quarta-feira, 18 de julho de 2018

Maranguape terá noite de observação com telescópios na praça principal




Alguma vez você já olhou para o céu e teve a curiosidade de ver mais de perto astros como a Lua ou os planetas? Muitas pessoas já, mas se esbarram na dificuldade de não ter acesso a um instrumento como um telescópio. Pensando justamente em popularizar a astronomia, é que o Clube de Astronomia de Fortaleza (CASF) e o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) promovem nesta sexta-feira, dia 20, uma observação do céu noturno na praça principal de Maranguape, no centro da cidade. Vários telescópios serão disponibilizados para que o público em geral possa observar a Lua e os planetas Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. A ação acontece a partir das 17h30 e segue até às 20 horas.

Quem for à praça Capistrano de Abreu na sexta-feira, encontrará telescópios apontados para a Lua na sua fase crescente, evidenciando detalhes como crateras, montanhas, vales e mares lunares. Também serão observados quatro planetas: Vênus, com apenas metade da sua superfície iluminada; Marte, que atualmente está mais próximo da Terra e apresenta uma tempestade de areia que recobre todo o planeta; Júpiter, com suas quatro luas maiores, e Saturno, com seus brilhantes anéis.

Parte dos instrumentos utilizados são do CASF, clube de astronomia que realiza  observações do céu com telescópios e binóculos em locais públicos e escolas da capital e interior do Estado. Outra parte é do CAAMPE (Clube de Astronomia e Astrofísica de Maranguape), ligado ao IFCE Campus Maranguape, que disponibilizará um telescópio automatizado e uma equipe de monitores.

O evento é inteiramente gratuito. Pessoas de todas as idades estão convidadas, mas vale uma advertência: se o céu estiver encoberto por nuvens, a observação torna-se inviável.

Estrelas cadentes

Os frequentadores da praça também terão a chance de conhecer uma estação de monitoramento de meteoros. Conhecidos popularmente como “estrelas cadentes”, estes são pequenos fragmentos de rocha ou metal que, vindo do espaço, brilham ao cair na atmosfera da Terra. Lauriston Trindade, coordenador local da BRAMON (Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros) explica:  

“A BRAMON é uma instituição sem fins lucrativos, composta por voluntários para o registro, análise e estudos de meteoros no Brasil. Contando com mais de 120 câmeras em 20 estados brasileiros, é uma das maiores redes de monitoramento do mundo e a maior do hemisfério sul. No Ceará temos quatro câmeras em operação e o projeto de implantar mais 11 este ano.”

Centenário do Eclipse de Sobral

A observação e a exposição integram uma série de iniciativas que visam a celebrar os 100 anos do famoso Eclipse de Sobral, cujas observações, no dia 29 de maio de 1919, serviram como evidência experimental para a Teoria da Relatividade, do físico alemão Albert Einstein. Palestras, exposições, observações, congressos, simpósios e a construção de um monumento em alusão ao evento histórico estão entre as ações que integram a programação comemorativa ao centenário.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.