Pular para o conteúdo principal

Natura lança IP&L, ferramenta de governança que mensura resultados sociais, humanos e ambientais


Modelo piloto visa apoiar tomada de decisão a partir de um racional de impacto para a evolução da economia e seu desenvolvimento sustentável;


Segundo aplicação do modelo, em 2021, Natura gerou retorno líquido de R$1.5 em benefícios para a sociedade para cada R$ 1 de receita da marca



Quanto vale manter uma floresta em pé? No caso da Natura, em 2021, o valor gerado para a sociedade pela sua atuação na Amazônia é de R$327 milhões. O número corresponde aos benefícios de geração de renda para as famílias locais, desenvolvimento comunitário, melhoria de infraestrutura e capacidade produtiva, além do desmatamento evitado. Pelo seu modelo de negócios, em 2021, para cada R$1 aportado na região, a Natura gerou o equivalente R$8,6 em valor social.


Os dados citados fazem parte do primeiro Integrated Profit & Loss (IP&L) realizado pela companhia. O IP&L é uma ferramenta de gestão que integra ganhos e perdas para medir e reportar os efeitos socioambientais da operação. Com ele é possível contabilizar, além dos resultados financeiros, o impacto da atuação empresarial nas dimensões ambiental, social e humana.


Os resultados do estudo consideram diversas frentes de atuação da empresa, como emissão e compensação de carbono, circularidade de resíduos, regeneração e conservação de biomas, geração de renda para a rede (e seus impactos de saúde e bem-estar).


O estudo mostra que, em 2021, toda a operação da marca gerou R$1.5 em benefícios para a sociedade para cada R$1 de receita. “Acreditamos que as empresas devem gerar mais valor econômico para a sociedade do que resultado financeiro para a própria organização”, explica João Paulo Ferreira, CEO de Natura &Co Latam. “Por essa razão, precisamos ter clareza de todos os nossos dados de impacto”.


O executivo explica que é essa razão pela qual o IP&L atribui valores econômicos aos efeitos sociais, humanos e ambientais gerados pela operação da empresa. “Para enfrentar desafios globais como crise climática e desigualdade social, é preciso conferir valor para tudo o que ainda é subvalorizado, ou que sequer tem valor atribuído. Não alcançaremos grandes objetivos contemporâneos se usarmos práticas usuais de negócios. É indispensável repensarmos o modo como contabilizamos valor para mudar a tomada de decisão, materializando o conceito de capitalismo de stakeholders”, conclui.   


Segundo o modelo, as atividades da Natura cujos retornos para a sociedade são mais elevados são seu Programa Carbono Neutro (que reduz e compensa emissões), o Instituto Natura (entidade social com o propósito de ampliar os investimentos em educação) e a atuação da marca na Amazônia. Essas frentes geram respectivamente, 40, 32.8 e 8.6 vezes mais valor econômico em benefícios do que o investido.


No caso do Programa Carbono Neutro, um dos principais responsáveis por alavancar a geração de impacto positivo pela empresa, a mensuração de impacto considera os benefícios não apenas em termos de serviços ambientais, mas também seus resultados em aspectos como educação, saúde, geração de emprego e desenvolvimento comunitário. Essas dimensões evidenciam que a geração de valor para a sociedade pode ser impulsionada quando os créditos de carbono são oriundos de projetos que geram amplos co-benefícios ambientais e sociais.


Do ponto de vista humano e social, o IP&L constatou também que o modelo de negócios da Natura impacta positivamente na qualidade e na expectativa de vida das pessoas de sua rede – como colaboradores, fornecedores e consultoras de maior relacionamento com a marca.


Na perspectiva ambiental, o efeito final, considerando os impactos na cadeia estendida, ainda é negativo em parte pela etapa de descarte das embalagens. Mas, por outro lado, há importantes fontes de geração de valor positivo em capital natural, principalmente na conservação de áreas de floresta, na redução e neutralização de emissões de carbono e nas iniciativas de circularidade de embalagens e fórmulas. “O IP&L nos mostra quais são as frentes de mitigação de impacto negativo devemos perseguir, assim como onde podemos potencializar o impacto positivo”, afirma Ferreira.


Agora a Natura pretende compartilhar a aplicação do IP&L com outras empresas e organizações, de modo que a metodologia seja debatida e aperfeiçoada coletivamente. "Queremos chamar a atenção de instituições, para que conheçam esse método e se apropriem dele, ajudando a aperfeiçoá-lo, gerando debate e fazendo o tema evoluir. Nossa expectativa é que, em algum momento, os conjuntos de normas internacionais de contabilidade incluirão diretrizes para a monetização de externalidades”, conclui o CEO.


Ferramenta de gestão integrada - Para calcular o IP&L, a Natura considera todas as atividades da empresa. O escopo avaliado inclui a cadeia de valor, desde a origem das matérias-primas, passando por produção, distribuição e pós-consumo – tanto no Brasil quanto nos demais países em que opera. Depois, são avaliados os resultados de tais atividades nas dimensões social, ambiental e humana. Por fim, são medidos os benefícios, como aumento na expectativa ou na qualidade de vida e melhoria nas condições de saúde. Com isso, chega-se ao impacto gerado, expresso em valores monetários.


A metodologia aplicada em parceria com consultoria Valuing Impact está alinhada às melhores práticas e ao que há de mais atual sobre avaliação de externalidades. O desenvolvimento do IP&L da Natura, um dos mais robustos estudos sobre valoração de impacto já realizado por uma companhia, contou ainda com a contribuição de outras organizações internacionais, como o World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) e Capitals Coalition.


Em 2016, a Natura foi a primeira empresa da América Latina a contabilizar o impacto de seus negócios no meio ambiente com a metodologia EP&L (Environmental Profit and Loss). Nos anos seguintes, também avaliou o SP&L (Social Profit and Loss) com as consultoras Natura e as comunidades fornecedoras, para calcular os impactos e contribuições no aspecto humano e social.


Reconhecendo a necessidade de desenvolver uma abordagem disruptiva, capaz de conectar os impactos para a sociedade e para o meio ambiente com as decisões de negócios e os impactos financeiros, a Natura desenvolveu então o modelo pioneiro do IP&L.


Os resultados do IP&L apoiarão as decisões de negócio futuras e ajudarão a companhia a aumentar o impacto positivo que busca deixar para as pessoas e para o mundo.


 


O relatório técnico do IP&L está disponível no link.


Sobre a Natura


Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira de higiene e cosmética. Conta com mais de 2 milhões de consultoras na América Latina, sendo líder no setor de venda direta no Brasil. Faz parte de Natura &Co, resultado da combinação entre as marcas Avon, Natura, The Body Shop e Aesop. A Natura foi a primeira companhia de capital aberto a receber a certificação de empresa B no mundo, em dezembro de 2014, o que reforça sua atuação transparente e sustentável nos aspectos social, ambiental e econômico. É também a primeira empresa brasileira a conquistar o selo "The Leaping Bunny", concedido pela organização de proteção animal Cruelty Free International, em 2018, que atesta o compromisso da empresa com a não realização de testes em animais de seus produtos ou ingredientes. Com operações na Argentina, Chile, Colômbia, Estados Unidos, França, México, Peru e Malásia, os produtos da marca Natura podem ser adquiridos com as Consultoras, por meio do e-commerce, app Natura, nas lojas próprias ou nas franquias "Aqui tem Natura". Para mais informações, visite o site oficial ou acesse os perfis da empresa nas redes sociais: LinkedIn, Facebook e Instagram.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ajudem a jornalista Marina Alves- TV Verdes Mares

 Oi, gente! Boa noite! Os últimos dias de tratamento foram bem difíceis, por isso fiquei mais ausente por aqui. Agora, começo a recuperar um pouco as forças com a ajuda de transfusões de hemácias e plaquetas. No sentido mais literal que existe, doações que estão salvando a minha vida. Por isso, gostaria de pedir a quem quiser/puder, que me ajude e, consequentemente, ajude outras pessoas com o simples gesto de doar. Pra isso, é só chegar no Fujsan e dizer que quer doar hemácias e plaquetas pra Marina Alves Bezerra. Me disseram que precisa só do nome mesmo, mas se perguntarem mais alguma coisa, lá vai: Nasc 11/04/1989 / CPF: 037.610.203-92 / Inertada no setor de oncologia do Hospital da Unimed. Soube que plaquetas só podem ser doadas por homens, com veias calibrosas. Mas hemácias é uma doação de sangue “normal”. Outra coisa. Soube hoje pelo médico que me acompanha, que além do tratamento de quimioterapia já iniciado, vou precisar de um transplante de medula. Como não tenho irmãos, as cha

Endereços dos cines pornôs gays no Centro de Fortaleza

 ENDEREÇO DOS CINES DE FORTALEZA (CE) ☆CINE ARENA RUA MAJOR FACUNDO 1181 ☆CINE AUTORAMA RUA MAJOR FACUNDO 1193 ☆CINE MAJESTICK RUA MAJOR FACUNDO 866 ☆CINE SECRET RUA METON DE ALENCAR 607 ☆CINE SEDUÇÃO  RUA FLORIANO PEIXOTO 1307 ☆CINE IRIS  RUA FLORIANO PEIXOTO 1206 CONTINUAÇÃO ☆CINE ENCONTRO RUA BARÃO DO RIO BRANCO 1697 ☆CINE HOUSE RUA MENTON DE ALENCAR 363 ☆CINE LOVE STAR RUA MAJOR FACUNDO 1322 ☆CINE VIP CLUBE RUA 24 DE MAIO 825 ☆CINE ECLIPSE RUA ASSUNÇÃO 387 ☆CINE ERÓTICO RUA ASSUNÇÃO 344 ☆CINE EROS RUA ASSUNÇÃO 340

Idomed Canindé realiza capacitação de profissionais da saúde sobre acolhimento e humanização do atendimento no SUS

  Os profissionais da saúde da atenção básica no município de Canindé, além dos profissionais que atuam na Central de Marcação do município e na Central de Abastecimento Farmacêutico, participaram de capacitação sobre acolhimento e humanização do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), na última semana. O evento aconteceu no auditório do  Instituto de Educação Médica Idomed Canindé em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Canindé e com o Ciclo Permanente de Educação Continuada da Faculdade Estácio de Canindé. Segundo o professor Dr. Orleâncio Gomes Ripardo de Azevedo, coordenador do programa de extensão do Idomed de Canindé, a capacitação é um importante passo para o fortalecimento dos trabalhos da rede pública de saúde. “Esse tipo de ação de aprimoramento que estamos proporcionando aos profissionais da saúde irá beneficiar todos, principalmente a população que utiliza os serviços de saúde pública”, explica. A diretora da unidade de Canindé, Iael Marinheiro, explica que