quinta-feira, 26 de julho de 2018

Programa Adoção de Praças e Áreas Verdes contempla dez áreas públicas no bairro Centro



O bairro Centro também foi contemplado com a primeira renovação de convênio, do programa municipal de adoção
O bairro Centro, conhecido nacionalmente por abrigar diversas atividades econômicas, é berço de equipamentos públicos que ressaltam a história da Capital do Ceará. Somente nesta região, que possui aproximadamente 28 mil habitantes, dez áreas públicas foram oficialmente adotadas, por meio do Programa Adoção de Praças e Áreas Verdes, da Prefeitura de Fortaleza.
São ruas, canteiros centrais, parques, praças, largos e jardins que associações, empresas ou pessoas físicas estão cuidando e motivando a ocupação. Entre estes dez espaços públicos está a Praça Coração de Jesus, que foi contemplada com a adoção de dois canteiros internos e seu entorno. Um destes canteiros está sendo mantido pela senhora Maria Dalva Barbosa, de 58 anos, proprietária da banca de revista localizada na área de lazer.
“Para mudarmos a Cidade, não precisa de muito, só ações e atitudes simples. As coisas mais simples são as mais belas e não gasta muito. Eu gosto muito de planta e adotei uma área da praça que tem canteiro, cuido com muito carinho das mudas e as pessoas que andam na praça, elogiam muito. Se cada um fizesse isso, se comprometesse e cuidasse de uma pequena parte, a praça seria transformada. Uma pessoa sozinha não faz nada, mas em conjunto podemos transformar a vida das pessoas”, explicou Maria Dalva.
O bairro Centro também foi contemplado com a primeira renovação de convênio, do programa municipal de adoção. O equipamento público beneficiado com a continuidade da parceria, que tem validade de cinco anos, foi a Praça do Pajeú, adotada oficialmente pela CDL. Desde 2013, a instituição se tornou colaboradora no trabalho de manutenção do espaço de lazer.
“A Praça do Pajeú é um local onde a comunidade vem se divertir e se encontrar sob as árvores. A adoção deste espaço público é algo muito importante não só do ponto de vista social, mas também do ponto de vista do ecossistema. A CDL cuida também do rio e das plantas, contribuindo para que possamos ter uma Fortaleza mas renovada e melhor qualificada para seus habitantes. É um pulmão para o Centro da cidade, com área verde e as margens do Riacho Pajéu, onde a Cidade nasceu”, afirma Assis Cavalcante, presidente da CDL-Fortaleza.
Ao longo de cinco anos de existência do Programa Adoção de Praças e Áreas Verdes, coordenado pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), em parceria com as Secretarias Regionais, foram oficialmente adotados 239 espaços públicos na cidade e outros 34 estão com processo em tramitação. “Este programa permite que o cidadão desenvolva o sentimento de pertença e veja o papel primordial da sociedade na manutenção dos espaços públicos. É uma iniciativa de gentileza urbana, um compromisso com Fortaleza”, explicou Águeda Muniz, titular da Seuma.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.