Pular para o conteúdo principal

*Multas indevidas: Ceará já aplicou cerca de R$ 97 milhões, segundo dados do Ministério Público Federal*



Especialista afirma que o número é alarmante e explica que o condutor pode recorrer


Muito se engana quem pensa que apenas os condutores cometem infrações no trânsito. Isso pode ocorrer também por parte dos órgãos responsáveis. Segundo dados do Ministério Público Federal (MPF), o Ceará já aplicou cerca de R$ 97 milhões em multas indevidas desde 2003. Essas multas são chamadas assim em caso em que o órgão de trânsito não cumpriu com todas formalidades e procedimentos exigidos pela legislação.


Assim como os condutores tem que seguir as regras, o órgão de trânsito por sua vez também tem uma série de exigências que precisa seguir para multar o condutor. Aferir corretamente os aparelhos medidores de velocidade dentro de uma periodicidade de 12 meses, expedir dentro do prazo as notificações, sinalizar corretamente a via, aferir o aparelho de bafômetro regularmente, são algumas das exigências que eles devem cumprir para que a multa seja válida. Segundo o advogado especialista em trânsito, Rodrigo Nóbrega, por diversas razões, às vezes as multas são indevidas pela falta de capacitação dos agentes e também por uma certa ânsia em arrecadar e que uma vez constatada essa irregularidade na multa, o condutor tem direito a recorrer. "Na verdade, o motorista tem direito de toda forma, mas com essas irregularidades além do direito, os condutores têm um argumento muito convincente para anular a multa. Quando o órgão de trânsito erra as chances de anulação são muito maiores.'', afirma o especialista.


 Um dos maiores casos de multas indevidas é a notificação fora do prazo. É importante ressaltar que as provas vão sempre ser do condutor, não cabe ao órgão de trânsito provar que o condutor cometeu a infração, o condutor que tem que provar que a multa é indevida. ''Ainda existe muita dúvida e desconhecimento, então o ideal é sempre procurar um especialista para que ele faça uma análise técnica.", finaliza o advogado Rodrigo Nóbrega.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Obituário - Esposa do dono da Betânia morre vítima de Covid- 19

Faleceu agora a pouco, vítima da Covid-19, a Sra. Gladia Girão, esposa do empresário Luiz Girão, dono da Lacticínios Betânia.

Terreno na Dom Luís é bloqueado pela justiça

A 8ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza deferiu a favor da PH Empreendimentos, empresa do Sr. Paulo Henrique Martins, o pedido que proíbe a transferência e a alienação dos terrenos que formam o imóvel localizado na Avenida Dom Luís (entre as ruas Coronel Jucá e Professor Dias da Rocha) onde antes funcionava o Shopping Dom Luís. 
​Através de contrato com a Construtora Manhattan, o imóvel foi transferido e o pagamento, que deveria começar em 2014, não ocorreu. A Construtora também descumpriu diversas obrigações neste período. Embora a situação tenha rendido dissabores ao Sr. Paulo desde então, tentou-se buscar o bom senso da Construtora ao longo destes anos, sem sucesso. Em janeiro deste ano, foi iniciado o processo judicial cujo número é 0102164-08.2017.8.06.0001. 
Com a decisão da juíza Dra. Ana Kayrena da Silva Freitas, por meio do ofício 147/2017, o imóvel fica intransferível e inalienável como garantia de Justiça até que o processo seja julgado, haja vista que a Construtora, coligada…