Pular para o conteúdo principal

SESI Ceará destaca importância da saúde mental nas atividades laborais





Vimos recentemente nas Olimpíadas a atleta americana Simone Biles desistir de provas em prol da sua saúde mental. Como o assunto é pertinente a todos os indivíduos do mundo e envolve tanto atividades pessoais como de trabalho, o SESI Ceará buscou compreender mais sobre o assunto com médico do trabalho e pesquisador da entidade, Dr. Cláudio Patrício. 


De acordo com o especialista, atualmente, poucas empresas têm programas específicos de prevenção e promoção de saúde mental. “Infelizmente. Estamos ainda engatinhando neste tema de saúde mental para empresas, algumas têm programas voltados somente para a alta gestão, mas hoje o problema é global, todos sofremos pressão no nosso dia a dia e tem-se percebido aumento nos números de adoecidos mentalmente”, aponta. 


Na última pesquisa global sobre transtornos mentais no mundo, o Brasil estava em primeiro lugar em relação ao número de portadores de transtorno de ansiedade. O problema afetava 9,3% da população, o equivalente a 18,6 milhões de pessoas (OMS, 2017). O mesmo estudo ainda informa que os transtornos depressivos foram relatados por 5,8% dos brasileiros, ou seja, 11,5 milhões de pessoas.


Pontos de atenção


Dr. Cláudio Patrício ressalta que um dos principais fatores que observamos na prática é a mudança de comportamento, pois os funcionários ficam mais calados, diminuem a produtividade e podem apresentar, ainda, aumento do presenteísmo e absenteísmo.  “A mudança de comportamento pode ser vista também como aumento da irritabilidade, choro fácil e dificuldade nos relacionamentos internos com os colegas”.


Existe um modelo bem simples, segundo o médico especialista, para entendermos como podem surgir o adoecimento mental nos trabalhadores. É o modelo criado por Robert Karasek, em 1979, que aborda algumas variáveis que são importantíssimas para gerar um aumento do estresse ocupacional.


As variáveis são o controle do trabalho pelo trabalhador em relação ao que lhe é demandado, então, se o trabalho é executado com autonomia, com controle do próprio trabalhador. As demandas, em uma pessoa que tenha capacidade de executá-las, tem pouca chance de aumentar seu estresse, já o contrário, trabalhos sem autonomia em pessoas que não têm capacidade de realizá-los apresentam uma maior chance de aumentar esse estresse ocupacional, o que aumentará a chance de adoecimento.


“Outro fator importante em relação ao trabalho é observar se as metas ou indicadores de produtividade são factíveis, possíveis de serem alcançados com as condições de trabalho, equipe e tempo para executá-los”, indica Dr. Cláudio Patrício.


Papel das empresas


A saúde mental precisa estar dentro do planejamento estratégico das empresas, pois funcionários saudáveis, mental e fisicamente, são mais produtivos. Além de serem mais engajados, alavancam empresas, portanto uma rede de suporte institucional, que utiliza estratégias de comunicação verbal não agressiva, com metas factíveis, possibilidade de crescimento individual, que combate assédios dos diversos tipos são empresas que investem na prevenção deste tipo de adoecimento. O especialista reforça que outro fator importante é que, a partir do momento que se identificam doentes, precisam ser encaminhados ao tratamento e acompanhamento, com psiquiatra e psicólogo, portanto precisamos ter políticas de “desestigmatização” de doentes mentais, com ações que combatem o preconceito que pode aparecer entre colegas e liderança.


O fardo do adoecimento mental das pessoas é visto nas esferas pessoal e laboral. Do ponto de vista pessoal aparecem como dificuldades com sono, distúrbios alimentares, dificuldades nos relacionamentos, alterações no desejo e atividade sexual, humor deprimido, sensações de medo e insegurança. Já na esfera laboral pode acontecer diminuição da produtividade, dificuldades de relacionamento interpessoal no trabalho, aumento de faltas e isolamento. 


Pandemia


Ainda há poucos dados com nível de evidência cientifica alta para caracterizar o real impacto da pandemia na saúde mental das pessoas, mas pesquisas iniciais levam a acreditar que os impactos serão importantes. A longo prazo podem ser esperados lutos prolongados, aumento na incidência de depressão resistente a tratamento, condições de transtorno de estresse pós-traumático, abuso de álcool e drogas, aumento da incidência nos transtornos de ansiedade e pânico, transtorno obsessivo compulsivo e burnout dos profissionais que estão na linha de frente.


No artigo, Depression and Anxiety Among Essential Workers From Brazil And Spain During The Covid-19 Pandemic:a websurvey, foi encontrado que sintomas de ansiedade e depressão afetaram 47,3% dos trabalhadores de serviços essenciais durante a pandemia de Covid-19, no Brasil e na Espanha, mais da metade deles — e 27,4% do total de entrevistados — sofreu de ansiedade e depressão ao mesmo tempo. Além disso, 44,3% têm abusado de bebidas alcoólicas; 42,9% sofreram mudanças nos hábitos de sono; e 30,9% foram diagnosticados ou se trataram de doenças mentais no ano anterior.


O SESI Ceará hoje disponibiliza atendimentos psicológicos nas empresas e, também, a possibilidade de criação de um programa de saúde mental customizado a necessidade da indústria. Mais informações www.sesi-ce.org.br ou (85) 4009.6300.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Irmão do prefeito de Caucaia e candidato a reeleição, Naumi Amorim, teria sido preso suspeito de crime eleitoral com grande quantidade de dinheiro. Polícia Federal não confirma prisão

 A abordagem foi realizada pela Polícia Civil e por se tratar de possível ilícito eleitoral. Ele teria sido encaminhado para a Polícia Federal juntamente com três secretários da Prefeitura. Além do dinheiro, cerca de 1 milhão de reais, foram apreendidos “Livros-caixas” da contabilidade. Por enquanto não foi confirmada a prisão pela Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, se foi para a PF, tem todo um procedimento de formalidades, desde ouvir o conduzido, testemunhas, analise do que foi apreendido etc. A PF não informa nome de pessoas. O site Ceará é Notícia entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do candidato a fim de saber se o mesmo vai se manifestar. 

Boletim de saúde sobre Normando Sóracles

 Boletim manhã 05/12 Normando Soracles segue internado na UTI do hospital São Camilo em Fortaleza onde deu entrada na noite do dia 01/12. Encontra-se sedado, se mantendo clinicamente estável após intubação orotraqueal realizada na manhã do dia 03/12. Apresentou melhora significativa do quadro respiratório e dos exames laboratoriais em comparação ao dia anterior. Mantendo-se sem febre e sem leucocitose. Vem respondendo satisfatoriamente a pronação (técnica que consiste em alternar a posição de deitada) mais conhecida como "posição do nadador". Novos exame serão realizados ao fim desta tarde.   Seguimos cada vez mais confiantes na sua plena recuperação. Tendo a convicção plena que Deus é conosco!