segunda-feira, 3 de julho de 2017

TCE Ceará aumenta em 85% o número de julgamentos em 2017


Aumentou em 85% o número de processos julgados no TCE Ceará neste segundo trimestre de 2017, em comparação ao mesmo período do ano passado. De abril a junho deste ano, foram julgados 1.994 processos. No mesmo período do ano anterior, o total de julgamentos foi de 1.080. Se comparado o número de julgamentos do segundo trimestre de 2017 em relação aos três primeiros meses deste mesmo ano, houve um incremento de 22%. No semestre, o crescimento registrado este ano, em comparação ao mesmo período de 2016, foi de 77%.

Este ano, já foram julgados 3.623 processos, sendo 88 prestações de contas, 43 representações, 25 recursos e 3.380 atos de pessoal, entre outras espécies processuais.

Os dados, divulgados no balanço fechado pelo órgão nesta quinta-feira (29/6), mostram um crescimento expressivo no índice de produtividade em relação a 2016. Essa evolução no desempenho do TCE Ceará se deve, entre outros fatores, à reforma administrativa realizada na Corte de Contas, em 2016, que tem garantido uma redistribuição da força de trabalho, maior agilidade e análise conjunta e sistemática de processos em unidades antes congestionadas, entre elas a de análise de atos de pessoal.

As alterações incluem a potencialização no uso de sistemas de acompanhamento e gerenciamento dos processos, com foco no aumento da produtividade do controle externo e celeridade na tramitação dos processos. A área de controle externo ganhou um reforço com a convocação de servidores aprovados no concurso realizado em 2015, fortalecendo ainda mais a atividade-fim do Tribunal.

De acordo com o presidente Edilberto Pontes, a tendência, no próximo ano, é que os dados sejam ainda superiores. “Com a implantação do Sistema Ágora, o TCE Ceará conseguirá julgar as contas de gestão de forma célere e com mais qualidade. Vamos ganhar, também, informações, que poderão ser utilizadas em outras fiscalizações e ações de controle. Tenho certeza que dará frutos bem proveitosos para o Tribunal de Contas do Estado e para a sociedade cearense.”


Enviar

Deixe seu comentário: