Pular para o conteúdo principal

OAB-CE solicita renovação das medidas protetivas ao TJCE para garantir segurança de mulheres vítimas de violência



A evolução da pandemia do COVID-19 obrigou as autoridades a adotarem medidas de prevenção, alterando o funcionamento do Poder Judiciário cearense, onde os principais aparelhos da rede de apoio e acolhimento às mulheres vítimas de violência encontram-se fechados ou, em sua maioria, funcionando em regime de plantão. Nesse sentido, a OAB-CE, através da Comissão da Mulher Advogada (CMA), solicitou ao Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE), através de ofício, a adoção de medidas para determinar a renovação automática das Medidas Protetivas de Urgência (MPUs) já concedidas, desde a declaração de pandemia pelo Ministério da Saúde até trinta dias após o fim da mesma, com o restabelecimento dos serviços públicos, além de determinar que os Boletins de Ocorrência sejam prescindíveis em face às concessões de novas MPUs.

Conforme indicadores do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH), tem-se constatado o aumento dos índices dos casos de violência doméstica e familiar contra as mulheres, registrando um crescimento de quase 9% no número de ligações para o canal que recebe essas denúncias no último mês, através da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH). Além disso, registra-se a dificuldade das vítimas para registrar Boletins de Ocorrência, seja de forma presencial ou por meios digitais, devido à grande vulnerabilidade a que a maioria das mulheres estão expostas.

Para o presidente da OAB-CE, Erinaldo Dantas, o momento exige ainda mais atenção aos casos de violência doméstica, onde as mulheres necessitam estar amparadas pela Justiça. “Estamos atentos à situação de grande vulnerabilidade que a maioria das mulheres estão expostas. Como Ordem atuamos firmemente para que as vítimas continuem sendo amparadas legalmente, sendo as medidas protetivas imprescindíveis para o enfrentamento desse triste e degradante quadro social”, destaca.

A presidente da CMA, Christiane Leitão, explica que a solicitação vem no momento em que os enormes números atestam que a violência doméstica vem se expandindo durante a pandemia, sendo uma ação importante para a proteção das mulheres. “A Ordem busca junto ao Judiciário a concessão dessas prorrogações, solicitando esse olhar cauteloso para trazer um pouco mais de alento a um problema tão sério e real em nossa sociedade, onde as verificações são feitas em razão das chamadas pelo 180, número nacional para denúncias anônimas que resguardam as mulheres em caso de violência doméstica e familiar. Então, a Ordem não poderia deixar de tomar uma ação de força neste momento para enfrentar a séria problemática que vivemos”, afirma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Pá eólica- Gravíssimo acidente na BR-020, em Parambu, deixa dois mortos ; uma das vítimas sócio do Floresta Bar

Um gravíssimo acidente foi registrado no inicio da manhã deste domingo, 30, na BR-020, KM 45, à altura da localidade de Pau Preto, Parambu. Segundo as informações preliminares, um carro de passeio de luxo, Modelo Audi, ano 2019, cor cinza, placas PBU- 1521, inscrição de Brasilia, DF, colidiu com uma carreta que transportava peças de energia eólica e acabou sendo praticamento esmagado. Segundo ainda informações preliminares, no veículo duas pessoas vieram a óbito e ficaram presas as ferragens. O Corpo de Bombeiros de Tauá foi acionado para resgatar os corpos que posteriormente foram identificados como: Omar Falcão Soares, 67 anos, e Alexandre Barbosa Soares, pai e filho, residentes em Fortaleza. A BR-020 se encontra interditada.Com informações do Repórter Abraão Barros e fotos de internautas