segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Economia - Índice de Confiança do Empresário Industrial supera média histórica

A confiança do empresário cearense se mantém estável no início de 2018. Nessa perspectiva, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) marcou 59,1 pontos, em janeiro, sendo esse o melhor início de ano desde 2013.

No Brasil, o índice teve aumento de 0,7 ponto na passagem de dezembro de 2017 para janeiro de 2018, chegando assim ao valor de 59 pontos, resultado que configura recuperação da confiança pelo empresariado. Vale destacar que esse valor supera média histórica do indicador, que após a crise econômica do País, encontra-se em 54,1 pontos.

Na análise setorial, o ICEI da Indústria da Construção cearense continua em ascensão, registrando aumento de 2,1 pontos em comparação ao mês de dezembro de 2017, atingindo 60,5 pontos, reflexo da expressiva melhora no indicador de condições atuais do segmento. Da mesma maneira, no Brasil, o setor apresentou um aumento de 0,5 ponto, alcançando 57,2 pontos, resultado 9 pontos melhor do que o registrado em igual período de 2017. Em relação à Indústria de Transformação, o Ceará apresentou recuo de 2,0 pontos no índice, atingindo o valor de 58,6 pontos. No Brasil, o indicador ficou com 59,3 pontos, registrando aumento de 0,7 ponto na passagem para o mês de janeiro de 2018.

Quando analisado os componentes que formam o ICEI, o Indicador de Expectativas apresentou recuo de 1,4 pontos, che­gando a 62 pontos, ainda assim, esse resultado denota com segurança que o empresariado cearense vê com otimismo as perspectivas da economia para os próximos 6 meses. Outrossim, quanto à economia cearense, os industriais apresentam expectativa de melhoria, chegando ao valor 62,7 no mês de janeiro de 2018. No Brasil, as expectativas quanto à economia brasileira seguem no mesmo sentido, alcançando o resultado de 58,8 pontos. O índice é o maior desde fevereiro de 2013, mês que marcou 62,3 pontos, e 7,3 pontos superior ao registrado em janeiro de 2017.

Ademais, o Índice de Condições Atuais registrou 53,5 pontos, aumento de 0,5 ponto quando comparado ao mês anterior, em relação ao Estado, demonstrando percepções otimistas quanto as condições atuais da economia. Nacionalmente, o índice alcançou 53,1 pontos, mantendo-se acima dos 50 pontos, evidenciando que o empresário percebe uma melhoria de suas condições correntes de negócios, além disso, esse valor é 11,9 pontos maior que o registrado em janeiro de 2017.

Com informações da FIEC.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.