terça-feira, 22 de maio de 2018

Ceará Pacífico: Experiências internacionais de prevenção à violência são destaques no primeiro dia de seminário



Os relatos de experiências exitosas no Exterior contra a criminalidade pautaram o primeiro dia do seminário internacional “Evidências e Estratégias para Prevenção de Crime & Violência no Ceará”. A iniciativa do Pacto por um Ceará Pacífico, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com o Banco Mundial, teve início nesta segunda-feira (21) e segue até esta  terça-feira  (22).

O painel de abertura teve como tema as “Estratégias na Escola para Prevenir Crime & Violência”. Na ocasião, foi abordado o papel da educação para a prevenção de crimes, o clima e entornos escolares para contribuir com uma aprendizagem de qualidade; e o Projeto Construindo Pontes: pensando a violência na comunidade escolar. 

O economista líder do Banco Mundial, Rafael Hoyos, falou sobre o “Programa de Oportunidades e Desenvolvimento para Evitar Riscos”, que está sendo desenvolvido no México. “O abandono escolar está diretamente ligado às taxas de homicídio. No México, existem mais de 500 mil jovens fora das instituições de ensino. E nós estamos dando educação de qualidade para essas pessoas, tirando-os da informalidade”, ressaltou. 

Prevenção Secundária

No turno da tarde, foi a vez do painel de “Estratégias de Prevenção Secundária”. Destaque para a palestra sobre os métodos de interrupção da violência em Nova Iorque, ministrada por Richard Aborn, presidente da Comissão Cidadã contra o Crime. “Em Nova Iorque, 80% dos crimes são cometidos por 20% de infratores. Quando os recursos são concentrados nessa vertente, têm um impacto muito maior. Estamos abandonando o mecanismo tradicional de policiamento, trabalhando com mensageiros, ou seja, pessoas do bairro que possuem mais facilidade em abordar os jovens envolvidos com o crime”, relatou.

Outros temas abordados no painel foram: o uso da inteligência artificial para a prevenção da violência doméstica; atividades guiadas por inteligência policial: a importância da análise de dados e avaliações de resultado para a tomada de decisões; e a experiência do BID em prevenção secundária.

Prevenção Terciária

O último grau de metodologias de prevenção, como outras alternativas ao encarceramento, marcou o final das atividades.  “A cadeia gera muitos custos, e nem sempre é a forma mais eficaz de tratar o problema da criminalidade. No Chile, os resultados dos Tribunais de Tratamento de Drogas são muito positivos, evidenciando uma  menor reincidência nas pessoas que foram acompanhadas”, disse a diretora da área de justiça e reinserção da Fundação Paz Cidadã, Ana Maria Morales.

O seminário tem continuidade nesta terça-feira (22). No segundo dia de atividades, serão realizadas oficinas e workshops sobre iniciativas do Governo do Ceará para a prevenção de crimes e violência.

Foto: Queiroz Netto

0 comentários:

Postar um comentário

Expresse aqui a sua opinião sobre essa notícia.