segunda-feira, 23 de julho de 2018

Casa da Amizade Brasil Cuba do Ceará comemora 27 anos com noite cubana em Fortaleza


Vai ser na quinta-feira, 26/07, na sede da Adufc, dia em que se celebra o Dia da Rebeldia Cubana.
A Casa da Amizade Brasil Cuba do Ceará realiza na próxima quinta-feira, 26 de julho, na sede da Adufc(Avenida da Universidade, 2346 - Benfica), das 18h às 22h, uma noite cubana. O objetivo é relembrar o Dia da Rebeldia Cubana, quando em 1953, com a tentativa de tomada do Quartel Moncada, foi plantada a semente do que seria anos depois a Revolução Cubana. Além disso, serão comemorados os 27 anos da Casa da Amizade Brasil Cuba no Ceará. A noite vai esquentar com música caribenha, mojitos e toda a energia do Maracatu Solar.
A celebração do 26 de julho - Dia da Rebeldia Cubana - ocorre nesta semana em várias entidades solidárias a Cuba no Brasil e no mundo e, desta vez, tem um sabor mais especial. Neste momento, Cuba passa por uma nova mudança, que consolida o país como uma genuína democracia. O povo cubano, após aprovação do projeto de mudança da Constituição do país pelos congressistas, vai debater as propostas e participar de um referendo para decidir sobre os rumos do país que é exemplo para o mundo na medicina, na segurança e na educação, consideradas logros da Revolução Cubana.
Entre as mudanças propostas no projeto da Nova Constituição estão as novas bases para integrar diferentes atores econômicos, reconhecendo o papel do mercado na economia socialista da ilha, o investimento estrangeiro e novas formas de propriedade, entre elas a privada. Outra proposta trata sobre os casamentos na ilha. Diferentemente da Constituição em vigor, que data de 1976, o projeto define o casamento como a união acordada entre duas pessoas, sem precisar o sexo, o que abre caminho para o casamento homoafetivo, uma importante reivindicação da comunidade LGBT.
"Sei que tentarão ocultar a verdade, mas a minha voz não se afogará por isso; ela adquire forças em meu peito quanto mais isolado me sentir. E quero dar ao meu coração todo o calor que lhe negam as almas covardes. Condena-me, não me importo. A história me absolverá.” 
Auto defesa de Fidel Castro em julgamento após
Assalto ao Quartel Moncada em 26 de julho
Santiago de Cuba, 1953

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.