#audioinclui

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

Ceará tem mais finalistas na Sapientia – Olimpíada do Futuro; um terço são alunos de escolas públicas


Promovida pela Companhia das Letras e pelo Instituto Vertere, Olimpíada é inspirada na obra 21 lições para o século 21, de Yuval Noah Harari, e na Agenda 2030 da ONU

Quais são as habilidades e conhecimentos que impactarão os jovens no futuro -- que já é agora? Que temas contemporâneos um estudante hoje precisa conhecer e entender? Essas dúvidas estão na cabeça dos alunos, dos professores, dos pais, das escolas, dos especialistas em Educação. Foi pensando na atualidade delas que nasceu a Sapientia – Olimpíada do Futuro, uma parceria da Companhia das Letras, a maior editora da país, com o Instituto Vertere, especializado em Olimpíadas do Conhecimento.

   A Sapientia foi lançada, em maio de 2019, com uma provocação: “Você é um cidadão do século 21?”. A ideia era atrair os jovens para uma discussão sobre as habilidades e os conhecimentos que serão necessários para impactar o mundo num futuro próximo. E eles parecem estar bem interessados em contribuir na construção desse futuro: foram 3.357 inscritos, de todo o país, um número de inscrições fantástico para uma olimpíada seja no Brasil, seja internacionalmente. Todos os inscritos receberam um certificado de participação na Sapientia.

   As duas primeiras fases da olimpíada do século 21 – com questões de múltipla escolha e uma prova discursiva baseada nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU – já foram realizadas online. Agora, os 21 finalistas – jovens que mostraram estar preparados para trabalhar os temas mais importantes para a humanidade – participarão da terceira e última etapa: eles terão que criar um projeto real sobre alguma questão impactante, novamente focando em um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Os projetos têm necessariamente que ter aplicabilidade e serão apresentados durante em evento especial no mês de novembro. Os finalistas são em número de 21 porque a matriz inspiradora da Olimpíada são as ideias expostas por um dos mais importantes pensadores contemporâneos, Yuval Noah Harari, em seu livro  21 lições para o século 21, publicado pela Companhia das Letras.

   Os finalistas vão se dividir em grupos de no máximo cinco pessoas para desenvolver seus projetos com a orientação de professores. Como material de apoio, cada um deles recebeu uma versão em e-book do livro 21 lições para o século 21. O estado com maior número de representantes entre os selecionados é o Ceará, com cinco finalistas. Além disso, um terço destes 21 jovens é oriundo de escolas públicas.

   Diferentemente da maioria das Olimpíadas, a Sapientia – Olimpíada do Futuro não foca apenas em uma disciplina, como Matemática, Química ou Robótica. Todas as fases do processo têm uma abordagem transdisciplinar do conhecimento, buscando conectar as disciplinas curriculares a linguagens e conhecimentos mais próximos à vida, habilidades e competências para o século 21, como Economia, Sustentabilidade, Direito, Linguística, e a vertente STEAM (sigla em inglês para Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática) – além de tangenciarem áreas como o Empreendedorismo e a Inteligência Emocional.

Site para mais informações: https://olimpiadadofuturo.com.br/

Acompanhe nas redes sociais
Veja o vídeo da Sapientia – Olimpíada do Futurohttps://youtu.be/1R3TniNn6io

O INSTITUTO VERTERE tem atuado como catalisador de pessoas, iniciativas, tecnologias e soluções no âmbito da educação e do conhecimento como forma de impactar positivamente a educação no país. O objetivo é conectar professores e alunos, a curiosidade ao saber, a escola ao mundo. A principal causa apoiada pelo Instituto são as Olimpíadas de Conhecimento e Científicas.

COMPANHIA DAS LETRAS foi fundada em 1986 por Luiz Schwarcz e Lilia Moritz Schwarcz nos fundos da gráfica Cromocart, que pertencia ao avô de Luiz. A editora surgiu com foco original em literatura e ciências humanas, sempre atenta à qualidade do texto, das traduções, do projeto gráfico e do acabamento em todas as etapas do processo de edição. Rumo à Estação Finlândia, do americano Edmund Wilson, foi um dos quatro primeiros títulos publicados e logo se tornou um grande sucesso; no total, foram 48 lançamentos no primeiro ano. Hoje são mais de 30 anos de Companhia, 16 selos dedicados aos mais variados segmentos e cerca de 5 mil títulos publicados sem nunca perder de vista a ênfase na imaginação, na qualidade e na experiência de leitura que marcam cada um de seus livros.

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.