Agenda cultural - HOJE - Instituto Katiana Pena traz a Fortaleza o espetáculo “A Rua é NOIZ”

As apresentações terão participações especiais de bailarinos do Ballet Bolshoi de Moscou

Um espetáculo que lança luz sobre a vontade de traduzir, através do corpo, o lugar onde moram. A periferia é o cenário real e simbólico do grupo; e as pessoas, os lugares de cada dia, são o enredo. Uma revelação de tudo aquilo que define cada relação com as comunidades. O que mostra a cara deles? São muitas possibilidades: a senhora trabalhadora, o senhor dono de casa, os “vetim” das praças, a jovem guerreira, a juventude aguerrida e o povo do ônibus lotado a caminho do trabalho para a luta diária. Para os bailarinos, a dança é a arte de compreender suas vidas, sua realidade, sob a perspectiva da mudança.

O espetáculo é a periferia em cena. É a gente guerreira dos bairros e favelas sob os refletores da luz do sol e da luz da lua, que iluminam a luta diária e rotineira desse povo forte. “A Rua é NOIZ” é um domingo no bairro, com roupas estendidas nos varais multicores e com música tocando na enorme radiola da sala de casa. Uma sensação de gente que tem amor pela vida e um cuidado acolhedor pelos vizinhos de longa data.  É um espetáculo RAP, porque tem ritmo e poesia, e “happy”, porque é feliz.

Uma dança repleta de identidades, raças e gêneros. Uma celebração da necessidade de comunhão das diferenças. É o Brasil mostrado nu, com a cara que ele tem. É a criança correndo da rua, sem que ela seja de rua. “A Rua é NOIZ” é uma vontade de conhecer a si mesmo, de revelar as identidades dos que moram em cada rua, beco e conjunto habitacional. É arte engajada. História de luta, de trabalho e de resistência. Um espetáculo pragmático e o assunto são as pessoas, porque só elas importam.

Três apresentações acontecerão no último fim de semana no mês de abril, no Theatro José de Alencar, com a participação de Valeriya Shikina e Ilya Vladimirov, do Ballet de Bolshoi de Moscou. Esta é a primeira vez, na história do Ceará, que bailarinos do Teatro Bolshoi de Moscou, considerado como a melhor Companhia de Dança do mundo, pisam nos palcos da nossa terra. Duas realidades diferentes, juntas no mesmo palco.

Sobre o Instituto Katiana Pena
Criado em 2015 no Grande Bom Jardim, oferece ao alunos, paralelamente à dança, reforço complementar para auxiliar nos estudos formais, além de leitura, acompanhamento psicopedagógico, contação de histórias e acesso a informática. Sem apoio financeiro fixo, é mantido com doações de microempreendedores e parceiros locais. Atualmente, encontra-se no processo de inscrição para a Lei de Incentivo Estadual - MECENAS, com o intuito de poder manter a Instituição, proporcionando a alimentação aos alunos, garantindo salário aos professores e funcionários que, até o momento, trabalham voluntariamente. São quinze turmas de dança semanais e ainda, na parte da noite, são oferecidos “aulões” de ritmos e alongamentos para adultos e pessoas da terceira idade; pois o intuito é fazer a integração da própria comunidade, proporcionando uma melhoria na qualidade de vida, desde a criança até o idoso.

Serviço:
A rua é “NOIZ”
Datas: 27, 28 e 29 de abril
Horário: 19h30
Local: Theatro José de Alencar
Endereço: Rua Liberato Barroso, 525 – Centro
Ingressos: Bilheteria do Theatro, academia Vera Passos, academia Michelle Borges e academia Michelle Fontenelle

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.