Pular para o conteúdo principal

Emergência do IJF já acolheu mais de 80 vítimas de acidentes com cobras este ano

 a imagem mostra um pote fechado com uma cascaval dentro

O Núcleo de Assistência Toxicológica do Instituto Doutor José Frota (IJF) é referência regional 

O Núcleo de Assistência Toxicológica do Instituto Doutor José Frota (IJF), unidade da rede de emergência em saúde da Prefeitura de Prefeitura, é referência regional no socorro às vítimas de intoxicações agudas graves causadas, principalmente, por acidentes com animais peçonhentos. Os especialistas do Hospital alertam para os riscos do envenenamento por mordidas de cobra. Nos três últimos anos, o Hospital registrou cinco mortes decorrentes de intoxicações causadas por picadas de serpentes.

Somente este ano, 86 pacientes chegaram ao IJF após sofrerem acidentes com cobras, sendo a jararaca (Bothrops) a espécie mais recorrente, com 68 casos. Em 2020, ao todo, 144 vítimas foram hospitalizadas. Já em 2019, a Emergência somou 212 internações.

Observando as rotinas de atendimento, os trabalhadores das zonas rurais, nos sertões e nas serras, estão entre os que mais se expões aos riscos de acidentes, já que estão mais próximos das áreas de proteção, caça e reprodução de cobras peçonhentas.

“A expansão das áreas de pasto e plantio, além das ocorrências de queimadas e desmatamentos, também forçam o deslocamento dos animais para perto das residências e regiões urbanizadas, tanto em busca de abrigo como de alimento, ampliando o risco de contato com humanos e as reações de defesa dessas espécies, que, geralmente, só acontecem quando elas sentem alguma ameaça”, explica a médica Polianna Lemos, chefe no Núcleo de Assistência Toxicológica do IJF.

Procure ajuda o mais rápido possível

Além da dor e do inchaço no local da picada, as toxinas das serpentes podem causar sangramentos, manchas arroxeadas, diarréia, náusea, vômito, pressão baixa, urina escura, sonolência, visão turva, dor muscular e dor de cabeça. Dependendo da espécie, em poucas horas o quadro pode evoluir para a necrose de tecidos, hemorragia, insuficiência renal, insuficiência respiratória e na eventual morte da vítima, caso ela não receba a assistência necessária. Por isso, o atendimento médico especializado deve ser procurado o mais rápido possível.

Polianna Lemos explica que “não existe nenhuma receita tradicional baseada em ervas curativas, unguentos, chás ou bebidas alcoólicas capaz de conter a ação das toxinas de uma serpente. Usar torniquete ou garrote, fazer cortes ou mesmo tentar sugar o veneno da ferida com a boca também não têm qualquer efeito positivo a ainda podem agravar a condição da vítima”. A médica ainda reforça que o tempo perdido com a negação da gravidade da situação e a recusa para a procura de atendimento especializado, que poderia ser aproveitado no tratamento dos efeitos do envenenamento, só aumenta os riscos de agravamento do quadro clínico do paciente, resultando em sequelas permanentes ou mesmo em óbito.

Em caso de acidente, apenas lave o local com água e sabão e mantenha a vítima deitada e hidratada. Procure a unidade de saúde mais próxima para a administração do soro antiofídico, que é o medicamento usado para tratar picadas de serpentes, sendo produzido para cada espécie de cobra e distribuído gratuitamente para hospitais de vários municípios do Estado, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Matar animais silvestres é crime

Nunca tente matar ou pegar uma cobra. Não é incomum o relato de duas ou mais mordidas em uma mesma pessoa ou a ocorrência de mais vítimas durante o processo, que ainda é considerado crime ambiental, tendo em vista a sua importância para o ecossistema local, como o controle de ratos e demais roedores, que afetam as plantações e os estoques de alimentos, além de transmitir doenças. Se possível, tente fazer uma foto do animal com a câmera do celular ou só observe as características dele, como cor, tamanho e desenhos na pele para a orientação da equipe de saúde que irá atender a vítima. Um grupamento do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) pode ser acionado para realizar a captura da serpente com segurança.

Equipamentos de proteção salvam vidas

A maioria dos acidentes com cobras pode ser evitada com o uso de calçados de cano alto, principalmente em áreas de matas e próximas de fontes de água. O uso de luvas grossas também é indispensável ao manusear lenha, palhas de milho e feijão, folhas secas, tijolos e pedras, que servem de abrigo e proteção para esses animais, assim como tocas, buracos na terra e troncos ocos. A presença de ratos atraídos pelo acumulo de lixo, entulho ou mesmo nos locais de armazenamento de sementes, rações e cereais também pode chamar a atenção das serpentes, que se alimentam deles. Por isso, a organização, a limpeza e o controle correto de roedores nos terrenos e áreas de armazenamento também são de grande importância para evitar a aproximação de animais peçonhentos.

Atendimento em plantão 24 horas

O Núcleo de Assistência Toxicológica do IJF conta com uma equipe de especialistas para o atendimento aos pacientes em plantão 24 horas e, além da assistência hospitalar, esclarece dúvidas sobre primeiros socorros e compartilha informações tanto para a população como para profissionais da saúde de outras unidades por meio dos telefones (85) 3255-5050 / 5012 e 9 8439-7494 (WhatsApp).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que