Pular para o conteúdo principal

Creche Escola desenvolve atividades para pais e crianças realizarem em casa durante quarentena



Desde o dia 17 de março, a Creche Escola Casa da Tia Léa suspendeu suas atividades por 15 dias. A instituição seguiu a determinação oficial do Governo do Estado do Ceará devido aos riscos do novo Coronavírus (COVID-19). 

Para o período, a Casa da Tia Léa organizou atividades que serão enviadas para que os pais e as crianças possam desenvolvê-las durante a quarentena, em casa. Vídeos informativos sobre prevenção foram produzidos e postados nas redes sociais da instituição, além de serem enviados às famílias dos estudantes. 

Playlist no Spotify também foi desenvolvida, com o título “Nossa Casa na Sua Casa”. Dessa forma, os pais passam a dispor de conteúdo direcionado e educativo, para apresentar e se divertir com as crianças.

Ainda para estimular a proximidade entre família e creche escola, a instituição lançou o título da playlist como hashtag (#NossaCasaNaSuaCasa), que deve ser utilizada quando forem postadas fotos fazendo as atividades propostas pela instituição. 

A escola tem como rotina partilhar constantemente com as crianças informações sobre higiene e cuidados preventivos com a saúde. A Casa da Tia Léa atende crianças do berçário ao quinto ano do ensino fundamental.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…