segunda-feira, 19 de março de 2018

Mulheres no jazz: Cris Fiúza homenageia os 70 anos de Joyce com show neste sábado, 24/3, às 19h, no CCBNB. Entrada franca

O projeto Jazz em Cena, que vem lotando o Centro Cultural Banco do Nordeste, sempre aos sábados às 19h, com shows de grandes nomes da música cearense homenageando artistas históricos do jazz, tem nova apresentação neste sábado, 24 de março. Sempre com entrada franca, como é característica do projeto e de toda a programação do CCBNB, contribuindo para formar plateias, gerar maior visibilidade para nossos músicos e democratizar o acesso à cultura e à arte. Em março o destaque é para as mulheres no jazz.
Neste sábado, 24 de março, o público confere o show Tributo a Joyce, com a aplaudida cantora e violonista Cris FiúzaUma das artistas brasileiras que mais dialogam com o universo do jazz e para ele contribuem com uma personalidade própria, arregimentando admiradores em todo o mundo, Joyce Moreno está comemorando 70 anos e recebe um tributo especial no projeto Jazz em Cena, com um show inédito.
A cantora, violonista e compositora Cris Fiúza, um dos nomes mais atuantes na cena musical de Fortaleza, onde reside desde 2008, é a responsável por levar ao palco do Centro Cultural Banco do Nordeste um show especial, com a íntegra do disco “Slow Music”, um dos melhores álbuns da extensa discografia de Joyce, aclamada pelos públicos norte-americano, europeu e japonês. 
As belíssimas canções do álbum serão recriadas por Cris Fiúza e por mestres da música do Ceará, como Nélio Costa (contabaixo acústico e direção musical), Tito Freitas (piano), Stênio Gonçalves (violão e guitarra), Thiago Rocha (saxofone) e Paulinho Santos (bateria), no CCBNB, em um show especialmente preparado para o Jazz em Cena.
"Slow Music” é ao mesmo tempo um alerta quanto à vida extremamente acelerada dos atuais tempos, com perigosas consequências para a saúde, a cultura, a arte, a música, a própria existência humana. E um suave mas contundente manifesto em prol da retomada de um outro olhar sobre a vida, com o devido tempo para amar, sonhar, cantar, fazer e vivenciar a música.
O disco dialoga fortemente com o jazz, especialmente quanto ao cuidado com as harmonias elaboradas e aos generosos espaços para solos de piano e contrabaixo acústico. Além do belíssimo repertório escolhido por Joyce entre composições próprias, clássicos brasileiros e canções em inglês e espanhol.  
Entre os clássicos, "Olhos negros", de Johnny Alf, "Medo de amar", de Vinicius de Moraes, "Samba do grande amor", de Chico Buarque, e "Esta tarde vi llover", o histórico bolero de Armando Manzanero. Entre as autorais, as belíssimas parcerias de Joyce e da pianista e compositora norte-americana Robin Meloy Goldsby, como  a faixa-título, "Slow music" e a magistral "Convince me", uma das melhores canções de amor de todos os tempos, além da enternecedora "Valsa do pequeno amor", de Joyce.
SERVIÇO:
Jazz em Cena - CCBNB - Programação de março 2018 - Mulheres no Jazz
Sábado, 24/3, 19h - Cris Fiúza - Tributo a Joyce - Entrada franca
O Centro Cultural Banco do Nordeste fica na Rua Conde D´Eu, 560, Centro, entre a Catedral e a Praça dos Leões. Conta com parada de ônibus bem em frente à entrada principal. Também conta com entrada pela Rua General Bizerril.  Informações: 3209-3500.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.