Pular para o conteúdo principal

Projeto “Ventos que Transformam” leva Oficinas de Arte, Cultura, Incentivo à Leitura e Educação Ambiental para educadores da rede pública de Tianguá e Ubajara

“A iniciativa faz parte do plano de formação em educação ambiental e incentivo à leitura, do Projeto “Ventos que Transformam”, promovido pela Echoenergia e Instituto Brasil Solidário na região da Serra da Ibiapaba”

Mobilizando mais de 400 educadores, alunos, coordenadores pedagógicos e técnicos das Secretarias de Educação de Tianguá e Ubajara, o Projeto “Ventos que Transformam”, que está sendo realizado pela Echoenergia, em parceria com o Instituto Brasil Solidário, promove nos próximos dias 17 até 26 de abril, uma jornada intensa de formações, com seminários, palestras e oficinas práticas gratuitas, trabalhando os temas Educação Ambiental e Incentivo à Leitura. Com a ideia de fomentar a multiplicação das ações desenvolvidas durante as formações, o projeto integrará representantes das escolas de todos os distritos dos municípios, possibilitando expandir a iniciativa em cada polo escolar da região.
A programação inclui um Seminário de Leitura, que será realizado no dia 17 de abril, na Casa de Cultura, em Tianguá, seguido de mais três dias de oficinas práticas, na Escola Família Agrícola de Ensino Fundamental Antônia Suzete de Olivindo da Silva, em Valparaíso. No município de Ubajara, a Escola Humberto Ribeiro Lima, foi escolhida para sediar as oficinas, que acontecem entre os dias 23 e 26 de abril. Nesse mesmo período, o projeto abre oportunidades de qualificação também para os moradores da região, com uma capacitação gratuita para a formação de Guias para o Parque Nacional de Ubajara.
Contando com especialistas de várias regiões do Brasil, as formações serão ministradas a partir da experiencia interdisciplinar e intersetorial do Instituto, com atividades dinâmicas, interativas e cheias de criatividade, envolvendo desde a construção de filtros de água cinza, forno solar e um sistema que produz lâmpadas solares com garrafas PET, até uma capacitação de técnicas de compostagem, horta e viveiro, para as ações de cuidado com o meio ambiente na região.

No eixo de Incentivo à Leitura, os educadores, participarão de palestras sobre mediação de leitura, organização das bibliotecas, além de montagem de árvores literárias e cantinhos de leitura. As oficinas reservam ainda atividades lúdicas com oficinas de teatro de sombras, rádio escolar e uma turma só para aprendizado das técnicas de patchworck (costura), onde todo material decorativo para os espaços literários, como colcha de livros, almofadas, sacolas literárias e até os fantoches para o teatro, serão produzidos pelas mãos dos próprios alunos e educadores.
Segundo o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore, o projeto, que vem sendo desenvolvido em constante diálogo com a comunidade desde julho de 2017, preparou para as formações abordagens que potencializem a demanda já existente no município e que possam representar mudanças efetivas com envolvimento de toda a comunidade escolar.
“As oficinas práticas chegam nas escolas com ações que dialogam com a demanda natural do município, envolvendo materiais de fácil acesso e que estão contextualizados com o potencial da própria região, os educadores poderão à partir dessas atividades, envolver seus alunos em novos projetos e dar espaço para que sejam protagonistas das atividades escolares e dos assuntos que são de extrema importância para a sua comunidade, como os cuidados com o meio ambiente, o conhecimento sobre os recursos naturais que precisam ser preservados e até um modelo de coleta seletiva que pode começar com os próprios familiares”, ressalta Salvatore.
Além das formações, que foram divididas em duas etapas, as escolas do Assentamento em Valparaíso, vem recebendo pelo projeto melhorias estruturais, incluindoa construção de uma biblioteca toda mobiliada dentro dos conceitos de sustentabilidade, e através do Instituto Brasil Solidário, receberá uma rádio completa com equipamentos de comunicação para produção dos próprios alunos no espaço da escola! O equipamento já será inaugurado na Oficina de Rádio Escolar, prevista para a primeira semana de atividades. Contribuindo ainda mais para os programas de leitura que serão implementados, o projeto reuniu um acervo de mais de 1.000 livros literários para serem distribuídos nas escolas que estão participando diretamente das atividades de educação.
“Nossos coordenadores pedagógicos e educadores tem mostrado muita ansiedade em participar das atividades, principalmente, depois de conhecerem todo o projeto que foi apresentado no Seminário de Educação Ambiental, aqui no município em março, é uma fala comum entre as escolas, de que estão motivados a replicarem esse conhecimento e aproveitarem todo o aprendizado para as ações dentro e fora de sala de aula, é de interesse nosso, da Secretaria de Educação, que essas atividades possam alcançar todas as escolas do município”, ressaltou Elizângela Gaspar, Coordenadora do Fundamental II, da Secretaria de Educação de Tianguá. O Seminário de Educação Ambiental conseguiu mobilizar mais de 400 participantes dos municípios de Tianguá e Ubajara.

Sobre a Echoenergia
Fundada no início de 2017, a Echoenergia é uma empresa que desenvolve, implementa e opera projetos de geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis. A empresa tem sede administrativa em São Paulo e atividades operacionais distribuídas nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Bahia. Nas terras cearenses, a empresa possui as operações comerciais do Complexo Eólico Ventos de Tianguá, desde abril deste ano. Localizado na Serra da Ibiapaba, o empreendimento conta com cinco parques eólicos, 77 aerogeradores e uma capacidade instalada total de 130 MW, que cobre uma área de 9.000 hectares. O plano de ações sócio ambientais inclui várias ações nos eixos de educação e economia solidária, além do acesso hídrico.

Instituto Brasil Solidário no Ceará
Sabendo a importância de fortalecer um elo de solidariedade em cada região que atua, o Instituto Brasil Solidário procura reforçar o conceito “Juntos Construímos” buscando apoio de instituições que agregam a sua missão nessa longa trajetória pela educação. Trabalhar em rede, mantendo assim uma “rede social” do bem com troca de experiências e parcerias, e de forma intersetorial, tem permitido que as ações sigam o modelo de multiplicação e construção do saber dentro e fora do ambiente escolar.
O projeto “Ventos que Transformam” vem sendo desenhado desde julho de 2017 com a Echoenergia e BNDES, e visa trazer aos municípios de Tianguá e Ubajara uma série de ações nos eixos de educação e economia criativa, principalmente, em áreas ligadas ao empreendimento no local.
Outros financiadores privados participam das diversas ações de desenvolvimento, em várias cidades brasileiras. São eles: Palmeirinha Ação Social; Bank of America Merrill Lynch; Machado Meyer Advogados; Overseas; Tecnisa e; Instituto Samuel Klein.


SERVIÇO

I ETAPA DE OFICINAS PRÁTICAS – PROJETO VENTOS QUE TRANSFORMAM

·       TIANGUÁ

Seminário de Leitura – 17/04
Horário: 08 às 12h
Local: Casa de Cultura do Município de Tianguá

Oficinas Práticas -  de 18 a 20/04;
Horário: 08 às 18h
Local: Escola Família Agrícola de Ensino Fundamental Antônia Suzete de Olivindo da Silva - Assentamento Valparaíso
·       UBAJARA

Oficinas Práticas -  de 23 a 25/04;
Horário: 08 às 18h
Local: Escola Humberto Ribeiro Lima

Formação para Guias do Parque Nacional de Ubajara -  de 23 a 25/04;
Horário: 08 às 18h
Local: Sede do Parque Nacional / ICMBIO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que