Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia divulga dicas para os foliões no período de carnaval

Ortopedistas e traumatologistas destacam os cuidados necessários para evitar lesões durante o carnaval

O carnaval, nossa maior festa popular, é marcado pela alegria, mas também se destaca pelo grande número de traumas e acidentes. Muitos desses traumas podem ser evitados, com medidas preventivas. Por isso, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional Ceará (SBOT-CE) realiza a campanha “Carnaval sem Traumas” para que, antes de o cidadão “cair na folia”, ele fique atento para evitar acidentes. 

Prevenção
Torções e quedas são comuns nas festas carnavalescas. Alguns cuidados simples podem evitar estes acidentes, como aponta o presidente da SBOT-CE, Dr. Tiago de Morais Gomes.

“No período carnavalesco, as pessoas esquecem de se preparar devidamente para aproveitar ao máximo a folia. As articulações e músculos são muito exigidos, afinal, são quatro dias de festa. Se alongar, aquecer os músculos e articulações evita e muito distensões, por exemplo. Estas que causam dores e podem impossibilitar a pessoa de aproveitar a festa. Utilizar calçados confortáveis  e sandálias rasteiras (as mulheres) também é fundamental para evitar lesões nos pés e tornozelos”, orienta Dr. Tiago.

A alimentação e a prática de atividades físicas também colaboram para o corpo “suportar” o desgate da folia. “Estar com o preparo físico em dias e se alimentar de carboidratos e frutas, que são boas fontes de energia para o seu corpo, evita em mais de 50% a chance de lesões. A hidratação também deve ser levada a sério, já que ajuda a reduzir a perda de massa muscular. Vale lembrar que a musculatura reforçada previne lesões”. 

Bebidas alcoólicas x direção
O consumo de bebidas alcoólicas, combinado à direção, leva muitas vezes a acidentes fatais. O número destes acidentes aumenta de 20% a 30% no período de carnaval. Durante os cinco dias de folia de 2017, por exemplo, foram registrados 46 acidentes nas rodovias federais que cortam o Ceará. Destes, 14 foram considerados graves, com 42 feridos e duas pessoas mortas.

Além de acidentes causados por bebidas alcoólicas, muitos são causados por desatenção dos motoristas, cerca de 92% do número total de acidentes. O presidente da SBOT-CE, Tiago de Morais, ressalta que respeitar as normas de trânsito deve ser o mandamento de todos, seja motorista, motociclista, ciclista ou pedestre. 

“Rever itens de segurança antes de viajar de carro, utilizar equipamentos de proteção, como capacetes e cinto de segurança, transportar crianças adequadamente no banco de trás e não ultrapassar limites de velocidade são medidas básicas importantíssimas para evitar acidentes graves e que causam inúmeros traumas e podem causar lesões incapacitantes para toda a vida”, ressalta o especialista em ortopedia e traumatologia.

Nenhum comentário:

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.

Tecnologia do Blogger.