português

Sinopse: O carteiro (Mazzaropi) de uma cidadezinha do Oeste se envolve com uma quadrilha durante um assalto. O grupo mata o delegado e, por troça, nomeia o carteiro xerife. Mas este faz tantas trapalhadas que acaba desmascarando o chefe do bando e prendendo todos os malfeitores.

DIA 08/09 (Sexta-feira)

16h  | [CINEMA]  FESTIVAL MAZZAROPI – 105 ANOS: UM CAIPIRA... EM BARILOCHE

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre

Direção: Amâncio Mazzaropi e Pio Zamuner | Gênero: Comédia | País: Brasil |

Duração: 1h40 | Ano:1972 | Áudio: Português

Sinopse: Polidoro (Mazzaropi), um fazendeiro ingênuo e dono de muitas terras, é persuadido por seu genro e pela filha para vender a fazenda e mudar-se para a cidade. Acaba vendendo-a para um amigo do genro, Agenor, pessoa sem escrúpulos e vigarista, cuja esposa também é vítima de suas negociatas. Por meio de um ardil, Polidoro é levado a viajar para Bariloche em companhia de Nora, enquanto sua fazenda é vendida a terceiros através de um negócio ilícito. Avisado a tempo, Polidoro regressa para desmascarar o genro.

18h30  | [CINEMA]  FESTIVAL MAZZAROPI – 105 ANOS: A BANDA DAS VELHAS VIRGENS

Entrada: Gratuita | Classificação indicativa: Livre | Áudio: Português

Direção: Amâncio Mazzaropi e Pio Zamuner | Gênero: Comédia | País: Brasil |

Duração: 1h40 | Ano:1979 | Áudio: Português

Sinopse: O caboclo Gostoso (Mazzaropi) é o maestro de uma banda feminina formada unicamente por mulheres idosas e beatas. Orgulho da pequena cidade, a banda é mantida pelos donativos recolhidos pela igreja. Os filhos de Gostoso se envolvem com os do patrão e ele resolve sair da fazenda para evitar perseguições a eles. Gostoso recomeça a vida na cidade, vasculhando o lixão, e se transforma no principal suspeito de um roubo após sua mulher encontrar um pequeno saco com jóias.


Enviar

Deixe seu comentário: