#audioinclui

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Executado em transporte por aplicativo foi atraído por mulher ao local do crime


🚔A suspeita foi presa dentro de uma residência junto com um homem que tem envolvimento com ações criminosas na região🛑

Câmeras de segurança do local filmaram o momento da execução

A Polícia Civil do Ceará (PCCE) prendeu, na madrugada desta sexta-feira (20), uma mulher suspeita de participar da execução de um passageiro de transporte por aplicativo no bairro Presidente Kennedy, em Fortaleza. O crime ocorreu na na noite desta quinta-feira (19). Câmeras de segurança registraram o crime, que aconteceu por volta das 20h15.

Segundo o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), entre as pessoas presas está uma mulher identificada como Camila Branco Dutra de 18 anos, com passagens pela polícia quando adolescente, por furto. Investigações apontaram que Camila manteve conversas frequentes com João Pedro Calixto, a vítima, durante os últimos dias e que ela seria a responsável por atraí-lo até a Rua Antônio Lafayete, local onde foi morto a tiros por dois indivíduos que chegaram em uma motocicleta.

O segundo preso é Nicollas Roberland Magalhães Costa também de 18 anos, já apreendido enquanto adolescente por porte ilegal de arma de fogo e com antecedentes criminais por roubo. Ele é apontado como envolvido em ações criminosas na região.
As prisões aconteceram durante investigações realizadas por policiais da 6ª Delegacia do DHPP, iniciadas com o objetivo de elucidar o crime de morte que matou o adolescente João Pedro Calixto Santos de 16 anos, com passagens pela polícia por ameaça e suspeito de envolvimento em ações criminosas. A Polícia Civil não esclareceu, entretanto, se os dois presos são as mesmas pessoas que estavam na moto .

Prisão em residência e armas apreendidas

A polícia esteve no local do homicídio, onde apurou informações relacionadas a possível autoria da ação criminosa e a partir do que foi colhido começou as buscas e seguiu até um imóvel situado no bairro Padre Andrade. Na casa, os policiais encontraram Camila e Nicollas e apreenderam dois aparelhos celulares que estavam com eles.

Ela e Nicollas também são suspeitos de envolvimento em ações criminosas no Padre Andrade e em outras regiões adjacentes. O casal foi levado para o DHPP, onde a mulher foi autuada em flagrante por homicídio e associação criminosa. Já o homem foi autuado por associação criminosa.

Equipes da 6ª Delegacia do DHPP continuam com as investigações, agora com o objetivo de capturar os responsáveis pelos disparos contra a vítima.

O garupeiro sacou uma arma e efetuou disparos contra João Pedro e após o crime os infratores fugiram. A vítima ainda foi socorrida e levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

 Denúncias
A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais.

As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o ‪‪(85) 3257-4807, do DHPP, ou ainda para o número ‪‪‪(85) ‪99111-7498, que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem,  O sigilo e o anonimato são garantidos.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.