ELO estreia no DFB Festival nesta quarta


Na passarela do maior evento de moda autoral da América Latina, as marcas Elemento Fio, K e Padma apresentam a coleção ELO COLLAB com 20 looks inspirados em mulheres símbolos de luta e do empoderamento feminino.

Um desejo, três ideias, um pacto. Assim nasceu em 2016 o projeto Elo, união entre a arquiteta Suyenne Lemos e as designers Evelyn Matthews e Monike Oliveira, na busca de transformar sonhos em negócios criativos, revelados nas marcas autorais Elemento Fio, K e Padma. Desde a origem, o Elo tece sobre empatia, colaboração e coragem, conceitos que marcarão a estreia no DFB Festival 2018, maior evento de moda autoral da América Latina com o desfile da coleção ELO COLLAB, dia 10 de maio, às 19h, no Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza. As três marcas também comercializarão suas criações no espaço Boulevard por todo o período do evento, de 09 a 12 de maio.
A coleção ELO COLLAB no DFB Festival 2018 propõe: Manifeste seu Poder: juntas nós podemos. São roupas e acessórios como plataformas de expressão, que saúdam a memória de mulheres arquetípicas da história do Brasil, símbolos reais de luta e empoderamento femininos. As criações para o desfile evocam a grandeza de oito perfis femininos, que em épocas e atuações distintas conquistaram espaços, reconhecimento e visibilidade em passos definidores para que outras mulheres estejam hoje à frente, na valorização de ações, fazeres e na crença em si mesmas. Na passarela serão apresentadas em 20 looks, compostos por 36 peças de vestuário produzidos pela K, junto a 29 joias e acessórios, realizados pela Elemento Fio e pela Padma, que materializam conjuntamente o conceito elaborado pelo trio criador.
Três grupos temáticos traduzem, poeticamente, as questões de gênero e memoriais relativas às inspiradoras oito mulheres brasileiras, coordenadas nessa inédita coleção ELO COLLAB:
Sobre Liberdade, a inspiração vem de Dandara – esposa de Zumbi, que lutou ao lado dele pela libertação dos escravos no país; Maria Amélia de Queiroz – fundadora da associação de mulheres Ave Libertas, com atuação abolicionista; e Leila Diniz – defensora do amor livre e da emancipação feminina.
Vanguarda é bem representada por Tarsila do Amaral – um dos nomes centrais do modernismo artístico no Brasil e autora da pintura brasileira mais valorizada, o Abaporu; e Lota de Macedo Soares – que se tornou uma das principais arquitetas do Rio de Janeiro, na década de 60, sem nunca ter cursado faculdade.
Já o Lugar de Fala é de Jovita Feitosa – cearense que se alistou para lutar na Guerra do Paraguai e passou de única mulher de seu batalhão à sargento; Rachel de Queiroz - escritora do sertão e primeira mulher a ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras; e Nise da Silveira – psiquiatra que usava a arte para tratar seus pacientes.
Além de homenagear oito mulheres, desenvolvendo dois looks para cada personagem onde roupa e joia foram criadas em sintonia, a coleção também busca homenagear todas as mulheres que podem e devem fazer a diferença no mundo. Elaboradas exclusivamente para o DFB Festival 2018, a roupa influenciou as jóias, que por sua vez se ajustaram às roupas. A co-criação guarda, no entanto, a identificação das três marcas. A roupa “all black”, no conceito da K, traz ainda transparências, bordados, entre aplicações e materiais diversos, que revelam contrastes e criam movimentos, enriquecendo as peças únicas assinadas pelas irmãs Oliveira, MoniKe, Manuella e Marcelle. Já as joias da Elemento Fio foram todas desenvolvidas por Suyenne Lemos com fios metálicos, enquanto as criações da Padma por Evelyn Matthews se utilizaram de placas das mesmas matérias primas.
Nas joias pela Elemento fio, por exemplo, após definidas as personagens reverenciadas, a pesquisa visual e iconográfica levou aos símbolos, universos das pessoas e de suas obras a serem representados na coleção. Assim, a peça com inspiração em Tarsila do Amaral é a síntese visual do famoso auto-retrato da artista. Já numa representação de Lota,  a referência é a sua casa, caracterizada pela ausência de barreiras visuais entre exterior e interior. A persona de Rachel de Queiroz foi explorada no universo visual da seca e do sertão, retratado em sua obra "O Quinze" e usado na ELO COLLAB ao referenciar a peça "Só se cerca o que se quer bem", relacionadas às cercas de faxina, presentes até hoje no interior do Nordeste. A Padma após sintonizar com as histórias e personalidades das mulheres definidas, elaborou as joias com representação da luta de defender a pátria, como no brinco de Jovita Feitosa, bem como os círculos e quadrados das obras dos pacientes de Nise da Silveira.
Em síntese, as marcas que compõem o Projeto Elo e apresentam a coleção ELO COLLAB querem mostrar que “todas podem fazer algo, fazer a diferença no nosso campo de atuação. Ter voz. Cabe a cada uma acreditar e agir. Assim seguimos ao mesmo tempo trilhando e construindo esse caminho, e honrando quem veio antes de nós”, como distingue Suyenne. Evelyn completa que é “com muita satisfação que a Padma apresenta suas joias em um evento cultural de repercussão mundial, principalmente por poder mostrar uma coleção que representa mulheres fortes que lutaram pela educação, pátria, cultura, liberdade, arte, inserção social, tudo com a finalidade de que Eu, você, nós possamos nos inspirar para a construção de uma sociedade mais justa”. Monike finaliza que “a grande luta é para que todas possam dar sua opinião e que, independente da área de atuação, possamos fazer a diferença!”.

Mais sobre o projeto Elo:
Elemento Fio – As joias da Fio se caracterizam pelo desenho limpo, simples -  elementar - que por vezes dialoga com a rigidez geométrica do desenho técnico, para no momento seguinte, fluir livre seguindo o contorno irregular de uma pedra bruta. As peças são conceituadas, projetadas e executadas pela Arquiteta Suyenne Lemos.

K – É uma marca de moda com espírito de Startup. As peças, produzidas na cor preta, utilizam o conceito “allblack”. Com estilo prático e atemporal, as peças da K ganham diferencial por seu mix de tecidos, nervuras, texturas e aplicações, em muitos casos artesanais, como os bordados e crochês. Criada pelas irmãs Oliveira (Monike, Manuella e Marcelle), segundo Monike resume “o nosso estilo vai do básico ao nada básico”. #learnbydoing #BlackIsAlwaysTheNewBlack

Padma – Tem como inspiração transformar vivências, experiências e emoções em uma jóia, num produto com sentimentos únicos e verdadeiros. Essas histórias são transformadas em joias autorais pela designer Evelyn Matthews. “Nosso nome já transmite o que sentimos na alma – pureza”, ressalta a criadora.

QUEM APOIA ESSE PROJETO (PATROCINADORES):
Vicunha - www.vicunha.com.br / www.vipreview.com.br / @vipreview
Senac - www.ce.senac.br / @senacce
Tanq - www.tanq.me / @pensetanq
Linhas e Cores -  www.linhasecores.com / @linhasecoresmi
Terratur – www.terratur.tur.br / @terraturfortaleza
SD MAKE•UP - www.sdmakeup.com.br / @sdmakeupoficial
Penteadeira Amarela - www.penteadeiraamarela.com.br / @penteadeiraamarela
Pontual Comunicação (assessoria)

SERVIÇO
ELO NO DFB FESTIVAL 2018
Desfile Manifeste Seu Poder: 10/05 (quinta-feira), às 19:00
Estande no BoulevardDe 09 a 12/05, de 16 às 22h
Local: Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza (Av. Vicente de Castro – Mucuripe)
Entrada: Gratuita
Distribuição de convites para desfiles no espaço do Elo no Boulevard

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.