Pular para o conteúdo principal

Prevenção à gripe: Quarentena tende a reduzir circulação de vírus da influenza




A campanha de vacinação contra a gripe teve início no fim de semana e algumas medidas já estão sendo tomadas para evitar aglomeração nos postos de vacinação públicos e particulares. Apesar da vacina não ser contra o novo coronavírus, a prevenção vai evitar que outras gripes comuns sejam confundidas com o Covid-19. A recomendação das autoridades é que os idosos sigam as orientações da Secretaria Municipal de Saúde, respeitando a quarentena e evitando assim, a circulação do vírus Influenza.


Segundo a pediatra e diretora da clínica de vacinação Previne, Vanuza Chagas, apesar da campanha já ter iniciado, é importante que todas as pessoas fiquem em casa neste momento, para que a circulação do novo coronavírus seja menor e consequentemente do Influenza também. “É preciso respeitar esse período de quarentena, principalmente os grupos de risco”, reforça. Vanuza ainda orienta a vacinação domiciliar como a mais indicada, com exceção de casos extremos.


Evitar aglomeração também é uma preocupação das clínicas particulares. O atendimento na Previne Vacinas, por exemplo, está sendo feito por agendamento, entrando apenas um paciente por vez. Todos os funcionários estão seguindo os padrões de segurança orientados pela ANVISA e a vacinação domiciliar também é uma opção da instituição.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…