Pular para o conteúdo principal

*Campanha #ACaixÉTodaSua será lançada no Ceará nesta quinta, 14*



_Empregados Caixa, a Apcef/CE, sindicatos e defensores das empresas públicas do país estarão concentrados às 11h, no Edifício Sede da Caixa_

A Campanha #ACAIXAÉTODASUA está percorrendo o país para alertar toda a população e os empregados da Caixa sobre os prejuízos que privatização do banco pode gerar para o desenvolvimento do Brasil. Nesta quinta-feira (14), a mobilização acontece em Fortaleza (CE), no Edifício Sede da Caixa, às 11h, com o lançamento da campanha no estado. O diretor de Comunicação da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Marcos Saraiva, estará presente.

Empregados Caixa, a Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal do Ceará (APCEF/CE), sindicatos e defensores das empresas públicas do país estarão reunidos para lutar pela Caixa pública e contra a política de fatiamento que a atual gestão da instituição quer impor ao banco.

Com 158 anos de trabalho, a Caixa sempre teve um papel essencial no desenvolvimento do país. Mesmo com um lucro líquido contábil de R$ 8 bilhões no terceiro semestre de 2019, a privatização ainda está nos planos já está em curso, embora oficialmente negada pelo governo federal. Foi para impedir que esse processo avance que o Comitê Nacional em Defesa da Caixa lançou a campanha nacional #ACAIXAÉTODASUA em outubro.

A campanha pretende mostrar para a sociedade que vender a Caixa, atualmente único banco 100% público do Brasil, compromete sua função social e de desenvolvimento do país. Para o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, é imprescindível o envolvimento da sociedade na pauta. “Precisamos ter conhecimento pleno sobre este processo, notadamente do ponto de vista do impacto para os trabalhadores e para a população. O que este governo tem promovido é o fatiamento de empresas como a Caixa com 158 anos de existência e que cumpre um papel relevante no desenvolvimento do Brasil”, afirmou.

Caixa unida e forte

A proposta de desestatizar a Caixa está em pauta desde o início da atual gestão do banco. O primeiro passo para o fatiamento aconteceu a Lotex, que foi vendida a grupos estrangeiros em um leilão com valores abaixo das avaliações de marcado. Além disso, uma sequência de ofertas públicas de ações (IPO) das subsidiárias também está prevista para o início de 2020.

São essas áreas lucrativas e estratégicas que a Caixa financia menores taxas para a compra da casa própria e consegue operar diversas políticas públicas em todas regiões do Brasil. Com Minha Casa Minha Vida, por exemplo, a Caixa construiu mais de 37 mil unidades habitacionais desde 2009 no Ceará, um investimento de aproximadamente R$ 2 bilhões.

No estado, 79% dos créditos imobiliários estão na Caixa, representando um montante de R$ 11,1 bilhões. Uma realidade que está ameaçada pela política federal de desmonte do patrimônio público. "Os bancos públicos dinamizam a economia, mas agora o setor está estrangulado. O governo mudou as regras, o que dificulta o acesso da população de baixa renda e, com a crise econômica que assola o país, a população está sem dinheiro para contrair financiamentos", explicou o diretor de Comunicação da Fenae Nordeste, Marcos Saraiva.

A Caixa é o banco da cidadania, da distribuição de renda e da inclusão social. Por meio das mais de 85 agências no Ceará, a Caixa faz o pagamento para mais de um milhão de beneficiários do Bolsa Família, de acordo com a folha de pagamento de outubro. É graças a essa capilaridade, que está em risco com o fechamento de diversas agências e postos de atendimento, que as famílias que vivem em munícipios mais afastados têm como receber seu benefício todo mês.

Para saber mais sobre a campanha, acesse www.acaixaetodasua.com.br.

Serviço: Lançamento da Campanha #ACAIXAÉTODASUA no Ceará
Data: quinta-feira, 14 de novembro
Horário: 11h
Local: Edifício Sede da Caixa - R. Sena Madureira, 800 - Centro, Fortaleza - CE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…