Sobral inicia processo de transformação para virar referência no setor cultural do Estado

Há quatro anos, Sobral foi destaque na imprensa nacional depois de apostar em um plano de educação diferenciado, que de tão bem-sucedido virou base para um projeto nacional de ensino. Em 2018, o município tem um novo desafio: reconhecer a importância da cultura como vetor do desenvolvimento humano e econômico.
Na última segunda-feira (18), a primeira etapa de um processo de elaboração coletivo do Instituto Escola de Cultura, Comunicação, Ofícios e Artes (ECOA), Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer e 330 agentes culturais do município, foi celebrado com a entrega do Relatório Final do Ciclo de Interações Culturais, apresentado na Casa da Cultura de Sobral.
O documento foi elaborado a partir de encontros entre o poder público e os agentes culturais para discutir as fragilidades e as potencialidades de cada linguagem artística sobralense, como teatro, dança, música, cultura popular, artes visuais e audiovisual. Esse resgate fomentou a elaboração de propostas para cada linguagem artística, relacionadas aos princípios, objetivos, diretrizes, ações e metas do Plano Nacional de Cultura e do Plano Estadual de Cultura do Ceará.
Na oportunidade, a presidente do ECOA, Luisa Cela, apresentou ainda o Plano de Ação do instituto para 2018. “Este trabalho é um ponta pé inicial e um convite para que o poder público e a sociedade civil sobralense reflitam constantemente sobre a valorização da cultura e de seus agentes e profissionais. Os desafios para posicionar a cidade de Sobral no fluxo Cultural do Estado estão postos. Agora é hora de trabalhar para transformar nossa cidade em um lugar que valoriza, cada vez mais a cultura do seu povo e sua identidade”, conclui.

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.